Pescetarianismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pescetarianismo, ou piscitarianismo, é um regime alimentar que inclui peixes e frutos do mar, mas exclui a carne de outros animais. Uma dieta pescetariana é uma dieta que inclui hortaliças, frutos, nozes, cereais e leguminosas, ovos e laticínios, mas diferentemente de uma dieta vegetariana, peixes, e algumas vezes frutos do mar.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O termo é um neologismo (inglês, “pescetarianism”; alemão, “pescetarismus”; espanhol, “pescetarianismo”; francês, “pescetarisme”) provavelmente derivado do termo “pesce” (peixe, em italiano) e a palavra "vegetariano".

"Pesce" por sua vez deriva do latim "piscis", que tem a forma "pisci-" quando serve como prefixo, como em piscicultura e piscívoro. Note-se que um piscívoro, um tipo de carnívoro, come uma dieta primariamente de peixes, enquanto que o neologismo pescetariano refere-se a pessoas que consomem plantas e derivados além de peixes.

O dicionário Merriam-Webster data a origem do termo em 1993 e define como sendo: "uma dieta que inclui peixes mas não carne".[1]

Motivações[editar | editar código-fonte]

Considerações com a saúde[editar | editar código-fonte]

Nigiri-sushi japonês. Muitas culturas oferecem cozinhas amigáveis a pescetarianos

Um dos motivos mais citados para a adoção desta dieta é o desejo de manter uma boa saúde, baseado nos resultados encontrados que carne vermelha é prejudicial à saúde em muitos casos devido a carnes não-magras conter altas quantidades de gordura saturada. [2] [3]

Além disso, a carne de certos peixes faz aumentar o nível de HDL no organismo,[4] [5] além de se constituir em uma fonte de ácidos graxos ômega 3. [6] Uma metanálise de 1999 de cinco estudos comparando taxas de mortalidade entre vegetarianos e não-vegetarianos em países ocidentais encontrou que em comparação com quem come carne regularmente, a mortalidade por isquemia cardíaca era 34% mais baixa em pescetarianos, 34% mais baixa em vegetarianos, 26% mais baixa em veganos e 20% mais baixa em quem come carne ocasionalmente. [7]

Por outro lado existe a preocupação com consumo de grandes quantidades de certas variedades de peixe devido a conterem toxinas como mercúrio e PCBs,[8] apesar de ser possível selecionar peixes com pouco ou nenhum mercúrio e moderar o consumo de peixes que o contém.[9] [10]

Comparação com outras dietas[editar | editar código-fonte]

Pescatarianismo é similar a muitas dietas tradicionais enfatizando peixes além de frutas, vegetais e grãos. Em muitas regiões costeiras tendem a se alimentar deste modo e é característica da dieta mediterrânea e as dietas de muitos países na Ásia, norte da Europa e das Caraíbas. Estas outras dietas tradicionais tendem a incluir carne também, mas de maneira periférica.

Pescetarianos são algumas vezes descritos como vegetarianos ou pesco-vegetarianos, e frequentemente pessoas não familiarizadas com vegetarianismo acreditam que a dieta pescetariana é vegetariana. Em comum com os vegetarianos, pescetarianos frequentemente comem ovos e laticínios, além de frutas, vegetais e grãos. A "Vegetarian Society" na Inglaterra, que iniciou naquele país o uso popular do termo vegetariano desde cerca de 1847, não considera pescetarianismo uma dieta vegetariana.[11] As definições de "vegetariano" em dicionários variam.[12]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Pescatarian (em inglês). Merriam-Webster Online Dictionary (2009). Página visitada em 29 de março de 2012.
  2. E Giovannucci; EB Rimm, MJ Stampfer, GA Colditz, A Ascherio, WC Willett. (1º de maio de 1994). "Intake of fat, meat, and fiber in relation to risk of colon cancer in men" (em inglês) 54 p. 2390-2397. Página visitada em 25 de abril de 2012.
  3. Frank B. Hu, MD, PhD; JoAnn E. Manson, MD, DrPh, Walter C. Willett, MD, DrPh. (2001). "Types of Dietary Fat and Risk of Coronary Heart Disease: A Critical Review" (em inglês) 20 (1) p. 5-19. Página visitada em 25 de abril de 2012.
  4. Paul J Nestel. (2000). "Fish oil and cardiovascular disease: lipids and arterial function" (em inglês) 71 (1) p. 228S-231S. Página visitada em 25 de abril de 2012.
  5. Sacks FM; Hebert P, Appel LJ, Borhani NO, Applegate WB, Cohen JD, Cutler JA, Kirchner KA, Kuller LH, Roth KJ, et al.. (12 de fevereiro de 1994). "Short report: the effect of fish oil on blood pressure and high-density lipoprotein-cholesterol levels in phase I of the Trials of Hypertension Prevention" (em inglês) (209) p. 13. Página visitada em 25 de abril de 2012.
  6. Frank B. Hu, MD; Leslie Bronner, MD; Walter C. Willett, MD; Meir J. Stampfer, MD; Kathryn M. Rexrode, MD; Christine M. Albert, MD; David Hunter, MD; JoAnn E. Manson, MD. (2002). "Fish and Omega-3 Fatty Acid Intake and Risk of Coronary Heart Disease in Women" (em inglês) (287) p. 1815-1821. Página visitada em 25 de abril de 2012.
  7. Key TJ; Fraser GE, Thorogood M, Appleby PN, Beral V, Reeves G, Burr ML, Chang-Claude J, Frentzel-Beyme R, Kuzma JW, Mann J, McPherson K. (1999). "Mortality in vegetarians and nonvegetarians" (em inglês) (70) p. 516S-524S. Página visitada em 25 de abril de 2012.
  8. Committee on the Toxicological Effects of Methylmercury, Board on Environmental Studies and Toxicology, National Research Council (2000). Toxicological Effects of Methylmercury (em inglês). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  9. Experts Say Consumers Can Eat Around Toxins In Fish (em inglês). Purdue University. Science Daily (10 de fevereiro de 2003). Página visitada em 25 de abril de 2012.
  10. Gloria Tsang R.D. (novembro de 2004). Mercury: Are Fish safe to eat? (em inglês). HealthCastle.com. Página visitada em 25 de abril de 2012.
  11. "Vegetarians do not eat fish! (em inglês). Vegetarian Society. Página visitada em 25 de abril de 2012.
  12. (2007) "Shorter Oxford English Dictionary" (em inglês) 2 p. 3506. define "vegetariano" (substantivo) como "Uma pessoa que em princípio se abstém de comida animal; alguém que evita carne mas consome laticínios e ovos e algumas vezes peixes"
    (2002) "Shorter Oxford English Dictionary" (em inglês) 2 p. 3511. tem a mesma definição.