Televisão na Venezuela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A televisão na Venezuela é uma das principais mídias de massa do país, já que atinge 95% dos lares venezuelanos. Até o final de 2006, o espaço radioelétrico na VHF era 75% ocupado pelo setor privado e 22% pelo setor público, enquanto em UHF 82% das estações eram privadas e 18% públicas. O número de horas investidas pelos venezuelanos na mídia também é favorável para a televisão, o sinal aberto ocupa 46% das horas e a televisão por assinatura 17%, enquanto os 36% restantes são investidos em rádio, imprensa e Internet.

Essa tendência se inverteu desde a presidência de Hugo Chávez, com o Estado controlando quase exclusivamente a maior parte do espectro da televisão, tanto privado quanto público em sua totalidade. Isso gerou grandes restrições à liberdade de expressão dos poucos meios de comunicação privados existentes.[1]

História[editar | editar código-fonte]

1952 - 1979[editar | editar código-fonte]

A televisão na Venezuela é estabelecida em 22 de novembro de 1952, quando o presidente Marcos Pérez Jiménez inaugura a Televisão Nacional (TVN) na frequência de rádio do canal 5 correspondente aos 76-82 MHz da banda VHF, no entanto, no mesmo dia da inauguração um dos equipamentos falha e é posto em operação no dia 1 de janeiro de 1953.

Em 1953, dois canais privados para fins comerciais foram inaugurados: a Televisa (não relacionada à atual cadeia mexicana) no canal 4 da banda VHF em 1º de junho, e a Radio Caracas Televisión (RCTV) em 174-180 MHz. , em 15 de novembro. Posteriormente, a última empresa solicitou a mudança do canal 7 para 2 da banda VHF para melhorar sua cobertura em Caracas.

Os primeiros canais regionais que entraram em operação foram a Ondas del Lago TV e a Radio Valencia Televisión (mais tarde conhecida como TeleTrece) nos anos 1956, 1957 e 1958, respectivamente, embora durassem alguns anos no ar.

Em 1960, a Televisa passou por uma grave crise, declarou falência e fechou em 30 de junho daquele ano. Este canal é recuperado pelo Estado venezuelano, através da Corporação de Desenvolvimento da Venezuela por ser o maior credor, então, é adquirido pelo empresário Diego Cisneros, e muda seu nome para Venevisión desde 1º de março de 1961.[2]

Em 1º de agosto de 1964, foi criado o quarto canal de cobertura nacional, a Cadena Venezolana de Televisión, que 10 anos depois foi adquirida pelo Estado venezuelano, chamando-se simplesmente Venezolana de Televisión (VTV) e, assim, dois canais privados nacionais. (RCTV e Venevisión) e dois públicos (TVN e VTV) na Venezuela.

A primeira transmissão em cores ocorreu em 1969, mas foi em 1972, quando, pela primeira vez, a programação em cores foi produzida na Venezuela pela Radio Caracas Televisión. Em 1974, o governo de Carlos Andrés Pérez decidiu proibir qualquer transmissão em cores, mas as instalações técnicas policromáticas começaram a operar em 1975 e o então presidente Luis Herrera Campins decretou o estabelecimento da televisão em cores em 1º de dezembro de 1979, que entrou em vigor. validade definitivamente a partir de 1 de junho de 1980.

1979 - 1998[editar | editar código-fonte]

Em 1979 nasceu o Teleboconó, considerado o primeiro canal de televisão da comunidade venezuelana, localizado no estado de Trujillo.

