Bloemfontein

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bloemfontein
Mangaung
—  cidade  —
Estátua de Christiaan de Wet.
Estátua de Christiaan de Wet.
apelido/alcunha(s) The City of Roses[1]
(a cidade das rosas)
29° 07' S 26° 13' E
País África do Sul
Província Estado Livre
Distrito municipal Motheo
Município local Mangaung
Fundação oficial 1846
Fundador Henry Douglas Warden
Endereço da prefeitura Edifício Bram Fischer
esquina da Nelson Mandela Drive
com a Markgraaf street
Bloemfontein, 9301[2]
Administração
 - Prefeito Frande Kosinyane "Playfair" Morule[2]
(Prefeito Executivo
do Município Local de Mangaung)
 - Administrador municipal Sandile Msibi[3]
(Administrador municipal
do Município Local de Mangaung)
Altitude 1 395 m (4 577 pés)
População (2007)[4] [5]
 - Total 391 511
Fuso horário SAST (UTC+2)
Código postal 9300
Código de área +27 51
Sítio www.bloemfontein.org.za

Bloemfontein ou, em português Blumefontaina[6] ("fonte das flores" em africâner e neerlandês), atualmente também conhecida como Mangaung ("o local onde a chita (ou guepardo) habita" em sesotho), é a sexta maior cidade da África do Sul e uma das três capitais do país, juntamente com Pretória e a Cidade do Cabo.

É a capital judicial do país, bem como a capital da província do Estado Livre (em Inglês: Free State; em africâner: Vrystaat).[7] É a sede e maior cidade da município local de Mangaung, com 391 511 habitantes (estimativa 2007).[4] [5]

História[editar | editar código-fonte]

Embora historicamente fosse um povoado predominantemente africâner, Bloemfontein foi oficialmente fundada em 1846 pelo major do exército britânico Henry Douglas Warden como posto avançado britânico na região de Transoranje, naquela época ocupada por vários grupos de povos incluindo trekkers (imigrantes) bôeres da Colónia do Cabo, Griqua e Basutos. Com as mudanças na política colonial, a região se transformou na Soberania do Rio Orange (1848-1854) e por fim na República do Estado Livre de Orange (1854-1902). Entre 1902 e 1910, foi a capital da Colónia do Rio Orange e desde então foi capital provincial do Estado Livre de Orange (mais tarde Estado Livre). Em 1910, tornou-se a capital judicial do país.

Fundação e primeiros dias[editar | editar código-fonte]

A cidade foi fundada em 1846 ao redor de uma fortificação. Warden, a princípio, escolheu o local em grande parte devido à sua proximidade com a principal rota para Winburg, pelo espaçoso campo aberto e pela ausência de peste equina.

1854-1898[editar | editar código-fonte]

Como capital da República do Estado Livre de Orange, o crescimento e maturação da República fomentaram o crescimento da cidade. Foram construídos numerosos edifícios públicos que permanecem em uso até hoje, e isto foi grandemente facilitado pela excelente forma de governo da República (que adquiriu o modelo de periodicidade republicana) e pela indenização por parte britânicos para a perda da área de Griqualândia, rica em diamantes.

Entre os seus edifícios históricos mais importantes encontra-se o antigo "Raadsaal", onde se reunia o Conselho do Estado Livre de Orange. Um caminho-de-ferro foi construído em 1890 unindo a Cidade do Cabo e Bloemfontein.

O famoso escritor J. R. R. Tolkien nasceu nesta cidade em 3 de janeiro de 1892.

A Segunda Guerra Anglo-Bôer[editar | editar código-fonte]

Bloemfontein em 1900.

Em 1899, a cidade foi palco da Conferência de Bloemfontein, que não conseguiu evitar a eclosão da Segunda Guerra Anglo-Bôer. A conferência foi uma última tentativa de evitar uma guerra entre a Inglaterra e a República de Transvaal; Com o seu fracasso o palco estava armado para a guerra, que eclodiu em 11 de outubro de 1899.

