Renato Cesarini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Renato Cesarini
Renato Cesarini-Chacarita-1936.jpg
Cesarini no Chacarita Juniors
Informações pessoais
Nome completo Renato Cesarini
Data de nasc. 11 de abril de 1906
Local de nasc. Senigália, Flag of Italy (1861–1946).svg Itália
Falecido em 24 de março de 1969
Local da morte Buenos Aires,  Argentina
Informações profissionais
Posição Meia
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
192?-1925
1925-1927
1928
1929
1929
1929-35
1936
1936-1937
Argentina Borgata Palermo
Argentina Chacarita Juniors
Argentina Alvear
Argentina Ferrocarril Midland
Argentina Chacarita Juniors
Flag of Italy (1861–1946).svg Juventus
Argentina Chacarita Juniors
Argentina River Plate
00? 0(?)
00? 0(?)
00? 0(?)
00? 0(?)
00? 0(?)
129 (46)[1]
008 0(3)
023 0(7)
Seleção nacional
1926
1931-1934
Flag of Argentina.svg Argentina
Flag of Italy (1861–1946).svg Itália
002 0(1)[2]
011 0(3)[3]
Times/Equipas que treinou
1940-1942
1946-1948
1949
1950
1959-1961
1967-1968
Argentina River Plate
Itália Juventus
Argentina Banfield
Argentina Boca Juniors
Itália Juventus
Flag of Argentina.svg Argentina

Renato Cesarini (Senigália, 11 de abril de 1906 - Buenos Aires, 24 de março de 1969) foi um jogador de futebol ítalo-argentino.

Nascido na Itália e criado na Argentina,[4] Cesarini identificou-se especialmente com três equipes: o Chacarita Juniors, pelo qual teve três passagens; a Juventus, onde foi tetracampeão italiano seguido na década de 1930; e o River Plate, onde foi campeão argentino nos dois anos em que esteve na equipe.

Cesarini ficou famoso na terra natal por costumar marcar gols no final da partida, momento que ficaria conhecido como "Zona Cesarini".[4] Atuou ao lado de outros ítalo-argentinos na Juventus, como Luis Monti e Raimundo Orsi, porém, ao contrário deles, acabou não selecionado pela Azzurra (que defendeu na época em treze oportunidades) para a Copa do Mundo de 1934. Chegara a atuar também pela terra de adoção, jogando duas partidas pela Argentina em 1926.

Visto como um verdadeiro dândi,[4] permaneceu no River após aposentar-se, supervisionando as categorias de base millonarias. É considerado um dos pais da grande equipe riverplatense da década de 1940, conhecida como La Máquina ("a melhor equipe que se pôde construir, uma obra-prima", declamou),[4] sendo o técnico que comandou o time campeão argentino de 1941 e 1942 .[4] Gabava-se de ter um olho clínico para analisar a posição mais adequada para cada jogador que surgia nas categorias de base ("quantos homens há no mundo capazes de ver um jogador, encontrar-lhe defeitos e corrigi-los? Só eu");[4] dentre os que passaram pelo diagnóstico de Cesarini, estão Adolfo Pedernera,[5] Félix Loustau,[6] Alfredo Di Stéfano[7] Omar Sívori (que chegou a declarar que Cesarini foi "a única enciclopédia que conheci").[8] e Ubaldo Fillol.[9]

Jorge Solari, outro ex-jogador riverplatense, fundou uma escola de futebol em Rosário que leva o nome de Cesarini, que como técnico foi campeão também na ex-equipe da Juventus: treinada por ele, a Vecchia Signora conquistou os scudetti de 1960 e 1961, ano em que faturou também a Copa da Itália. Chegou a treinar também a Seleção Argentina no biênio 1967-1968, um ano antes de sua morte.

Referências

  1. Forza-Juventus.com
  2. ZonaCesarini.info
  3. Forza Azzurri
  4. a b c d e f Renato Cesarini (novembro de 2010). El Gráfico Especial n. 27 - "100 Ídolos de River", p. 27
  5. Adolfo Pedernera (novembro de 2010). El Gráfico Especial n. 27 - "100 Ídolos de River", pp. 86-87
  6. Félix Loustau (novembro de 2010). El Gráfico Especial n. 27 - "100 Ídolos de River", p. 81
  7. Alfredo Di Stéfano (novembro de 2010). El Gráfico Especial n. 27 - "100 Ídolos de River", pp. 30-31
  8. Omar Sívori (novembro de 2010). El Gráfico Especial n. 27 - "100 Ídolos de River", pp. 112-113
  9. Ubaldo Fillol (novembro de 2010). El Gráfico Especial n. 27 - "100 Ídolos de River", pp. 46-47
Soccer stub.svg Este artigo sobre futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.