Tudo É Possível

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Tudo é Possível)
Ir para: navegação, pesquisa
Tudo É Possível
Logo da última temporada do programa, em 2012.
Informação geral
Formato Programa de auditório
Gênero Variedades
Duração 120–240 minutos
Criador(es) Wanderley Villa Nova
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Wanderley Villa Nova (2005–08)
Carlos César Filho (2009–10)
Vildomar Batista (2010–12)
Apresentador(es) Eliana (2005–09)
Ana Hickmann (2009–12)
Exibição
Emissora de televisão original Brasil RecordTV
Formato de exibição 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Transmissão original 7 de agosto de 200530 de dezembro de 2012
N.º de temporadas 8
N.º de episódios 386
Cronologia
Programas relacionados Eliana e Alegria

Tudo É Possível foi um programa dominical de produzido e exibido pela Rede Record entre 7 de agosto de 2005 e 30 de dezembro de 2012. Originalmente foi apresentado por Eliana e, posteriormente, por Ana Hickmann.[1]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

No final de 2004 a direção da RecordTV decidiu encerrar o programa Eliana para reestruturar a imagem da apresentadora, planejando a transição do público infantil para o jovem-adulto em uma atração mais abrangente, após avaliar que a programação voltada para crianças não era mais tão rentável com a popularização da televisão por assinatura e que outros nomes do gênero como Angélica já havia feito o mesmo caminho nos programas Video Game e Fama.[2] Para compor a nova fase, Eliana passou por uma transformação de visual, deixando os figurinos lúdicos de lado e apostando em peças contemporâneas e sensuais, além de contar com auxílio de profissionais para atualizar o linguajar ao do novo público alvo.[3] Originalmente planejava-se que ela apresentasse o Troca de Família, porém logo depois optou-se por um programa dominical.[2]

História[editar | editar código-fonte]

2005–09: Eliana[editar | editar código-fonte]

Concebido por Wanderley Villa Nova para se chamar Melhor Impossível, o programa teve seu nome alterado para Tudo É Possível para expressar melhor o formato escolhido.[4] Para diferenciar-se das concorrentes, a produção comprou quadros estrangeiros e criou outros de namoro como o Saindo com a Sogra, no qual um rapaz saia com as mães de três pretendentes para escolher a que queria conhecer "as cegas".[5] Eliana gravou dois programas pilotos antes do primeiro ir ao ar para ambientar-se ao estilo.[4] A previsão era que o programa estreasse no final de abril de 2005, todavia ele só entrou no ar em 7 agosto das 15h às 17h, substituindo a faixa de filmes, que foi extinta aos domingos, e parte do Domingo da Gente, que passou a ir ao ar mais cedo.[6] A gravação do primeiro programa ocorreu um mês antes da estreia, em 8 de julho.[7] Em 12 de outubro de 2008 o programa teve uma edição especial em comemoração aos 10 anos da apresentadora na emissora.[8]

Nos anos em que comandou o programa, Eliana comandou quadros como A Verdadeira Idade – onde a plateia tinha que adivinhar a idade das mulheres no palco – Debaixo do Chuveiro – onde crianças cantavam enquanto um parente ficava debaixo de um chuveiro e, se cantassem mal, a plateia votava baixo, fazendo a torneira abrir – e o Jogo da Afinidade – onde casais de famosos respondiam perguntas sobre o relacionamento e, ao errarem, o "Ricardão" ou a "Sedutora" faziam alguma ação para provocar ciúme.[8] Em 2006, com a boa audiência registrada e o fim do Domingo da Gente, o programa passou a ter quatro horas de exibição.[9] Em 22 de junho de 2009 Eliana foi contratada pelo SBT, que lhe ofereceu um salário de R$ 600 mil ante aos R$ 200 mil que ela recebia – na Record chegou a negociar a renovação de seu contrato, porém não se dispôs a pagar o mesmo valor, liberando-a.[10][11] A investida na apresentadora veio depois que a RecordTV tirou Gugu Liberato do SBT.[10] Eliana realizou o último programa em 5 de julho, desejando sucesso para sua sucessora.[12]

2009–12: Ana Hickmann[editar | editar código-fonte]