A linha ferroviária da Cidade do Cabo, proporcionou uma estação ferroviária central, e mostrou-se fundamental para os britânicos na ocupação da cidade mais tarde.

Em 13 de março de 1900, após a Batalha de Paardeberg, forças britânicas capturaram a cidade e construiram um campo de concentração nas imediações para abrigar mulheres e crianças bôeres. O Memorial Nacional das Mulheres (National Women's Memorial), nos arredores da cidade, homenageia as 26 370 mulheres e crianças, bem como 1 421 homens idosos[8] e ainda 14 154 negros (embora algumas fontes consideram que os registros são insatisfatórios, e que este número poderia chegar a 20 000[9] ) que morreram nesses campos em várias partes do país[10] durante a Segunda Guerra dos Bôeres.

Século XX[editar | editar código-fonte]

O Congresso Nacional Africano (ANC) - hoje o partido dirigente - foi fundado em Bloemfontein para defender os direitos da maioria negra em 8 de janeiro de 1912, e contou com John Dube (primeiro presidente) e o poeta e escritor Sol Plaatje entre os seus membros fundadores.

Até 1994, a cidade foi a única capital judicial da África do Sul. Ela continua a ser a sede do Supremo Tribunal de Apelação (Supreme Court Of Appeal; anteriormente Divisão de Apelação do Supremo Tribunal) e por isso é geralmente considerada capital judicial. É também um centro administrativo com muitos hospitais particulares e instituições de ensino.

Resumo cronológico[editar | editar código-fonte]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Bloemfontein está localizada na região central de África do Sul em uma área de pastagem seca, na parte sul do planalto de Alto Veld (Highveld), a uma altitude de 1 395 metros, na fronteira com a região semi-árida de Karoo. A área é geralmente plana, com colinas ocasionais (koppies em africâner), a vegetação em geral é de gramíneas do Alto Veld.

Bloemfontein está localizada a 50 km de Botshabelo e 64 km de Thaba Nchu, as outras duas cidades do município local de Mangaung.[11]

Clima[editar | editar código-fonte]

Bloemfontein tem um clima continental, com dias quentes de verão (janeiro: média máxima 30 °C; média mínima 19 °C; trovoadas frequentes à tarde) e inverno frio e seco, geralmente com geadas (julho: média máxima: 16 °C; média mínima: 0 °C). A neve não é comum, mais recentemente, em agosto 2006, nevou na cidade, nevadas novamente ocorreram no aeroporto em 26 de julho de 2007.

Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Bloemfontein Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima registrada (°C) 38 37 33 32 28 25 27 30 32 33 36 36 38
Temperatura máxima média (°C) 30 27 26 22 19 16 16 18 22 25 27 28 23
Temperatura mínima média (°C) 17 16 13 10 4 0 0 2 7 11 13 15 9
Temperatura mínima registrada (°C) 2 5 2 -1 -6 -7 -7 -6 -5 0 -1 5 -7
Precipitação (mm) 83,8 91,4 81,3 50,8 22,9 10,2 7,6 12,7 22,9 43,2 66 63,5 558,8
Fonte: South African Weather Service[12] 31/01/2010

Demografia[editar | editar código-fonte]

Bloemfontein possui 391 511 habitantes (estimativa 2007), é a maior das três cidade do município local de Mangaung, com 52% de sua população. As outras duas cidades do município são Botshabelo e Thaba Nchu.[4] [5]

As línguas mais faladas são: Sesotho (principal), tsuana, africâner, xhosa.[13]

Administração[editar | editar código-fonte]

Bloemfontein é a sede da administração municipal de Mangaung, que está localizada no Edifício Bram Fischer, esquina da Nelson Mandela Drive com a Markgraaf street.[2] Desde 2008, o prefeito executivo de Mangaung é Playfair Morule.[2] A administração municipal está dividida em diferentes diretorias, que por sua vez encontram-se subdivididas em sub-diretorias. Existem atualmente 6 diretorias, chefiadas por diretores executivos que prestam contas ao administrador municipal, Sandile Msibi.[3] As diretorias são:[14]

