Rio Iapó

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rio Iapó
Rio Iapó no Cânion Guartelá
Nascente Piraí do Sul
Foz Rio Tibagi
País(es)  Brasil

O rio Iapó é um rio que banha o estado do Paraná, no Brasil. Nasce no município de Piraí do Sul, passa pelo município de Castro e tem sua foz no município de Tibagi, onde se encontra com o Rio Tibaji.[1] É feita a prática de rafting e canoagem nas quedas e corredeiras no cânion do Rio Iapó (Guartelá).[2] Seus atrativos são a pesca, um balneário conhecido como Prainha, na cidade de Castro, e o cânion Guartelá.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Iapó" se originou do termo tupi 'yapó, que significa "rio de raízes" ( 'y, rio + apó, raiz).[3]

História[editar | editar código-fonte]

As enchentes deste rio tornam a sua transposição problemática, uma vez que sua parte mais a jusante (final) está encravada num profundo cânion e a parte mais a montante (inicial) possui largas várzeas alagadiças. Aliás, esta é uma das razões do florescimento da cidade de Castro, estabelecida às suas margens, próxima ao "Passo dos Bois", que é um dos dois únicos vaus em longa extensão (trechos onde o rio pode ser transposto a pé ou montado em animais), no "Caminho de Viamão" (estado do Rio Grande do Sul), por onde os tropeiros passavam para ir e vir à "feira de Sorocaba, no Estado de São Paulo).

Em 13 de abril de 1894, em meio à Revolução Federalista, de retorno ao Rio Grande do Sul, após ter desistido de avançar para São Paulo e Rio de Janeiro, os federalista de Juca Tigre entraram em combate de duas horas em disputa da passagem do rio Iapó. No mesmo dia, os governamentais retornaram rumo a Paranaguá.[4]

Referências

  1. «Tibagi (PR) - BrasilChannel.com.br». Brasilchannel.com. Consultado em 29 de julho de 2011. Cópia arquivada em 21 de dezembro de 2014 
  2. «Ecoturismo - Rio Iapó (PR): uma importante ligação com o Ciclo do Tropeirismo». 360graus.terra.com. Consultado em 29 de julho de 2011. Cópia arquivada em 20 de novembro de 2014 
  3. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 564.
  4. DONATO, Hernâni. Dicionário das Batalhas Brasileiras. São Paulo: Editora Ibrasa, 1987, p.470.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.