Em 1986, foi permitida a instalação de empresas dedicadas à transmissão de televisão estrangeira por meio de antenas parabólicas para recepção de sinais de satélite e, em agosto de 1988, foi fundada a Omnivisión,[3] primeiro canal de televisão por assinatura a transmitir, utilizando o espectro radioeléctrico e através de um sistema MMDS (Multichannel Multipoint Distribution System).[4]

O quinto canal de televisão com cobertura nacional, Televen, nasceu em 1988, entrando em concorrência comercial com as estações RCTV e Venevisión. Televen foi o primeiro canal venezuelano a transmitir 24 horas por dia, primeiro nos finais de semana e depois durante todo o dia.[5]

De 1976 até 1998, o estado venezuelano só desfrutava de dois canais de televisão nacionais, mas devido ao fraco financiamento destes, o sinal da TVN passou de 1992 a 1998, em conjunto com o da VTV.[6]

Em 1998, dois canais são criados para substituir outros; Marte TV,[7] que antes era produtora, é fundada em 29 de setembro, como canal de variedades e entretenimento, substituindo a Omnivisión, já que esta tinha uma expropriação forçada; e Vale TV,[8] fundada em 4 de dezembro de 1998, dedicada à ciência e cultura, onde o sinal ocupa o sinal da TVN, que finalmente cessa as transmissões daquele ano.

1998 - 2007[editar | editar código-fonte]

O sexto canal de televisão com cobertura nacional foi La Tele (anteriormente Marte TV), nascido em 1 de dezembro de 2002.[9] Até então, o país estava passando por uma situação difícil; No entanto, o comprometimento e a disposição dos acionistas, diretores, gerentes e equipe de suporte do canal permitiram que a programação regular existente naquela época continuasse a ser transmitida em uma programação contínua de 24 horas.

Desde 1998, o Estado venezuelano tinha apenas um canal de televisão VTV, e após 2002 o governo decidiu lançar o canal ViVe (2003), teleSUR (2007) (anteriormente CMT), TVES (2007) (Sinal de que até aquele ano ocupava a RCTV). ) e a Assembléia Nacional de Televisão, além de apoiar e financiar uma rede de canais comunitários, bem como Ávila Televisión, pertencente à Prefeitura Metropolitana de Caracas. Políticos dos Estados Unidos comentaram que o Telesur é uma ferramenta de propaganda em favor da Revolução Bolivariana.[10][11]

Em 2001, o presidente Hugo Chávez transformou Aló Presidente de um programa de rádio em um programa de televisão improvisado, ao vivo. O programa foi ao ar todos os domingos, apresentando Chávez (vestido de vermelho, a cor da revolução) como o líder carismático, apaixonado pelo bem-estar de seu país. Muitos venezuelanos compareceram ao programa porque Chávez costumava disponibilizar novos pacotes de ajuda financeira todo fim de semana em seu programa.

Em 2007, foi fundado o Sun Channel, um canal turístico, e também, sob os auspícios do jornal venezuelano em inglês, The Daily Journal, o News Channel, que fechou suas portas permanente em meados de 2008. Em 5 de outubro Em 2007, o canal de TV Puma tornou-se um canal de notícias e variedades com cobertura nacional, sendo chamado Canal I.

Em 2012, a Globovisión pagou uma multa de US $ 2,1 milhões imposta pelo regulador de mídia do país, Conatel, por suposta violação da lei contra a "promoção do ódio e intolerância por razões políticas" em sua cobertura de um motim em um prisão.[12]

Até 2013, o espectro de rádio UHF será coberto pela Open Digital Television (TDA), forçando a migração de canais de TV analógicos para digitais.

Canais de televisão[editar | editar código-fonte]

Televisão privada[editar | editar código-fonte]

O seguinte é a lista de canais privados que podem ser vistos em todo o país pelo sinal aberto tradicional.

Estações de TV Início Sede Temática Tipo de Propriedade Página Web Propietario
Logo de Venevisión.svg Venevisión 1961[13] Caracas Variedades Privado venevision.com Organización Cisneros
Televen logo.PNG Televen 1988[14] Caracas Variedades Privado televen.com Omar Camero Zamora
Canal I 2000 Caracas Variedades Privado canal-i.com Canal i Television C.A
Meridiano TV 1997[15] Caracas Esportivo Privado meridiano.com.ve Bloque de Armas
Logo-Globovisión.png Globovisión 1994 Caracas Informativo Privado globovision.com Raúl Gorrín

Televisão Pública Nacional[editar | editar código-fonte]

