Adidas Jabulani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Jabulani é a bola de futebol que foi utilizada na Copa do Mundo FIFA de 2010, realizada na África do Sul. Foi produzida pela Adidas e apresentada em 4 de dezembro de 2009, no sorteio dos grupos do torneio.


Características[editar | editar código-fonte]

A bola possui 11 cores diferentes, cada uma representando os dialetos e etnias diferentes da África do Sul. O nome da bola significa "Celebrar", em isiZulu.

Jabulani é uma palavra da língua Bantu isiZulu, um dos 11 idiomas oficiais da África do Sul. A bola da Copa 2010 tem apenas oito gomos em formato 3D. Seu design possui traços africanos, misturados numa diversificação de 11 cores - o branco predomina.

As cores, de acordo com a Adidas, foram escolhidas para representar os 11 jogadores de cada seleção, os 11 idiomas oficiais da África do Sul e as 11 tribos que formam a população sul-africana.

O lançamento oficial da bola aconteceu na Cidade do Cabo, na África do Sul, antes do sorteio dos grupos da Copa. Outras regiões do mundo também receberam o lançamento. No Brasil, a festa ocorreu no estádio do Pacaembu.


Adidas Jo'bulani[editar | editar código-fonte]

Uma versão especial da Jabulani, denominada Jo'bulani, foi usada na grande final da Copa. O nome da bola foi inspirado na cidade de Joanesburgo, que sediou a final, e muitas vezes é apelidada de Jo'burg. A bola tem contornos dourados, ao invés dos contornos mais escuros da Jabulani, também em homenagem à cidade-sede, muitas vezes apelidada de City of Gold ("Cidade do Ouro")[1] , além do dourado representar o prêmio conquistado pelo vencedor da partida. Esta é a segunda bola produzida exclusivamente para uma final. A primeira foi a Adidas + Teamgeist Berlin, derivada da Adidas Teamgeist, criada para a Copa do Mundo de 2006.[1]

Na final da Copa do Mundo, realizada em 11 de julho no Soccer City, o único gol marcado com esta bola teve a autoria de Andrés Iniesta, na vitória da Espanha contra a Holanda, pelo placar mínimo, aos 11 minutos do segundo tempo da prorrogação.

Outros torneios[editar | editar código-fonte]

A bola foi usada no Mundial de Clubes da FIFA de 2009, realizado nos Emirados Árabes Unidos. Uma versão especial da bola, chamada Adidas Jabulani Angola, foi a bola oficial da Copa das Nações Africanas de 2010, esta versão tem uma coloração diferente, e representa as cores de Angola, sede do torneio. A bola também foi usada em diversos campeonatos europeus, dentre eles a Bundesliga 2009-10.

Após a Copa, a bola ainda foi usada no jogo amistoso entre Palmeiras e Boca Juniors, no dia 9 de julho de 2010.[2]

Polêmicas[editar | editar código-fonte]

A bola foi muito criticada por jogadores da seleção brasileira. Júlio César, Felipe Melo, Luís Fabiano, Júlio Baptista e Robinho qualificaram a bola da Copa como "muito ruim".[3] [4] Júlio César chegou a classificá-la como "bola de mercado".[5]

O goleiro chileno Claudio Bravo, por sua vez, comparou-a com uma bola de vôlei de praia. E o técnico da seleção inglesa, Fabio Capello, afirmou que a bola era a pior que já viu em toda a sua vida.[6]

A Adidas, porém, rebateu as críticas alegando que a bola foi feita após muitos anos de estudo e aprimoramentos tecnológicos e descartou a criação de uma nova bola para o torneio. Muitos analistas também classificaram as críticas como sem fundamento, e desconfiam que estas podem ter surgido da rivalidade comercial entre empresas de material esportivo, já que muitos dos jogadores que criticaram a bola são patrocinados pela maior rival da Adidas, a estadunidense Nike.

Primeiro gol[editar | editar código-fonte]

O primeiro gol foi marcado pelo sul-africano Siphiwe Tshabalala, no jogo de abertura contra a seleção mexicana, no dia 11 de junho.[7] O jogo viria a terminar com o placar de 1 a 1, após o gol marcado pelo mexicano Rafael Márquez.

Referências

  1. a b Glittering golden ball for Final (em inglês). FIFA.com (20/04/2010). Página visitada em 11 de julho de 2010.
  2. Carlos Augusto Ferrari e Julyana Travaglia (9 de julho de 2010). Palmeiras enaltece Boca e exime Jabulani de culpa por derrota. globoesporte.com. Página visitada em 21 de julho de 2010.
  3. GloboEsporte.com. Felipe Melo muda nome da bola da Copa. Jabulani agora é ‘Patricinha’. Página visitada em 7 de julho de 2010.
  4. GloboEsporte.com. Luís Fabiano ataca Jabulani, a bola da Copa: ‘Ela é sobrenatural’. Página visitada em 7 de julho de 2010.
  5. GloboEsporte.com. Julio Cesar ataca bola da Copa: 'Parece com as de mercado'. Página visitada em 7 de julho de 2010.
  6. EspBR.com. Fabio Capello critica a Jabulani. Página visitada em 7 de julho de 2010.
  7. Lance Activo 2.0!. África do Sul 1 x 1 México - Igualdade na abertura da Copa. Página visitada em 7 de julho de 2010.
Precedido por
Teamgeist
Bola Oficial da Copa do Mundo
2010
Sucedido por
Brazuca