Acústico MTV (álbum de Os Paralamas do Sucesso)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.


Acústico MTV
Álbum ao vivo de Os Paralamas do Sucesso
Lançamento 1999
Gravação 5 e 6 de junho de 1999
Gravadora(s) EMI
Produção Leo Garrido
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Os Paralamas do Sucesso
Último
Último
Hey Na Na (1998)
Arquivo II
(2000)
Próximo
Próximo

Acústico MTV é o terceiro álbum ao vivo da banda brasileira Os Paralamas do Sucesso, produzido para a série de shows homônima da MTV Brasil e lançado em 1999.

Gravado no auditório da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro nos dias 5 e 6 de Junho de 1999, o álbum diferencia-se de outros projetos da série pelo fato de a maior parte de seu repertório contar com canções menos conhecidas do público, como O Trem da Juventude, Vai Valer, Brasília 5:31, Navegar Impreciso e Nebulosa do Amor. Porém, o disco ainda inclui grandes sucessos, como Meu Erro, Uns Dias, Selvagem e Caleidoscópio.

Também fazem parte do repertório as regravações de Manguetown (de Chico Science & Nação Zumbi); I Feel Good (James Brown); Sossego (Tim Maia); e Que País é Este (Legião Urbana), esta última posteriormente incluída no repertório de shows da banda.

O disco conta com a canção inédita Sincero Breu, parceria de Pedro Luís e dos integrantes de seu grupo, Pedro Luís e a Parede, com Herbert Vianna. A banda também gravou pela primeira vez a canção Um Amor, Um Lugar, de autoria de Herbert, porém, gravada anteriormente pela cantora Fernanda Abreu.

Participam como convidados especiais a cantora Zizi Possi, que divide os vocais com o vocalista Herbert Vianna em Meu Erro, que ganhou um arranjo inspirado na bossa nova; e o guitarrista Dado Villa-Lobos, ex-membro da Legião Urbana, em todas as canções.

O disco vendeu mais de 500 mil cópias e foi vencedor do Grammy Latino de 2000, na categoria Melhor Álbum de Rock Brasileiro.

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. Vulcão Dub (instrumental) / Fui Eu
  2. O Trem da Juventude
  3. Manguetown (cover de Chico Science & Nação Zumbi)
  4. Um Amor, Um Lugar
  5. Bora-Bora
  6. Vai Valer
  7. I Feel Good (cover de James Brown) / Sossego (cover de Tim Maia)
  8. Uns Dias
  9. Sincero Breu
  10. Meu Erro (participação especial: Zizi Possi)
  11. Selvagem
  12. Brasília 5:31
  13. Tendo a Lua
  14. Que País É Este (cover da banda Legião Urbana)
  15. Navegar Impreciso
  16. Feira Moderna (cover de Beto Guedes)
  17. Lourinha Bombril (Parate y Mira)
  18. Vamo Batê Lata
  19. Life During Wartime (cover da banda Talking Heads)
  20. Nebulosa do Amor
  21. Caleidoscópio

Formação[editar | editar código-fonte]

  • Herbert Vianna:Voz,violão e guitarra acústica
  • Bi Ribeiro:Baixo
  • João Barone:Bateria e percussão

Músicos de apoio[editar | editar código-fonte]

  • João Fera:Piano,percussão em "Selvagem" e "Brasília 5:31"
  • Eduardo Lyra:Percussão
  • José Monteiro Junior:Sax-tenor
  • Demétrio Bezerra:Trompete
  • Bidu Cordeiro:Trombone e cowbell em "O Trem da Juventude"

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

  • Zizi Possi em Meu Erro
  • Dado Villa-Lobos (ex-Legião Urbana): violão (exceto "Brasília 5:31") e guitarra acústica ("Brasília 5:31")

Links Externos[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Os Paralamas do Sucesso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.