  • Gabinete do Administrador Municipal (Sandile Msibi)
  • Comunidade e Desenvolvimento Social
  • Serviços Corporativos
  • Desenvolvimento Econômico e Planejamento
  • Finanças
  • Serviços de infra-estrutura

Economia[editar | editar código-fonte]

Bloemfontein é responsável por 87% do PIB do município local de Mangaung. O PIB de Bloemfontein está distribuído da seguinte forma entre os setores da economia:[11]

Educação[editar | editar código-fonte]

Bloemfontein oferece muitas instituições de ensino, da pré-escola às universidades e faculdade. As aulas são ministradas em diferentes escolas em diferentes línguas, algumas escolas possuem aulas em duas línguas. Estas línguas são principalmente africâner, inglesa ou Sesotho.

Educação primária[editar | editar código-fonte]

Educação secundária[editar | editar código-fonte]

Ensino superior[editar | editar código-fonte]

As maiores instituições de ensino superior em Bloemfontein são as Universidade do Estado Livre (University of the Free State) e a Universidade Central de Tecnologia (Central University of Technology).

Religião[editar | editar código-fonte]

Bloemfontein possui uma população cristã grande e diversa. A cidade abriga diversas igrejas e denominações:

J. R. R. Tolkien.

Transportes[editar | editar código-fonte]

Aeroporto[editar | editar código-fonte]

O Aeroporto de Bloemfontein (Bloemfontein International Airport) está localizado 10 km a leste da cidade. Serve aproximadamente 230 000 passageiros por ano, através de aproximadamente 8 000 operações de pousos e decolagens por ano, incluindo voos domésticos e internacionais.[15]

Estradas[editar | editar código-fonte]

Bloemfontein está localizada no centro de uma rede de estradas que liga Johannesburg, Cidade do Cabo, Port Elizabeth, East London e Durban. Esta rede é complementada por estradas bem conservadas que partem da cidade para outros centros em todo o país.[16]

Ferrovias[editar | editar código-fonte]

A estação de trem de Bloemfontein está localizada na esquina das ruas Maitland e Harvey. Existem trens diariamente para a Cidade do Cabo, Johannesburg, Pretória e East London e trens semanais para Durban.[17]

Locais de interesse[editar | editar código-fonte]

Parques e jardins[editar | editar código-fonte]

  • State President Swart Park: possui diversas opções para a prática de atividades esportivas como estádio de rugby (também utilizado para futebol), estádio de críquete, pista de atletismo e quadras de tênis.
  • King's Park: Bloemfontein é carinhosamente conhecida como a "cidade das rosas", mais de 4 mil roseiras foram plantadas neste parque, inaugurado em 1925 pelo príncipe de Gales, Eduardo VIII.[18]
  • Monte Naval & Reserva Natural Franklin (Naval Hill & Franklin Nature Reserve): Localizado no centro da Cidade, o Monte Naval oferece belas vistas panorâmicas. Nas planícies da Reserva Natural Franklin são encontrados girafas, gazelas, avestruzes, búfalos que vagueiam livremente. O Observatório Lamont Hussey (Lamont Hussey Observatory), dentro da reserva, foi convertido em um teatro.[19]
  • O Jardim Botânico (The Botanical Garden): Este jardim, na periferia de Bloemfontein, apresenta belos jardins e vegetação. O jardim possui também um Centro para Visitantes, um Centro de Educação Ambiental e restaurante.
  • A Casa Orquídea (The Orchid House): A Casa da Orquídea no Hamilton Park, ao pé do Monte Naval, possui a maior coleção de orquídeas da África do Sul.[20]

Compras e entretenimento[editar | editar código-fonte]

