Sociedade Esportiva Ceilandense

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ceilandense
SECeilandense2019.png
Nome Sociedade Esportiva Ceilandense
Mascote Arara[1]
Principal rival Ceilândia
Fundação 8 de outubro de 1977 (43 anos)[nota 1]
Localização Ceilândia, Brasil
Mando de jogo em Abadião
Capacidade (mando) 4 000[3]
Presidente Manoel Santos
Material (d)esportivo Mallui
Competição Brasiliense - Série B
Website ceilandense.blogspot.com
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

A Sociedade Esportiva Ceilandense, ou apenas Ceilandense, é um clube de futebol brasileiro, sediado em Ceilândia, no Distrito Federal. O estádio na qual o time manda seus jogos é o Abadião.

História[editar | editar código-fonte]

O Ceilandense foi fundado no dia 8 de outubro de 1977, originário de um grupo de amigos de Ceilândia que reuniam-se para jogar futebol no campo da QNL, em Taguatinga (atualmente, no local encontra-se o Atacadão Extra), e que eram chamados de "L Norte Esporte Clube". Com a fundação oficial, o clube foi chamado de Sociedade Esportiva Ceilandense e seu mascote era uma serpente.

A profissionalização do clube ocorreu em 1980 e em 1981, participou pela primeira vez de uma competição nacional; a Série C do Campeonato Brasileiro. Neste ano que o clube mudou o seu nome pela primeira vez. Em 2006 mudou o escudo e adotou um novo mascote: Arara. No inicio, era o maior clube candango entre os que disputavam a segunda divisão, era quase imbativel, porém o regulamento era pífio.O time sempre terminava com 100% de aproveitamento na fase de pontos corridos (por 6 anos consecutivos), mas por 6 anos ao terminar com 100% nos pontos corridos, o time sempre perdia no mata-mata.

Depois de enfrentar dívidas e ostracismo, em 2009 o Ceilandense chegou até a final do Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão, na qual enfrentaria o Botafogo-DF. Às vésperas da decisão o clube fechou parceria com o Atlético Goianiense e assim o clube mudou seu nome (novamente), seu escudo, seu uniforme e seu mascote, passando a se chamar Sociedade Atlético Ceilandense e adotando o Dragão como mascote, o mesmo mascote do parceiro goiano.[4][5][2][6]

Em 2013 a parceria se encerrou e o clube retomou seu nome, cores e símbolos originais, porém no ano seguinte voltou a adotar um uniforme rubro negro em conjunto com o tradicional tricolor.[7]

Títulos[editar | editar código-fonte]

ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
DFtrophy.png Campeonato Brasiliense - Segunda Divisão 1 2009
Campanhas de destaque

Símbolos[editar | editar código-fonte]

Escudo[editar | editar código-fonte]

Evolução do Escudo do Ceilandense
1994 2010 – 2015 2016 1999 – 2009, 2016 – 2018 2019 – Atual
Ceilandense Primeiro Escudo.png Atlético Ceilandense 1.png Atlético Ceilandense 2.png Sociedade Esportiva Ceilandense.png SECeilandense2019.png

Notas e referências

Notas

  1. A profissionalização do clube ocorreu em 8 de outubro de 1994.[1][2]

Referências

  1. a b Gerson Rodrigues Magalhães. «Ceilandense/DF». Futebol Nacional. Consultado em 12 de dezembro de 2020 
  2. a b «Sociedade Atlética Ceilandense». Museu Virtual Brasília. Consultado em 12 de dezembro de 2020 
  3. «CNEF - Cadastro Nacional de Estádios de Futebol (Rev. 6)» (PDF). CBF. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 2 de junho de 2016 
  4. Ary Figueira (11 de dezembro de 2015). «BRB patrocina time de futebol que não joga desde 2009». Metrópoles. Consultado em 12 de dezembro de 2020 
  5. «Lembra? Clube mudou de cor e mascote por conta de parceria». Futebol do Interior. 20 de março de 2010. Consultado em 12 de dezembro de 2020 
  6. «Botafogo e Túlio falham e título é do Ceilandense». Jornal Coletivo. Consultado em 12 de dezembro de 2020 [ligação inativa] 
  7. Clébio Júnior. «CEILANDENSE». Futebol Candango. Consultado em 12 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 26 de fevereiro de 2015