Estações de TV Início Sede Temática Tipo de Propriedade Página Web Propietario
Venezolana de Televisión 2018.svg VTV 1964 Caracas Informativo Público vtv.gob.ve Estado venezolano
Vivetv.png ViVe 2003 Caracas Regionalista Público vive.gob.ve Estado venezolano
TeleSUR-Logo.svg TeleSUR 2005 Caracas Informativo Público t elesurtv.net Multiestatal
TVes logo.PNG TVes 2007 Caracas Variedades Público tves.gob.ve Estado venezolano
Televisora Colombeia 2012 Caracas Educativa Público colombeia.edu.ve Estado venezolano

Outros canais nacionais com sinal aberto[editar | editar código-fonte]

Canais que podem ser vistos apenas em algumas partes do país por sinal aberto. Alguns transmitidos pela Open Digital Television e pela televisão por assinatura em todo o país.

Estações de TV Início Sede Temática Tipo de Propriedade Página Web Proprietario
Logo de VALE TV.png Vale TV 1998 Caracas Cultural Privado valetv.com Valores Educativos Radio y Television S.A.
TV Familia 2000 Caracas Valores Privado tvfamilia.com TVFAMILIA
Logo-avilatv.png Ávila Tv 2006 Caracas Variedades Público avilatv.gob.ve Estado venezolano
123TV 2012 Caracas Infantil Público - Estado venezolano
TV ConCiencia 2013 Caracas Ciência Público concienciatv.gob.ve Estado venezolano
TV FANB 2013 Caracas Militar Público tvfanb.mil.ve Estado venezolano
PDVSA TV 2014 Caracas Petróleo Público - Estado venezolano
Logo-Vepaco-TV.png Vepaco TV[16] 2015 Caracas Variedades Privado vepacotv.com.ve Grupo Trust Mediático
Audiovisual Nacional Televisión (ANTV) 2016 Caracas Informativo Público - Estado venezolano
La Tele Tuya (TLT) 2016 Caracas Variedades Público telet.com.ve TeleAragua
Corazón Llanero 2016 Caracas Músico Público corazonllanero.com.ve Estado venezolano

Referências

  1. Libertad de expresión y hegemonía en Venezuela. De la hegemonía de los medios a la hegemonía del Estado. Emilia Bermúdez. Quórum Académico 2007, 4 (2)
  2. http://www.venevision.com/venevision
  3. «Omnivision Canal 12». sisbiv.bnv.gob.ve. 1 de janeiro de 1998. Consultado em 4 de setembro de 2015 
  4. «Historia de la Televisión en Venezuela». pac.com.ve. Consultado em 4 de setembro de 2015 
  5. «La Empresa - televen.com». 31 de julho de 2015. Consultado em 14 de outubro de 2015. Cópia arquivada em 17 de abril de 2001 
  6. Liendo, Adán (30 de junnho de 2015.). «A 60 años de la televisión en Venezuela: el canal 5 no tuvo dolientes». Aporrea  Verifique data em: |data= (ajuda)
  7. https://web.archive.org/web/20160205205639/http://www.eluniversal.com/1998/09/29/esp_art_29316BB
  8. «Cópia arquivada». Consultado em 6 de maio de 2018. Arquivado do original em 18 de julho de 2015 
  9. https://web.archive.org/web/20040605112056/http://soylatele.com/whoweare.php
  10. http://news.bbc.co.uk/2/hi/entertainment/5046080.stm
  11. http://www.csmonitor.com/2005/1122/p07s02-woam.html
  12. http://www.bbc.com/news/world-latin-america-18636210
  13. Mata, Aquilino José (30 de dezembro de 2014). «Los 50 de Venevisión». Últimas Noticias 
  14. «¡Televen Cumple 24 Años al Aire!». iconosdevenezuela.com. 24 de julho de 2016. Consultado em 3 de julho de 2012 
  15. «Meridiano Television - Primeros años». bloquedearmas.com. 14 de septiembre de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  16. «La Tele ahora es TVepaco». 1 de novembro de 2015. Consultado em 3 de setembro de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre televisão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre a Venezuela é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.