Sistema Especial de Liquidação e de Custódia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo foi proposto para eliminação por consenso. Você é encorajado a melhorar o artigo, mas não remova este aviso, o que seria considerado vandalismo.

Dê a sua opinião e caso ela seja transformada numa votação após uma semana, vote (se tiver direito ao voto) na discussão.

Se aprovada, a eliminação ocorrerá a partir de 17 de novembro.

Disambig grey.svg Nota: Para a taxa correspondente, veja Taxa SELIC.

Sistema Especial de Liquidação e de Custódia - SELIC, criado em 1979, é um sistema informatizado destinado ao registro, custódia e liquidação de títulos públicos emitidos pelo Tesouro Nacional.[1]

Somente as instituições credenciadas pelo BACEN têm acesso ao SELIC, o qual opera em tempo real, permitindo que os negócios tenham liquidação imediata.[1] Os operadores das instituições envolvidas em uma transação com esses títulos, após acertarem os negócios, transferem estas operações, via terminal, ao SELIC. O sistema imediatamente transfere o registro do título para o comprador e faz o crédito na conta do vendedor do título. Ambas as partes têm certeza da validade da operação efetuada.

Os títulos são escriturais e administrado pelo DEMAB.[2]

O SELIC opera basicamente com títulos emitidos pelo Banco Central e Tesouro Nacional, classificados como de risco zero.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Sistema Especial de Liquidação e de Custódia - Selic». www.bcb.gov.br 
  2. «Sobre o Selic». www.bcb.gov.br 
  3. Curso de Administração Financeira, Alexandre Assaf Neto e Fabiano Guasti Lima, Editora Atlas, ISBN 9788522451968

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.