SN Álvaro Alberto (SN-10)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
SN Álvaro Alberto (SN-10)
Réplica do submarino nuclear
Carreira   Bandeira da marinha que serviu
Homônimo Álvaro Alberto da Mota e Silva
Estado em fase de projeto
Características gerais
Tipo de navio submarino nuclear
Deslocamento 6 mil toneladas[1]
Largura 100 m[1]
Propulsão reator nuclear[1]
Autonomia ilimitado (depende do estoque de mantimentos e das condições da tripulação)[1]
Profundidade 350 m[1]
Tripulação 100 homens[1]

O SN Álvaro Alberto (SN-10) é um submarino nuclear cuja fonte de energia é um reator nuclear, cujo calor gerado vaporiza água, possibilitando o emprego desse vapor em turbinas. Está sendo planejado com a parceria da França e tem previsão para operação em 2020.[2] A primeira embarcação será batizada em homenagem ao vice-almirante da Marinha brasileira e cientista brasileiro Álvaro Alberto da Mota e Silva. O Brasil é um dos poucos países do mundo que detêm um projeto para a construção de um submarino nuclear voltado exclusivamente para a caça de outros submarinos, que não carregará mísseis balísticos.

Histórico[editar | editar código-fonte]

O projeto do submarino nuclear brasileiro remonta à década de 1970. Em um périplo de aproximadamente 20 anos, a Marinha do Brasil dominou o ciclo do combustível nuclear e pôde dar início à construção do reator nuclear que está sendo desenvolvido no Centro Experimental Aramar em Iperó, que será comportado no submarino. O trabalho de Projeto, que foi iniciado no dia 6 de julho de 2012, percorrerá um longo caminho para alcançar o projeto básico do submarino de propulsão nuclear, para então ter início a fase do projeto detalhado, simultaneamente com a construção do submarino no estaleiro da Marinha que está sendo construído na cidade de Itaguaí no Rio de Janeiro, através do Programa de Desenvolvimento de Submarinos lançado em 2008.

De acordo com telegrama vazado pelo Wikileaks, o governo dos Estados Unidos considera a tentativa do governo brasileiro de adquirir um submarino nuclear como um "elefante branco politicamente popular".[3]

Referências

  1. a b c d e f Marinha do Brasil. Programa Nuclear da Marinha. Acesso em 20 de novembro de 2016
  2. «Base de submarino nuclear começará a ser construída em fevereiro». Terra. 30 de janeiro de 2010. Consultado em 11 de junho de 2010. 
  3. Folha Online. "EUA avaliam que submarino nuclear é elefante branco". ClickPB. 1° de dezembro de 2010. Acesso em 14 de janeiro de 2011.


Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.