Loch Logan Waterfront à noite.
Esculturas no jardim da Galeria de Arte Oliewenhuis.
Loch Logan Waterfront é o maior shopping center do centro da África do Sul, o shopping e áreas adjacentes é o centro de compras, lazer, esporte e cultura de Bloemfontein. Inclui os estádios de rugby, críquete e atletismo. O cenário tranquilo incorpora a beleza natural dos arredores com um toque comercial.[19]
  • Cassino do Moinho & Centro de Entretenimento: (Windmill Casino & Entertainment Centre): Cassino, restaurantes, bares, praça de alimentação, hotel, jogos eletrônicos, boliche, bilhar.[21]
  • Galeria de Arte Oliewenhuis (Oliewenhuis Art Gallery): Em uma mansão de estilo holandês do Cabo, onde os presidentes se hospedavam nas suas visitas à cidade, está a Galeria de Arte Oliewenhuis. O Oliewenhuis se dedica exclusivamente à arte sul-africana, abrangendo desde os antigos mestres até as pinturas e esculturas contemporâneas. É um ótimo lugar para se fazer um piquenique nos gramados, também possui jardim para chá e restaurante.[19] [22]
  • Zoológico (The Zoo): Foi fundado em 1906.[23]

Monumentos e construções históricas[editar | editar código-fonte]

  • O Cavalo Branco (The White Horse): o cavalo branco está situado no lado leste do Monte Naval, foi construído de pedras e pintado de branco por tropas britânicas estacionadas na região durante a Guerra Anglo-Boer, talvez como um indicador de direção para as tropas conduzindo os cavalos para um campo de troca de montaria que foi estabelecido no local depois que Lord Roberts capturou Bloemfontein em 15 de março de 1900. O cavalo foi provavelmente criado por homens do regimento Wiltshire do 2° Batalhão do Duque de Edimburgo regimento Wiltshire.[24]
  • Primeiro Raadsaal (First Raadsaal): Esta humilde construção de telhado de palha com chão de esterco foi erguida em 1849. Desde então, serviu de igreja, sala de conferências, Casa do Parlamento e escola para os habitantes de Bloemfontein e do Estado Livre. Documentos relativos à origem de Bloemfontein podem ser vistos no museu. O Museu do Vagão (Wagon Museum) se localiza atrás do primeiro Raadsaal.[25]
  • Antiga Presidência (Old Presidency): Este edifício do século XIX foi anteriormente a residência oficial dos presidentes da antiga República do Estado Livre de Orange.[25]
  • O Monumento Nacional das Mulheres (The National Women's Monument): Um monumento de arenito, um exemplo da arte esculpida sul-africana criado por Anton von Wouw. Este obelisco foi construído em memória das mulheres e crianças que pereceram durante a Segunda Guerra dos Bôeres.[19]
  • Quarto Raadsaal (Fourth Raadsaal): Em frente ao Tribunal de Apelação está o Quarto Raadsaal, uma das construções mais bonita da cidade. A pedra fundamental foi colocada pelo presidente F. W. Reitz em 1890 e a constrção foi concluída em 1893. É um edifício de estilo renascentista em tijolo vermelho, com uma cúpula proeminente e um pórtico de colunas jônicas. A última sessão do parlamento da antiga república boer do Estado Livre de Orange foi realizada aqui antes da ocupação de Bloemfontein pelas forças britânicas, em março de 1900. É a sede do Conselho Provincial da província do Estado Livre. Em frente a construção está um monumento (de Coert Steynberg) a Christiaan de Wet, um general durante a Guerra dos Boers.[26]
  • A Prefeitura (City Hall), o Tribunal de Apelação (Appeal Court) e o Supremo Tribunal de Justiça (Supreme Court): São outros edifícios históricos de interesse.[19]

Museus[editar | editar código-fonte]

