Xangai (músico)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2015).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O violeiro Xangai

Eugênio Avelino, popularmente conhecido como Xangai (Itapebi, 20 de março de 1948) é um cantor, compositor e violeiro brasileiro.[1] Nasceu às margens do Córrego do Jundiá, afluente do Rio Jequitinhonha, na zona rural do município de Itapebi, no extremo sul da Bahia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho e neto de sanfoneiro, ainda aos 18 anos fixou-se com os seus pais na cidade de Nanuque, no norte de Minas Gerais. Xangai é descendente direto do bandeirante João Gonçalves da Costa, fundador do Arraial da Conquista, atualmente Vitória da Conquista.

Viveu em Vitória da Conquista, na Bahia, onde aos 9 anos de idade conheceu Elomar, que, 10 anos mais velho, tornou-se seu amigo e guia.[2]

Seu pai era proprietário de uma sorveteria chamada Xangai na cidade de Nanuque, daí se originando o seu apelido e atual nome artístico.

No ano de 1976, gravou o seu primeiro disco, Acontecivento, com as faixas "Asa Branca", "Forró de Surubim" e "Esta Mata Serenou".

Apresenta na Rádio Educadora da Bahia o programa "Brasilerança", através do qual contribui para a divulgação da cultura musical da região nordestina brasileira.

Em 1999 foi convidado a participar do álbum de comemoração de 100 anos do Esporte Clube Vitória, time do seu coração.

Participou com o cantor Waldick Soriano dos últimos shows da carreira deste antigo nome da chamada música brega brasileira, inclusive na cidade natal de Waldick, Caetité, em 26 de maio de 2007.

Novelas[editar | editar código-fonte]

Xangai estreou na TV na telenovela Velho Chico, como o repentista Avelino, a convite de Luiz Fernando Carvalho.[3]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio
  • Acontecivento (1976) Epic/CBS LP
  • Qué Que Tu Tem Canário (1981) Kuarup LP
  • Mutirão da Vida (1984, relançado em 1998) KLP LP
  • Xangai canta Cantigas, Incelenças, Puluxias e Tiranas de Elomar (1986) Kuarup LP
  • Lua Cheia-Lua Nova (1990) Kuarup LP
  • Dos Labutos (1991) Kuarup LP
  • Cantoria de Festa (1997) Kuarup CD
  • Um Abraço Pra Ti, Pequenina (1998) CD
  • Brasilerança (2002) Kuarup Discos CD
  • Xangai (2015) CD Independente
Álbuns ao vivo
  • Estampas Eucalol (2006) Kuarup CD
Participações e parcerias

Carreira como ator[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Dicionário da Música Popular Brasileira». Dicionariompb.com.br. 20 de março de 1948. Consultado em 5 de julho de 2016 
  2. Diego Ponce de Leon (3 de abril de 2016). «Xangai fala sobre a participação em 'Velho Chico' e a cultura do sertão» 
  3. Por Maria Clara LimaDo Gshow, Rio (23 de fevereiro de 2016). «Xangai estreia na TV em 'Velho Chico'; cantor está nas primeiras chamadas da nova novela das 9 - notícias em Música». Gshow.globo.com. Consultado em 5 de julho de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]