Pandora Papers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Os Pandora Papers são 11,9 milhões de documentos vazados (abrangendo 2,9 terabytes de dados) que foram publicados pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ) a partir de 3 de outubro de 2021.[1][2][3] As organizações de notícias do ICIJ descreveram o vazamento de documentos como sua exposição mais ampla de sigilo financeiro até então, contendo documentos, imagens, e-mails e planilhas de 14 empresas de serviços financeiros, em países como Panamá, Suíça e Emirados Árabes Unidos,[4][5] superando o lançamento anterior dos Panama Papers em 2016, que contava com 11,5 milhões de documentos confidenciais.[6][7][8][9] No momento da divulgação dos documentos, o ICIJ disse não estar identificando a fonte dos documentos.[10]

Cerca de US$ 32 trilhões (excluindo valores não monetários, como imóveis, arte e joias) podem estar escondidos de serem tributados, de acordo com as notícias.[3][11]

Divulgações[editar | editar código-fonte]

No total, 35 líderes atuais e ex-líderes nacionais aparecem no vazamento, ao lado de 400 funcionários de quase 100 países. Entre esses nomes estão o ex-primeiro-ministro do Reino Unido Tony Blair, o presidente chileno Sebastián Piñera, o presidente queniano Uhuru Kenyatta, o presidente montenegrino Milo Đukanović, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, o emir catariano Sheikh Tamim, o presidente gabonês Ali Bongo Ondimba e o presidente equatoriano Guillermo Lasso.[12][13] Mais de 100 bilionários, 29 000 contas offshore, 30 líderes atuais e anteriores e 336 políticos[14] foram mencionados nos primeiros vazamentos em 3 de outubro de 2021.[1][10]

O rei Abdullah II da Jordânia é uma das principais figuras citadas nos vazamentos, com documentos que mostram que ele investiu mais de US$ 100 milhões em propriedades no Reino Unido e nos EUA; elas incluíram casas em Cliffside Drive, Malibu,[15] Washington, D.C., Londres e Ascot no Reino Unido.[16][17]

Outros nomes globais mencionados incluem a cantora Shakira, que estava incorporando novas entidades offshore enquanto era julgada por sonegação de impostos; a supermodelo Claudia Schiffer; O jogador de críquete indiano Sachin Tendulkar; O ministro das finanças do Paquistão, Shaukat Fayaz Ahmed Tarin, e vários membros da família dos principais generais do Paquistão, e o CEO do Channel One Russia, Konstantin Ernst. Miguel Bosé, Pep Guardiola e Julio Iglesias também são nomeados.[18][19][20][21][22][23]

No Brasil, o Ministro de Economia, Paulo Guedes e o Presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, tambén foram mencionados nas investigações periodísticas da ICIJ.[24][25]

Origem dos dados[editar | editar código-fonte]

Os arquivos vazados vêm de 14 provedores de serviços offshore que ajudam os clientes a estabelecer empresas em jurisdições sigilosas.[26]

Escritório de advocacia Alcogal[editar | editar código-fonte]

Um dos relatórios do ICIJ concentrou-se no escritório de advocacia panamenho Alemán, Cordero, Galindo & Lee ou Alcogal, dizendo que foi o "escritório de advocacia da elite latino-americana"[27] que criou pelo menos 14 000 empresas de fachada e trustes em paraísos fiscais. A Alcogal foi mencionada mais do que qualquer outro fornecedor offshore nos documentos vazados.[28]

Organizações de notícias participantes[editar | editar código-fonte]