  • Museu Nacional de Bloemfontein (Bloemfontein National Museum): O Museu Nacional tem uma grande coleção de fósseis e materiais arqueológicos, incluindo a famosa caveria Florisbad e um dos maiores dinossauros conhecido. A seção etnológica tem exposições interessantes sobre a vida dos bosquímanos, há também exposições sobre a história do Estado Livre.[27]
  • Museu Militar do Forte da Rainha (Queen’s Fort Military Museum): O Forte da Rainha, em homenagem a Rainha Vitória, se tornou conhecido no folclore local como o Forte Velho (Old Fort) e mais tarde como Forte Bloemfontein. A construção foi concluída em 1849, era utilizado tanto como quartel militar como para a Real Artilharia (Royal Artillery). Foi usado a partir de 1913 para o tratamento de doentes mentais com grave inclinações criminosas. O Forte agora abriga o Museu Militar do Forte da Rainha, representando todos os conflitos armados ao redor do mundo onde estados livres estavam envolvidos. As exposições no exterior incluem vários veículos blindados, diversos canhões, impalas e caças Mirage. Algumas das exposições incluem as duas guerras mundiais, bem como a luta.[28]
  • Museu Casa Freshford (Freshford House Museum): O charme do velho mundo oferece aos visitantes um noção do estilo de vida da década de 1890.[19]
  • Museu Americano de Choet Visser (The Rugby Museum of Choet Visser): Museu e coleção de carros antigos e clássicos, motocicletas e memorabilia de automóveis de Waldie Gryvenstein.[19]
  • Museu de Armamento (Armour Museum): Localizado na Escola de Armamento (School of Armour), o museu exibe tanques e armamentos, bem como um hospital militar original.[29]

Templos religiosos[editar | editar código-fonte]

Nativos famosos[editar | editar código-fonte]

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Subúrbios[editar | editar código-fonte]

Os subúrbios de Bloemfontein incluem Brandwag, Ehrlichpark, Fauna, Fichardtpark, Fleurdal, Gardeniapark, Generaal De Wet, Hospitaalpark, Kiepersol, Langenhovenpark, Lourierpark, Park West, Pellissier, Uitsig, Universitas, Westdene, Wifgehof e Willows a Sul da cidade. Para Norte, encontram-se Arboretum, Bays Valley, Bayswater, Dan Pienaar, Helicon Hights, Heuwelsig, Hillsboro, Hillside, Hilton, Naval Hill, Navalsig, Noordhoek, Pentagon Park e Waverley.

O subúrbio da cidade concentra uma variedade de opções de entretenimento. Tem se desenvolvido bastante ao longo dos anos e principalmente em relação à infra-estrutura e desporto, tendo em vista que a cidade é uma das sedes sul-africanas da Copa do Mundo de 2010. Pequenos teatros tradicionais, cinema, bares com karaoke, danceterias, pistas de boliche e uma abundância de opções de compras proporcionam lazer para os moradores. O número de galerias de arte exibindo a arte e cultura dos nativos tem subido rapidamente nos últimos anos. A influência da arte é notável entre a cultura e a arte local.

Desporto[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:South Africa-Bloemfontein-Free State Stadium01.jpg
O Free State Stadium, sede da Copa do Mundo de futebol de 2010.

Algumas das partidas da Copa do Mundo de Futebol de 2010 tiveram lugar no Free State Stadium (também conhecido como Vodacom Park) de Bloemfontein. A cidade possui também uma excelente pista de motocross, gerida pelo Clube Off Road de Bloemfontein.

