Planeta circumbinário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Impressão artística de um planeta orbitando a estrela binária PSR B1620-26, que contém um pulsar e uma anã branca.

Um planeta circumbinário é um planeta que orbita duas estrelas ao invés de uma. Por causa da proximidade e da órbita de algumas estrelas binárias, o único meio para planetas formarem é formarem fora da órbita das duas estrelas. Presentemente existem apenas dois sistemas confirmados contendo planetas circumbinários: PSR B1620-26 e HW Virginis.

PSR B1620-26 contém um pulsar e uma anã branca, sendo que um terceiro corpo foi descoberto em 1993,[1] sendo que após cinco anos de observações.[2] Em 2003, o planeta foi identificado como tendo 2,5 vezes a massa de Júpiter, com um semieixo maior de 23 UA.[3]

O primeiro planeta extrasolar circumbinário em torno de uma estrela da seqüência principal foi encontrado em 2005 no sistema de HD 202206 : um planeta do tamanho de Júpiter orbitando um sistema composto de uma estrela semelhante ao Sol e um anã marrom[4] . Uma análise dinâmica do sistema mostra a existência de uma ressonância 5:1 entre o período orbital do planeta e da estrela anã marrom[5] . Estas observações levantam a questão de como esse sistema foi formado, mas simulações numéricas mostram que um planeta pode se formar em um disco circumbinário e depois migrar para dentro do sistema até ser capturado em ressonância[6] .

Em 2008, uma publicação foi feita anunciando a descoberta de um sistema planetário em HW Virginis, que possui uma subanã B e uma anã vermelha. Os planetas interiores e exteriores possuem massa de ao menos 8,47 e 19,23 vezes a de Júpiter, respectivamente, e possuem períodos orbitais de 9 e 16 anos. O planeta exterior é suficiente massivo para ser considerado uma anã marrom, em algumas definições do termo,[7] embora os descobridores argumentam que a configuração orbital indica que formou-se como um planeta, através de um disco circumbinário. Ambos os planetas podem ter agregado mais massa quando a estrela primária perdeu material durante sua fase gigante vermelha.[8]

Referências

  1. Backer, D.C. (1993). «A pulsar timing tutorial and NRAO Green Bank observations of PSR 1257+12». Planets around Pulsars. Pasadena. pp. 11–18. Bibcode:1993ASPC...36...11B. 
  2. Thorsett, S. E.; Arzoumanian, Z.; Taylor, J. H. (1993). «PSR B1620-26 - A binary radio pulsar with a planetary companion?». Astrophysical Journal Part 2. Letters [S.l.: s.n.] 412 (1): L33–L36. Bibcode:1993ApJ...412L..33T. doi:10.1086/186933. 
  3. Sigurðsson, Steinn; Richer, Harvey B.; Hansen, Brad M.; Stairs, Ingrid H.; Thorsett, Stephen E. (2003). «A Young White Dwarf Companion to Pulsar B1620-26: Evidence for Early Planet Formation». Science [S.l.: s.n.] 301 (5630): 193–196. Bibcode:2003Sci...301..193S. doi:10.1126/science.1086326. 
  4. Correia, A. C. M.; Udry, S.; Mayor, M.; Laskar, J.; Naef, D.; Pepe, F.; Queloz, D.; Santos, N. C. (2005). «The CORALIE survey for southern extra-solar planets. XIII. A pair of planets around HD 202206 or a circumbinary planet?». Astronomy and Astrophysics [S.l.: s.n.] 440 (2): 751–758. arXiv:astro-ph/0411512. Bibcode:2005A&A...440..751C. doi:10.1051/0004-6361:20042376. 
  5. Couetdic, J.; Laskar, J.; Correia, A. C. M.; Mayor, M.; Udry, S. (2010). «Dynamical stability analysis of the HD 202206 system and constraints to the planetary orbits». Astronomy and Astrophysics [S.l.: s.n.] 519 (A10): 14. arXiv:astro-ph/0911.1963 Verifique |arxiv= (Ajuda). Bibcode:2010A&A...519A..10C. doi:10.1051/0004-6361/200913635. 
  6. Nelson, Richard P. (2003). «On the evolution of giant protoplanets forming in circumbinary discs». Astronomy and Astrophysics [S.l.: s.n.] 345 (1): 233–242. Bibcode:2003MNRAS.345..233N. doi:10.1046/j.1365-8711.2003.06929.x. 
  7. «Definition of a "Planet"». Working Group on Extrasolar Planets (WGESP) of the International Astronomical Union. Consultado em 2009-07-04. 
  8. Lee, Jae Woo; Kim, Seung-Lee; Kim, Chun-Hwey; Koch, Robert H.; Lee, Chung-Uk; Kim, Ho-Il; Park, Jang-Ho (2009). «The sdB+M Eclipsing System HW Virginis and its Circumbinary Planets». The Astronomical Journal [S.l.: s.n.] 137 (2): 3181–3190. Bibcode:2009AJ....137.3181L. doi:10.1088/0004-6256/137/2/3181. 
Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.