Em 12 de julho Ana Hickmann assume o comando. O programa passou por uma reformulação, apostando em reportagens externas com a contratação de Danielle Souza e da drag queen Raimundinha.[13] Além disso, Pedro Manso e Shaolin passaram a fazer imitações e integrar quadros de comédia.[14] Em 2011, no lugar de Dani e Raimundinha, entram Lizi Benites e Janaína Jacobina como repórteres, fazendo quadros de aventura.[15] No mesmo ano, Ana realiza um reality show para escolher mais uma repórter para o programa, A Casa da Ana Hickmann, no qual todas as participantes ficaram hospedadas em sua casa e as provas eram realizadas no local, sendo a primeira vez que a apresentadora abriu seu imóvel para o público, tendo como vencedora Jociane Koch.[16] Nessa época o programa também passou a investir em quadros de talentos do humor, incluindo O Maior Imitador do Brasil, O Mais Novo Talento do Humor do Brasil, Concurso de Stand Up e Olimpiadas, de onde saíram humoristas como Daniel Furlan, Thiago Carmona, Paulo Vieira e Thiago Ventura.[17] Em 2012 Lizi é substituída por Dani Bolina e passam a integrar o programa Carlinhos Silva e Vinícius Vieira.[18]

Em novembro de 2012 é anunciado que o programa não voltaria a grade da emissora em 2013, uma vez que Ana havia estreado no comandado do Programa da Tarde em 22 de setembro – o qual era exibido de segunda a sexta-feira – e precisava de dedicação completa por se tratar de uma atração diário, além do fato de sua imagem estar muito exposta.[19][20] O último programa foi exibido em 30 de dezembro, sendo substituído por filmes.[21]

Audiência[editar | editar código-fonte]

O programa estreou com 9 pontos e picos de 13, conquistando a vice-liderança contra o Domingo Legal.[22][23] Ao longo dos anos o programa estabilizou-se como o segundo colocado na audiência, mesmo com troca do programa de Gugu Liberato pelo Programa Silvio Santos no mesmo horário a partir de 2006.[9] Em 6 de abril de 2008 o programa registrou 13 pontos com picos de 19, ficando na liderança contra a faixa de filmes da Rede Globo.[24] Nos anos seguintes, sob o comando de Ana, o programa manteve a média e dividiu a vice-liderança com o SBT.[25]

Equipe[editar | editar código-fonte]

Apresentação
Repórteres
Assistentes de palco
  • Rick Moreno (Quadro: Jogo da Afinidade) (2005–12)
  • Eric Glauder (Quadro: Jogo da Afinidade) (2007–12)[26]

Quadros[editar | editar código-fonte]

  • A Casa da Ana Hickmann
  • A Escolha Certa
  • Aprontando com os Artistas
  • As Mais Vistas da Semana
  • Bar do Tudo É Possível
  • Câmera Escondida
  • Casa do Zé Lezin
  • Casamento na Real
  • Ciência em Show
  • Concurso Nacional de Paródias
  • Concurso de Stand Up
  • De Cara com O Ídolo
  • Debaixo do Chuveiro
  • Desafiando Ana Hickmann
  • Desafio da Pescaria
  • Desafios de Lógica
  • Domingo de Humor
  • Direto da Fábrica
  • Duelo das Celebridades
  • Encontro Musical
  • Escorregão
  • Essa Moda Pega?
  • Estilos
  • Férias Luxo, Férias Farofa
  • Grandes Encontros/História de Vida
  • Jornal Tudo é Possível
  • Jogo da Afinidade
  • Maratona do Humor
  • Me Ajuda, Fábio Arruda
  • Meu Bicho é Um Show
  • Missão EUA
  • Missão Havaí
  • Missão Londres
  • Missão Paparazzi
  • O Intruso
  • O Maior Imitador do Brasil
  • O Mais Novo Talento do Humor do Brasil
  • O Que Tem na Bolsa da Ana Hickmann
  • O Rei das Paródias
  • OlimPiadas
  • Os Apertados
  • Quem Não Dança, Dança
  • Piadas de Rua
  • Prova do Amendoim
  • Prova do Selinho
  • Personagens do Brasil
  • Prova de Coragem
  • Raio-X da Moda
  • Ritmos do Brasil
  • Ritmos Musicais
  • Saiba Mais
  • Saindo com a Sogra
  • Saindo da Rotina
  • Sorria, Você Está na Record
  • Toda Mulher É Uma Diva
  • Tok Xô da Raimundinha
  • Tudo é ParToba
  • Vale Tudo, Só Não Vale Mentir
  • Vamos Negociar?
  • Vídeos Brega Brasil
  • Vídeos Divertidos
  • Vila Tudo É Possível

