Rand

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rand
South African rand (em inglês)
Suid-Afrikaanse rand (em africâner)
Krugerrand.jpeg
Dados
Código ISO 4217 ZAR
Usado Área Monetária Comum:
África do Sul
Lesoto
Namíbia
Suazilândia
Inflação 5.8%
Banco Reserva da África do Sul, Dezembro de 2006
Sub-Unidade
1/100

Centavo
Símbolo R
Plural Randes
Moedas 1c, 2c, 5c, 10c, 20c, 50c, R1, R2 e R5
Notas R10, R20, R50, R100 e R200
Banco central Banco Reserva da África do Sul
Fabricante Não disponível

O rand[1] ou, em uma forma aportuguesada, rande[1][2] (no plural, randes[1][2]) é a moeda corrente oficial da África do Sul.[1] Seu nome vem de Witwatersrand, abreviação de White-waters-ridge, que traduzindo ao português significa "Montanha das Águas Brancas"; montanha essa que tem a cidade de Johannesburgo construída e onde era a maior reserva de ouro da África do Sul.

O rand teve início em 1961, coincidindo com a instituição da República da África do Sul, substituindo o peso sul-africano a uma taxa de dois rands por peso. Com o símbolo R, o rand pode ser dividido em 100 centavos – símbolo ‘c’, e está disponível em 5 notas, (R10, R20, R50, R100 e R200) e sete moedas (5c, 10c, 20c, 50c, R1, R2 e R5). As moedas de um e dois centavos também foram disponibilizadas até suas descontinuações, em Abril de 2002, mas devido à inflação que as desvalorizaram, e os preços que foram arredondados para 5c, elas não estão mais em circulação. As primeiras cédulas do rand tinham a imagem do Jan Van Riebeeck, o primeiro administrador da Cidade do Cabo, e na década de 1990 as notas foram redesenhadas com a imagem dos big five, cinco animais selvagens mais difíceis de serem caçados. As novas cédulas e moedas também foram impressas nas 11 línguas oficiais na África do Sul. Em fevereiro de 2018, foi anunciado que uma nova série de notas seria lançada em comemoração ao que teria sido o ano do centenário de Nelson Mandela. Esta série incluiria notas de todas as denominações, 10, 20, 50, 100 e 200 Rand. Essas notas circulariam ao lado de notas já existentes e seriam divulgadas em 18 de julho de 2018, que foi o centésimo aniversário de seu nascimento. [34] As notas retratam o rosto padrão de Nelson Mandela no anverso, mas em vez dos animais dos Cinco Grandes no verso, mostram um Mandela mais jovem com diferentes cenas icônicas relacionadas ao seu legado. Essas cenas incluem: as colinas do Cabo Oriental, com o berço de Mvezo (10-Rand), de Mandela. a casa de Mandela em Soweto, onde ele definiu sua vida política ao lado de outros ícones de luta (20-Rand); o local onde Mandela foi capturado perto de Howick, após 17 meses na clandestinidade, onde um monumento foi erguido em sua homenagem (50-Rand); o lugar da prisão de 27 anos de Mandela em Robben Island (100-Rand); a inauguração de Mandela como presidente da Union Buildings em 1994 (200-Rand).

Referências

  1. a b c d Correia, Paulo; Gonçalves, Susana (Primavera de 2013). «Do afegâni ao zlóti» (PDF). Sítio web da Direcção-Geral da Tradução da Comissão Europeia no portal da União Europeia. A Folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias (n.º 41). 24 páginas. ISSN 1830-7809. Consultado em 24 de maio de 2013. 
  2. a b Henriques, Raul Pinheiro (2013). Designação de unidades monetárias em português: Léxico e normalização linguística (PDF). Lisboa: Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa — Departamento de Linguística Geral e Românica. Consultado em 1 de dezembro de 2014. 
Ícone de esboço Este artigo sobre numismática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.