Pandemia de COVID-19 na Letônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 na Europa
Pandemia de COVID-19 na Letônia
Doença COVID-19
Vírus SARS-CoV-2
Origem Milão, Lombardia, Itália
Local Letônia
Período 2 de março de 2020
(6 meses e 24 dias)
Estatísticas globais
Casos confirmados 493
Mortes 1
Casos que recuperaram 31

Este artigo documenta os impactos da pandemia de coronavírus de 2020 na Letônia e pode não incluir todas as principais respostas e medidas contemporâneas.

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Em 31 de janeiro, o Ministro de Relações Exteriores da Letônia ampliou os as diretrizes de viagem, alertando os viajantes a não irem para Hubei, além de avaliar a necessidade de ir para a China de maneira geral. Recomendou, também, que todos que retornassem da China e apresentassem sintomas por coronavírus que procurassem orientação e informações médicas.[1]

Em 3 de fevereiro, uma cidadã letã que morava em Wuhan foi evacuada com um avião do governo francês e levada para Paris, onde ficou em quarentena por 14 dias antes de poder partir para Riga.[2][3] Em 11 de fevereiro, a Letônia doou roupas de proteção, máscaras, respiradores e outros suprimentos de prevenção e controles de epidemias para a China.[4]

Em 27 de fevereiro, a Estônia confirmou o primeiro caso de COVID-19, sendo um cidadão iraniano que passou mal a bordo de um ônibus de Riga para Tallinn. O homem havia partido originalmente do Irã e voado da Turquia para Riga, passando pelo menos 2,5 horas na cidade e usando transporte público.[5] Em 2 de março, um total de 114 pessoas haviam sido testada para a COVID-19; os testes foram negativos.[6]

Em 2 de março, o Ministério da Saúde da Letônia confirmou o primeiro caso de COVID-19, tratando-se de uma mulher que havia viajado de Milão para Riga através de Munique.[7][8] No dia seguinte, depois que a condição melhorou consideravelmente e um teste repetido deu negativo, ela recebeu alta do Centro de Doenças Infecciosas da Letônia. Ainda em 2 de março, o governo letão destinou 2,6 milhões de euros adicionais para o Ministério da Saúde a fim de desenvolver medidas contra o vírus.[7][9] The same day the Latvian government allocated an additional 2.6 million euros to the Ministry of Health for various anticoronavirus measures.[10] Ilze Viņķele, ministro da Saúde, avaliou a preparação do país com nota oito de dez.[11]

Em 8 de março, o Centro de Prevenção de Controle de Doenças local confirmou que um segundo paciente da Letônia havia dado positivo num teste para a COVID-19, tendo sido direcionado ao Centro de Doenças Infecciosas do Hospital da Universidade Clínica Oriental de Riga. Conforme relatado, o segundo caso d COVID-19 foi de uma mulher que retornou de uma estação de esqui em Cervinia, em um voo Milão-Riga, em 7 de março. Até 7 de março, devido a suspeitas de infecção, autoridades letãs realizaram testes em 222 pessoas.[6]

Em 9 de março, o número de casos confirmados subiu para 6. Todos os infectados haviam retornado recentemente do norte da Itália. No dia seguinte, o número de casos confirmados subiu para 8. Ambas as pessoas haviam retornado da Itália.[7] Desde 29 de fevereiro, um total de 274 testes foi realizado.[12][13]

Em 12 de março, o primeiro-ministro Arturs Krišjānis Kariņš anunciou estado de emergência e que, de 13 de março a 14 de abril, grandes reuniões públicas com mais de 200 pessoas estavam proibidas, além do fechamento temporário de escolas e demais instituições educacionais.[14]