Para a descoberta dos documentos, o ICIJ trabalhou com jornalistas de 91 meios de comunicação[29] em 117 países, incluindo organizações de notícias como The Washington Post, L'Espresso, Le Monde, El País, Süddeutsche Zeitung, o programa PBS Frontline, a Australian Broadcasting Corporation, The Guardian e Panorama da BBC.[10][30]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Miller, Greg; Cenziper, Debbie; Whoriskey, Peter (3 de outubro de 2021). «Pandora Papers – A Global Investigation – Billions Hidden Beyond Reach – Trove of secret files details opaque financial universe where global elite shield riches from taxes, probes and accountability». The Washington Post. Consultado em 3 de outubro de 2021 
  2. Díaz-Struck, Emilia; et al. (3 de outubro de 2021). «Pandora Papers: An offshore data tsunami – The Pandora Papers's 11.9 million records arrived from 14 different offshore services firms in a jumble of files and formats – even ink-on-paper – presenting a massive data-management challenge». International Consortium of Investigative Journalists. Consultado em 4 de outubro de 2021 
  3. a b Pandora Papers reporting team (4 de outubro de 2021). «Pandora Papers: A simple guide to the Pandora Papers leak». BBC News. Consultado em 4 de outubro de 2021 
  4. «Offshore havens and hidden riches of world leaders and billionaires exposed in unprecedented leak – ICIJ» (em inglês). Consultado em 3 de outubro de 2021 
  5. «Pandora Papers: Secret wealth and dealings of world leaders exposed». BBC News. Consultado em 3 de outubro de 2021 
  6. «Bigger than Panama: Several Pakistani names on upcoming Pandora Papers». Samaa TV (em inglês). 2 de outubro de 2021 
  7. «Pandora Papers: Exposé featuring financial secrets of high-profile individuals to be released Sunday». www.geo.tv (em inglês). 2 de outubro de 2021 
  8. «ICIJ set to release Pandora Papers same like Panama Papers». Dunya News. 2 de outubro de 2021 
  9. Ghumman, Faisal Ali (2 de outubro de 2021). «ICIJ 'to release' Pandora Papers (Panama-2) also involving Pakistanis tomorrow». GNN – Pakistan's Largest News Portal (em inglês). Consultado em 2 de outubro de 2021 
  10. a b c The Guardian investigations team (3 de outubro de 2021). «Pandora papers: biggest ever leak of offshore data exposes financial secrets of rich and powerful». The Guardian (em inglês). Consultado em 3 de outubro de 2021 
  11. Miller, Greg; Cenziper, Debbie; Whoriskey, Peter (3 de outubro de 2021). «VIDEO (at 7:12 of 7:43 total) – Pandora Papers – A Global Investigation – Billions Hidden Beyond Reach – Trove of secret files details opaque financial universe where global elite shield riches from taxes, probes and accountability». The Washington Post. Consultado em 3 de outubro de 2021 
  12. «Massive Leak Exposes the Hidden Fortunes of World's Elite and Crooks». Organized Crime and Corruption Reporting. 3 de outubro de 2021. Consultado em 4 de outubro de 2021 
  13. «Presidente de Ecuador Guillermo Lasso creó un entramado 'offshore' para ocultar su fortuna, según los Pandora Papers» [President of Ecuador Guillermo Lasso creates an 'offshore' framework to hide his wealth, according to the Pandora Papers]. El Comercio (em espanhol). 3 de outubro de 2021 
  14. «Offshore havens and hidden riches of world leaders and billionaires exposed in unprecedented leak». International Consortium of Investigative Journalists (em inglês). 3 de outubro de 2021. Consultado em 4 de outubro de 2021 
  15. Miller, Greg (3 de outubro de 2021). «Jordan's King Abdullah uses shell companies to buy lavish overseas homes, records show». The Washington Post. Consultado em 4 de outubro de 2021 
  16. «Pandora Papers: King of Jordan amassed £70m secret property empire». BBC News (em inglês). 3 de outubro de 2021. Consultado em 3 de outubro de 2021 
  17. Goodley, Simon; Safi, Michael (3 de outubro de 2021). «King of Jordan hidden property empire worth more than $100m, Pandora papers reveal». The Guardian 
  18. Grasso, Daniele; R Blanco, Patricia; Reina, Elena (3 de outubro de 2021). «Miguel Bosé ha sido accionista de una sociedad en Panamá vinculada a un banco suizo». El País. Consultado em 3 de outubro de 2021 
  19. «'Pandora Papers': Pep Guardiola y Julio Iglesias ocultaron durante años su patrimonio a través de cuentas opacas» ['Pandora Papers': Pep Guardiola and Julio Iglesias for years hid their assets through opaque accounts]. Onda Cero (em espanhol). 3 de outubro de 2021 
  20. Dubinsky, Zach (3 de outubro de 2021). «Huge 'Pandora Papers' leak exposes secret offshore accounts of politicians, celebrities and billionaires». CBC News 
  21. Gibbs, Margot; Politzer, Malia (3 de outubro de 2021). «Prime Minister Imran Khan promised 'new Pakistan' but members of his inner circle secretly moved millions offshore». International Consortium of Investigative Journalists 
  22. Gibbs, Margot; Kranhold, Kathryn; Cosic, Jelena (3 de outubro de 2021). «Putin image-maker's role in billion-dollar cinema deal hidden offshore». International Consortium of Investigative Journalists 
  23. «Pandora Papers investigation exposes offshore assets of heads of state and government». South China Morning Post. 4 de outubro de 2021 
  24. Allan de Abreu/Ana Clara Costa (Piauí), Regiane Oliveira, Marina Rossi (3 de outubro de 2021). «Ministro Paulo Guedes e presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, são donos de offshore». El País Brasil. Consultado em 12 de outubro de 2021 
  25. «Trilhões, crimes e segredos». Revista Piauí. 3 de outubro de 2021. Consultado em 12 de outubro de 2021 
  26. «Who are the firms at the heart of the Pandora Papers?». ICIJ. 3 de outubro de 2021. Consultado em 3 de outubro de 2021 
  27. ICIJ [@ICIJorg] (3 de outubro de 2021). «They include Alcogal, a go-to law firm of the Latin American elite has created at least 14,000 shell companies and trusts in tax havens, more than any other offshore provider in the leaked documents» (Tweet) – via Twitter 
  28. Medina, Brenda (3 de outubro de 2021). «When Latin America's elite wanted to hide their wealth, they turned to this Panama firm – ICIJ». ICIJ (em inglês). Consultado em 3 de outubro de 2021 
  29. Shiel, Fergus (4 de outubro de 2021). «About the Pandora Papers» (em inglês). ICIJ. Consultado em 4 de outubro de 2021 
  30. «Hidden offshore treasures of rich and powerful revealed». The News International (em inglês). 4 de outubro de 2021. Consultado em 4 de outubro de 2021