Vivaldi (navegador web)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde maio de 2016).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Vivaldi
Vivaldi web browser logo.svg
Slogan A browser for our friends[1]
Desenvolvedor(es) Vivaldi Technologies
Lançamento inicial 6 de abril de 2016; há 11 meses
Versão estável 1.12.955.36 (20 de setembro de 2017; há 0 dias[2]) [+/-]
Versão em teste 1.13.966.3 (21 de setembro de 2017; há 0 dias[3]) [+/-]
Estado de desenvolvimento Ativo
Escrito em C++[4]
Sistema operacional
Motores Blink
Tamanho
  • Windows: 38,9 ~ 44,8 MB
  • macOS: 60,4 MB
  • Linux: ~45 MB
Disponível em 47 idiomas
Gênero Navegador web
Licença Freeware proprietário[6]
Website vivaldi.com

O Vivaldi é um navegador gratuito desenvolvido pela Vivaldi Technologies, uma empresa fundada pelo cofundador e pelo antigo diretor executivo da Opera Software, Jon Stephenson von Tetzchner e Tatsuki Tomita. O navegador tem, como público alvo, utilizadores avançados e antigos utilizadores do Opera Browser, os quais ficaram insatisfeitos pela transição do motor Presto para o Blink, em que várias funcionalidades populares foram removidas. O Vivaldi traz de volta antigas funcionalidades populares do Opera 12, ao mesmo tempo que introduz funcionalidades novas e inovadoras. O navegador é atualizado semanalmente, na forma de snapshots, e ganhou popularidade desde o lançamento da sua primeira technical preview. No dia 3 de novembro de 2015, a Vivaldi Technologies lançou a sua primeira versão beta do navegador Vivaldi e anunciou que as technical previews do navegador tinham sido transferidas 2 milhões de vezes. A primeira versão estável do Vivaldi foi lançada no dia 6 de abril de 2016.

História[editar | editar código-fonte]

O Vivaldi começou como uma comunidade virtual que substituiu o My Opera, o qual foi encerrado pela Opera Software em março de 2014. Jon Stephenson von Tetzchner ficou chateado com a decisão, pois acreditava que a comunidade tinha sido muito útil para o Opera web browser. Tetzchner lançou, então, a comunidade Vivaldi — uma comunidade virtual que fornecia aos utilizadores registados um fórum, um serviço de blogue, entre outros — para substituir o My Opera. Mais tarde, a 27 de janeiro de 2015, a Vivaldi Technologies lançou — pensando na comunidade — a primeira technical preview do Vivaldi. O seu nome vem do compositor italiano Antonio Vivaldi, o qual, de acordo com um dos criadores, é um nome fácil de lembrar e perceber em todo o mundo.

Características[editar | editar código-fonte]

Design e personalização[editar | editar código-fonte]

Vivaldi tem uma interface minimalista, com ícones e fontes básicas e um esquema de cores que muda de acordo com o fundo e o design da página visitada. O navegador também permite que os utilizadores personalizem a aparência dos elementos da interface, como a cor do fundo, o tema, a posição da barra de endereços e dos separadores, e a página inicia. De acordo com o diretor executivo, Jon von Tetzchner, a personalização única e vasta do Vivaldi é uma parte importante dos serviços fornecidos aos utilizadores avançados.

Usabilidade[editar | editar código-fonte]

As funcionalidades do Vivaldi permitem agrupar separadores, tirar notas em páginas web e adicionar notas aos favoritos. Além disso, os utilizadores podem utilizar a speed dial para um acesso rápido, além de disporem dos comandos rápidos para diversas ações. O Vivaldi é construído com tecnologias web, como HTML5, Node.js, React, e vários módulos NPM. A partir da Technical Preview 4, o Vivaldi passou a suportar a utilização de gestos do rato para ações como mudar de separador ou retroceder.

Adições futuras[editar | editar código-fonte]

A Vivaldi Technologies planeia lançar um serviço chamado "Vivaldi Sync", que permitirá a sincronização de favoritos, histórico, palavras-passe e definições em vários computadores. Além disso, a empresa espera integrar um cliente de correio eletrónico, "M3", em versões futuras do Vivaldi. Os desenvolvedores planejam lançar a sua própria plataforma de extensões para o Vivaldi.

Referências

  1. Jon Stephenson von Tetzchner. «Vivaldi: Our Story» (em inglês). Vivaldi. Consultado em 3 de julho de 2017. Cópia arquivada em 2 de maio de 2015 
  2. Jon von Tetzchner (20 de setembro de 2017). «Vivaldi 1.12 – Giving you the browser you want». Vivaldi Blog (em inglês). Consultado em 24 de setembro de 2017 
  3. Maria Popova (21 de setembro de 2017). «The work for 1.13 starts now – Vivaldi Browser Snapshot 1.13.966.3». Vivaldi Blog (em inglês). Consultado em 24 de setembro de 2017 
  4. «Vivaldi browser: Interview with Jon Stephenson von Tetzchner». utappia.org (em inglês). 21 de setembro de 2016. Consultado em 3 de julho de 2017 
  5. «Baixar Vivaldi». Vivaldi. Consultado em 3 de julho de 2017 
  6. «Vivaldi End User License Agreement» (em inglês). Vivaldi. 18 de novembro de 2016. Consultado em 3 de julho de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]