Planeta gelado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
OGLE-2005-BLG-390Lb é um planeta gelado.

Um planeta gelado é um tipo de planeta cuja superfície é gelada. Os planetas gelados consistem em criosferas globais. Estes planetas são versões maiores de algumas dos satélites naturais do Sistema Solar como Europa, Encélado e Tritão; ou como alguns dos planetas anões como Plutão e Éris, e muitos outros corpos gelados do nosso Sistema Solar.

Características e habitabilidade[editar | editar código-fonte]

Os planetas gelados geralmente aparecem quase brancos com um albedo de mais de 0,9. A superfície de um planeta gelado pode ser composto de água, metano, amoníaco, dióxido de carbono (conhecido como "gelo seco"), monóxido de carbono, ou outros compostos voláteis, de acordo com o aumento da temperatura da superfície. Os planetas gelados têm temperaturas de superfície abaixo de 260 K se composto principalmente de água, abaixo de 180 K se composto principalmente de CO2 e de amoníaco, e se abaixo de 80 K é constituído principalmente por metano.

Os planetas gelados são geralmente hostil à vida como a conhecemos, porque eles são muito frios, pelo menos em sua superfície. Muitos planetas gelados podem ter oceanos sob o gelo, aquecido por seus núcleos ou pelas forças de maré de outro corpo nas proximidades, especificamente gigantes gasosos. A água líquida subglacial proporciona condições de vida, incluindo peixes, plâncton e micro-organismos. Plantas e micro-organismos do subsolo que não executam a fotossíntese porque a luz solar é bloqueada pelo gelo que cobre o planeta, mas produzem nutrientes que utilizam produtos químicos específicos chamados de quimiossíntese.

Plutão e candidatos[editar | editar código-fonte]

Embora existam muitos objetos gelados no Sistema Solar, não existe nenhum planeta gelado, como tal, conhecido (embora plutoides poderia ser considerados planetas gelados, apenas dentro da categoria de planetas anões).[1] Existem vários candidatos a planetas extrassolares gelados, como OGLE-2005-BLG-390Lb, ou Gliese 667 Cd[2] e MOA-2007-BLG-192Lb.

Na ficção[editar | editar código-fonte]

Os planetas gelados têm ocupado um lugar de destaque na ficção científica, como Hoth, um planeta de gelo que aparece em Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Pluto and Charon : ice worlds on the ragged edge of the solar system» Verifique valor |url= (ajuda) (em inglês). Consultado em 18 de junho de 2015. 
  2. Anglada-Escudé, Guillem; et al. (7 de junio de 2013). «A dynamically-packed planetary system around GJ 667C with three super-Earths in its habitable zone» (PDF). Astronomy & Astrophysics. Bibcode:2013A&A...556A.126A. arXiv:1306.6074Acessível livremente. doi:10.1051/0004-6361/201321331. Consultado em 25 de junio de 2013.  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)