Em 13 de março, o governo anunciou apoio financeiro de bilhões de euros para empresas afetadas pelo coronavírus, por meio do banco de desenvolvimento estatal ALTUM. O ministro das Finanças, Jānis Reirs, declarou que a Letônia se encontra em uma boa posição financeira em comparação à crise financeira de 2008.[15] O ministro da Agricultura, Kaspars Gerhards, explicou que não se espera escassez de alimentos e que a produção interna de alimentos é capaz de suprir as necessidades da população.[16]

Uma lista de medidas de precaução entrou em vigor em 14 de março.[17] No mesmo dia, Kariņš anúncio que, a partir de 17 de março, as viagens internacionais seriam bloqueadas; no entanto, isso não afetaria viagens privadas da União Europeia, tanto para o retorno de cidadãos quanto para o fluxo de mercadorias. Além disso, eventos públicos estão proibidos e reuniões não podem exceder 50 participantes.[18]

Referências

  1. «Avoid travel to China's Hubei province, says Latvian Foreign Ministry». Public Broadcasting of Latvia. 31 de janeiro de 2020. Consultado em 31 de janeiro de 2020 
  2. «France helps evacuate Latvian citizen from China's coronovirus city». Public Broadcasting of Latvia. 3 de fevereiro de 2020. Consultado em 3 de fevereiro de 2020 
  3. «Latvian citizen evacuated to France from coronavirus-affected region in China». Baltic News Network. LETA. 3 de fevereiro de 2020. Consultado em 3 de fevereiro de 2020 
  4. «Latvia extends its assistance to fight against coronavirus». Ministry of Foreign Affairs of Latvia. 11 de fevereiro de 2020. Consultado em 11 de fevereiro de 2020 
  5. «First Coronavirus case found in Estonia». ERR. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  6. a b «All Latvian coronavirus tests negative so far». Public Broadcasting of Latvia. 2 de março de 2020. Consultado em 2 de março de 2020 
  7. a b c «First case of COVID-19 coronavirus confirmed in Latvia». Public Broadcasting of Latvia. 3 de março de 2020. Consultado em 3 de março de 2020 
  8. «Coronavirus makes its way to Latvia». Baltic News Network. LETA. 3 de fevereiro de 2020. Consultado em 3 de fevereiro de 2020 
  9. «Latvia's first coronavirus patient to be discharged from hospital Tuesday». Baltic Times. 3 de fevereiro de 2020. Consultado em 4 de fevereiro de 2020 
  10. «Latvian government allocates additional funding to measures against Covid-19». Baltic News Network. LETA. 3 de fevereiro de 2020. Consultado em 3 de fevereiro de 2020 
  11. «Latvian Health Minister: We score 8 out of 10 for coronavirus preparedness». Public Broadcasting of Latvia. 3 de março de 2020. Consultado em 3 de março de 2020 
  12. «Number of COVID-19 coronavirus cases in Latvia rises to eight». Public Broadcasting of Latvia. 10 de março de 2020. Consultado em 10 de março de 2020 
  13. «Two more confirmed coronavirus cases in Latvia; both returned from Italy». The Baltic Course. 10 de março de 2020. Consultado em 10 de março de 2020 
  14. «Latvian government announces widespread measures to contain coronavirus». Public Broadcasting of Latvia. 12 de março de 2020. Consultado em 13 de março de 2020 
  15. «Latvian government announces billion-euro support for businesses hit by coronavirus». Public Broadcasting of Latvia. 13 de março de 2020. Consultado em 13 de março de 2020 
  16. «Zemkopības ministrs: Latvijai pārtikas trūkums nedraud» [Minister of Agriculture: Latvia is not threatened by food shortages] (em Latvian). Public Broadcasting of Latvia. 13 de março de 2020. Consultado em 13 de março de 2020 
  17. «COVID-19 emergency measures in English». Public Broadcasting of Latvia. 13 de março de 2020. Consultado em 13 de março de 2020 
  18. «Latvia to close borders to passenger traffic on Tuesday 17 March». Public Broadcasting of Latvia. 14 de março de 2020. Consultado em 14 de março de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre epidemias é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.