Referências

  1. «Eliana agora é adulta e encara até Márcia». Folha de S.Paulo. 7 de agosto de 2005. Consultado em 9 de dezembro de 2016 
  2. a b «Ação leva apresentadora ao México». Folha de S.Paulo. Consultado em 28 de maio de 2017 
  3. «O esforço de Eliana e de Márcia Goldschmidt para mudar de imagem e conquistar novos fãs». Veja. Consultado em 28 de maio de 2017 
  4. a b «Coluna Ooops». Folha de S.Paulo. Consultado em 28 de maio de 2017 
  5. «Eliana convoca sogras para novo programa». Planeta Eliana. Consultado em 28 de maio de 2017 
  6. «SBT compra prédio para ampliar produção». Folha de S.Paulo. Consultado em 28 de maio de 2017 
  7. «Eliana grava seu novo programa na Record». Área VIP. Consultado em 28 de maio de 2017 
  8. a b «Eliana: 10 anos de Record». Correio do Povo. Consultado em 28 de maio de 2017 
  9. a b «Audiência do "Jornal Nacional" despenca; novela "Belíssima" também cai». Folha de S.Paulo. Consultado em 28 de maio de 2017 
  10. a b «SBT oferece salário de R$ 600 mil a Eliana». Bahia Notícias. Consultado em 28 de maio de 2017 
  11. «SBT contra-ataca: leva Eliana e Roberto Justus da Record». Estadão. Consultado em 28 de maio de 2017 
  12. «Ana Hickmann substitui Eliana no comando do "Tudo é Possível" na Record». UOL. Consultado em 28 de maio de 2017 
  13. «Dani Samambaia fica nua no palco do "Tudo é Possível"». Jornal O Tempo. Consultado em 28 de maio de 2017 
  14. «Ana Hickmann recebe Kelly Key, Theo Becker, Mylena Ciribeli». Rede Notícia. Consultado em 28 de maio de 2017 
  15. Mauricio Stycer (15 de agosto de 2011). «Candidata desiste de reality show da Record por causa da sua religião». mauriciostycer.blogosfera 
  16. Thaís Britto (14 de agosto de 2011). «Reality gravado na casa de Ana Hickmann vai escolher nova repórter do 'Tudo é possível', da Record». O Globo 
  17. «Humoristas contam as melhores piadas no OlimPiadas». R7. Consultado em 28 de maio de 2017 
  18. «Carlinhos Silva e Vinicius Vieira integram o elenco do "Tudo é Possível"». R7. Consultado em 28 de maio de 2017 
  19. «Carlinhos Silva e Vinicius Vieira integram o elenco do "Tudo é Possível"». R7. Consultado em 28 de maio de 2017 
  20. «Programa 'Tudo é Possível', de Ana Hickmann, sai do ar em 2013». UOL. Consultado em 28 de maio de 2017 
  21. «Último "Tudo é Possível" vai ao ar no dia 30; atração será substituída por filmes». IG. 10 de dezembro de 2012 
  22. «Carolina Dieckmann pede socorro à Globo contra o "Pânico"». UOL. Consultado em 28 de maio de 2017 
  23. «Tudo é Possível estréia com pico de 12 pontos e garante a vice-liderança». Área VIP. Consultado em 28 de maio de 2017 
  24. «"Tudo é Possível" registra melhor audiência desde a estréia e vence TV Globo». Planeta TV. Consultado em 28 de maio de 2017 
  25. «Estreia do reality "A Casa da Ana Hickmann" não altera a audiência do "Tudo é Possível"». Planeta TV. Consultado em 28 de maio de 2017 
  26. «Eric Glauder, ex-Ricardão do programa da Ana Hickmann». Raphael Ferrero. Consultado em 28 de maio de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]