Futebol[editar | editar código-fonte]

O Bloemfontein Celtic é o principal time de futebol da cidade e disputa a Premier Soccer League (PSL), a principal liga de futebol da África do Sul. Seus jogos como mandante são disputados no Free State Stadium.[30]

Rugby[editar | editar código-fonte]

Bloemfontein possui duas equipes de rugby, o Central Cheetahs, fundado em 2005, que disputa o Super 14, campeonato disputado por 14 equipes da Austrália, Nova Zelândia e África do Sul; e o Free State Cheetahs, fundado em 1895, que disputa a Currie Cup, campeonato sul-africano da primeira divisão (Premier Division). Ambos os times mandam seus jogos no Free State Stadium.[31] [32]

Referências

  1. Did you know?.
  2. a b c d Office of the Mayor
  3. a b City Manager (em inglês) Mangaung Local Municipal. Visitado em 6 de fevereiro de 2010.
  4. a b c Bloemfontein possui 52% da população do município de Mangaung Statistics South Africa, Community Survey, 2007, Basic Results Municipalities (pdf); acesso em 23-3-2008.
  5. a b c Housing Sector Plan Mangaung
  6. Fernandes, Ivo Xavier. Topónimos e Gentílicos. Porto: Editora Educação Nacional, Lda., 1941. vol. I.
  7. Motheo District Municipality
  8. Arthur Clive Martin. The Concentration Camps, 1900–1902: Facts, Figures and Fables (em ). [S.l.]: H. Timmins, 1957. 31 pp.
  9. Black Concentration Camps.
  10. Concentration Camps Título não preenchido, favor adicionar.
  11. a b [Bloemfontein.http://www.demarcation.org.za/documents/categorisation/2003mar10/Categorisation%20Report%20Mangaung.pdf Municipal Demarcation Board-Mangaug] (PDF). Visitado em 3 de fevereiro de 2010.
  12. Bloemfontein, South Africa (em inglês) weatherbase. Visitado em 31 de janeiro de 2010.
  13. Stats for the Mangaung Local Municipality (em inglês) Municipal Demarcation Board. Visitado em 3 de fevereiro de 2010.
  14. City Departments (em inglês) Mangaung Local Municipality. Visitado em 6 de fevereiro de 2010.
  15. Bloemfontein Airport (em inglês) Aficaspotter. Visitado em 4 de fevereiro de 2010.
  16. City Infrastructure (em inglês) Mangaung Local Municipality. Visitado em 5 de fevereiro de 2010.
  17. Free State (em inglês) South Africa Travel Guide on line. Visitado em 5 de fevereiro de 2010.
  18. Parks (em inglês) Mangaung Local Municipality. Visitado em 5 de fevereiro de 2010.
  19. a b c d e f g Attractions (em inglês) www.BloemfounteinTourism.co.za. Visitado em 6 de fevereiro de2010.
  20. Bloemfontein - Orchid House (em inglês) Planetware. Visitado em 6 de fevereiro de2010.
  21. Windmill Casino e Entertainment Centre (em inglês) Casino City. Visitado em 6 de fevereiro de2010.
  22. Bloemfontein - Oliewenhuis Art Gallery (em inglês) Planetware. Visitado em 6 de fevereiro de2010.
  23. Zoo Management Services (em inglês) Mangaung Local Municipality. Visitado em 6 de fevereiro de2010.
  24. Foreign white horses (em inglês) Wiltshire White Horses. Visitado em 6 de fevereiro de2010.
  25. a b c Tourist Attractions (em inglês) Mangaung Local Munipality. Visitado em 6 de fevereiro de2010.
  26. Bloemfontein - Fourth Raadsaal (em inglês) Planetware. Visitado em 6 de fevereiro de 2010.
  27. Bloemfontein - National Museum (em inglês) Planetware. Visitado em 6 de fevereiro de 2010.
  28. Queens Fort (em inglês) Department of Sport, Arts, Culture & Recreation - Free State Province. Visitado em 6 de fevereiro de 2010.
  29. Armour Museum (em inglês) South Africa Armour Association. Visitado em 6 de fevereiro de 2010.
  30. Bloemfontein Celtic (em inglês). Visitado em 5 de fevereiro de 2010.
  31. Super 14 Rugby News (em inglês) Rugbyweek.com. Visitado em 5 de fevereiro de 2010.
  32. Currie Cup Rugby News (em inglês) Rugbyweek.com. Visitado em 5 de fevereiro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bloemfontein
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia da África do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.