Os Famks

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde setembro de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Os Famks
Informação geral
Origem Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
País  Brasil
Gênero(s) Pop
Período em atividade 1968-1979
Gravadora(s) EMI-Odeon e Selo Continental.
Integrantes Serginho
Paulinho
Kiko
Nando
Ricardo Feghali
Cleberson Horsth
Ex-integrantes Osmar
Kiko (Francisco Roberto Cataldo)
Alceu (Alceu Roberto Cataldo)
Mauro (Mauro Salgado) Marcos (Marcos Leal Leite
Marcelo (Marcelo C. Finocci)[1]

Os Famks foi uma banda brasileira dos anos 70, que deu origem ao Roupa Nova.

Formação[editar | editar código-fonte]

O grupo Os Famks foi fundado pela família Cataldo em 1967. Na época, a formação era Alceu Cataldo (guitarra e voz), Newson Cataldo (guitarra contra-solo), Francisco Cataldo (guitarra solo), Marcelo (bateria e percussão), Marquinhos (teclado) e Túlio (contrabaixo). Em 1968, Marquinhos foi substituído no teclado por Mauro Salgado, ex-membro d'Os Beatos, com passagem rápida por Renato e seus Blue Caps, na qual havia ajudado na formação. Marcelo foi substituído na bateria por Fernando (Fefeu), vindo da banda Die Panzers, e Túlio foi substituído por Luís Carlos Serpa, também ex-Beatos, ambos convidados por Mauro.

Na época, a banda era muito requisitada para animar bailes e foi aproveitada para gravações de inúmeras vinhetas.[2] O grupo já se destacava por seu vocal diferenciado e pelo estilo de rock pesado, tocando músicas estrangeiras em seus bailes e shows. As músicas, na maioria, eram inéditas no Brasil e trazidas pelo famoso disk jockey Big Boy, da rádio Mundial.

Em 1971, Nando substituiu Luís Carlos no contrabaixo e Cleberson Horsth foi convidado para tocar órgão, substituindo Mauro Salgado. Com essa formação, os Famks gravaram um compacto com músicas de Zé Rodrix, sendo uma delas A Lenda da Porca. Newson Cataldo deixou a banda em 1971, após a gravação do compacto. Outros componentes foram deixando o grupo a partir dessa época e, em 1975, o vocalista Osmar, da formação original, decidiu seguir carreira solo nos Estados Unidos. Além de Nando e Cleberson, que permaneceram, a formação contava com ex-integrantes da banda Los Panchos Villa: Kiko na guitarra, Ricardo Feghali nos teclados e Paulinho na percussão, mais o baterista Serginho. Essa formação, em 1980, mudaria de nome para o atual Roupa Nova. [3]

Roupa Nova[editar | editar código-fonte]

Em 1980, os integrantes dos Famks foram convidados por Mariozinho Rocha para gravarem uma vinheta de fim de ano para uma rádio. A partir desse encontro, Mariozinho, que era produtor musical, resolveu produzir o grupo sob o nome de Roupa Nova.

Discografia.[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Macaé Rock». macaerock.com.br. Consultado em 23 de julho de 2010. [ligação inativa] 
  2. «Roupa Nova - Através dos Tempos». atempos.kit.net. Consultado em 23 de julho de 2010. [ligação inativa] 
  3. «Os Fanks -Dados Artísticos - Dicionário Cravo Albin de Música Popular Brasileira». dicionariompb.com.br. Consultado em 23 de julho de 2010. 


Ícone de esboço Este artigo sobre uma banda ou grupo musical é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.