Estádio Walmir Campelo Bezerra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Bezerrão
Sisbrace: Star full.svg Star full.svg Star full.svg Star empty.svg Star empty.svg[1]
Bezerrão em 2008, após a reforma de modernização.
Vista aérea do Bezerrão
Nome Estádio Valmir Campelo Bezerra
Características
Local Gama, DF, Brasil
Gramado Grama natural (100 x 76 m)
Capacidade 20.310 pessoas[2]
Construção
Data 1977
Inauguração
Data 9 de outubro de 1977 (antigo)
19 de novembro de 2008 (novo)
Partida inaugural Gama 0–3 Botafogo (antigo)
Brasil 6–2 Portugal (novo)
Primeiro gol Mendonça (Botafogo) (antigo)
Danny (Portugal) (novo)
Recordes
Público recorde 19.157 pessoas
Data recorde 19 de novembro de 2008
Partida com mais público Brasil 6–2 Portugal
Outras informações
Remodelado 2008
Proprietário Governo do Distrito Federal
Administrador Governo do Distrito Federal
Arquiteto Ruy Ohtake (novo)
Mandante Sociedade Esportiva do Gama

O Estádio Valmir Campelo Bezerra, mais conhecido como Bezerrão é um estádio de futebol brasileiro, situado em Gama, no Distrito Federal. Inaugurado em 1977, o estádio passou por um reforma que o interditou entre janeiro de 2006 e novembro de 2008, quando foi reinaugurado em 19 de novembro, com a partida amistosa de futebol entre as seleções do Brasil e de Portugal.

O Bezerrão pertence ao Governo do Distrito Federal e é o local onde o Gama costuma realizar seus jogos, além de ser usado por outros times do Distrito Federal em jogos maiores, como foi no caso da partida entre Dom Pedro e Botafogo, disputada em 5 de março de 2009, válida pela Copa do Brasil. O nome do estádio é uma homenagem ao ex-deputado, ex-senador e ex-ministro do Tribunal de Contas da União, Valmir Campelo Bezerra, o qual era o administrador de Gama durante a construção do estádio.

História[editar | editar código-fonte]

A ideia de construir um estádio no Gama remete a década de 60, visto que as equipes da cidade tinham que disputar as suas partidas no Plano Piloto. A primeira equipe da cidade, o Esporte Clube Planalto chegou a construir um estádio próximo a Praça dos Três Poderes, o Estádio Duílio Costa.[3]

O primeiro clube da região administrativa a ter seu próprio campo foi o Gama Atlético Clube.[4] No dia 21 de junho de 1963, a equipe anuncia, juntamente com o subprefeito do Gama Tito Araújo, o plano de construir o Estádio Definitivo do Gama.[5]

O estádio, também conhecido simplesmente como Estádio do Gama ou Estádio da Administração do Gama, foi muito utilizado pelos times da cidade Mariana, Gaminha e Coenge.[6][7]

Em 1976 sob o apoio do administrador regional Walmir Campelo Bezerra, o estádio foi demolido para a construção do Bezerrão, inaugurado em 1977.[8] Inicialmente, o estádio possuía o nome de Estádio Municipal do Gama.[9] A primeira partida foi em 9 de outubro do mesmo ano, quando o Botafogo venceu o Gama por 3 x 0. O primeiro gol foi marcado por Mendonça, do Botafogo, aos 9 minutos do primeiro tempo.[10]

Passou por ampla reforma e foi reinaugurado em 13 de novembro de 2008. No dia 19 de novembro de 2008, houve um jogo entre as seleções de Brasil e Portugal, jogo este que estabeleceu o recorde de público do estádio. O time da casa venceu por 6 a 2, três gols de Luís Fabiano, um de Elano, Maicon e Adriano. O português Danny, porém, foi o autor do primeiro gol.

Em dezembro de 2008 o Bezerrão ganhou destaque nacional ao receber o jogo entre Goiás e São Paulo, válido pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro. O clube paulista venceu a partida por 1 a 0, consagrando-se campeão do torneio daquele ano. Com esta conquista neste estádio, o São Paulo alcançou o tricampeonato consecutivo (2006, 2007 e 2008) e o hexacampeonato na história, feitos inéditos para um clube até então na história do Campeonato Brasileiro.[11]

Em 2019 foi escolhido para ser uma das sedes da Copa do Mundo FIFA Sub-17 de 2019, recebendo inclusive, as partidas de Abertura e Final da Competição.[12]

Referências

  1. «Classificação de estádios de futebol (Sisbrace)». Ministério dos Esportes. 25 de fevereiro de 2017 
  2. «CNEF da CBF» (PDF). Site Oficial da CBF. Consultado em 9 de março de 2012. Arquivado do original (PDF) em 8 de outubro de 2013 
  3. Gerson Rodrigues Magalhães. «Estádio Duílio Costa». Futebol Nacional. Consultado em 12 de novembro de 2020 
  4. «Gama venceu Asa Sul: 2x1». Brasilia. Correio Braziliense (00901): 6. 25 de junho de 1963 
  5. «Gama A.C. construirá Estádio». Brasilia. Correio Braziliense (00948): 6. 21 de junho de 1963 
  6. «Estádio do Gama». Brasilia. Correio Braziliense (03032): 6. 31 de outubro de 1969 
  7. «Estádio do Gama tem dois amistosos amanhã». Brasilia. Correio Braziliense (03439): 10. 27 de fevereiro de 1971 
  8. «Gama é campeão». Brasilia. O Democrata (195). Abril 2015 
  9. «Governador vibra com Estádio do Gama». Brasilia. Correio Braziliense (05381): 29. 16 de outubro de 1977 
  10. «Gil faz dois na vitória do Botafogo». O GLOBO (10 de outubro de 1977, página 29) 
  11. «Globoesporte.com > Futebol - CONFRONTO - Goiás X São Paulo 07/12/2008». globoesporte.globo.com. Consultado em 17 de novembro de 2019 
  12. «Estádio Bezerrão, no DF, receberá abertura e final do Mundial Sub-17». Op9. 10 de julho de 2019. Consultado em 19 de julho de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre estádios de futebol do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.