Ara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Altar

Ara constellation map.png
Nome latino
Genitivo

Ara
Arae

Abreviatura Ara
 • Coordenadas
Ascensão reta
Declinação
17,39 h
-53,58°
Área total 237° quadrados
 • Dados observacionais
Visibilidade
- Latitude mínima
- Latitude máxima
- Meridiano
 
-60°
+25°
Julho
Estrela principal
- Magn. apar.
β Arae
2,84
Outras estrelas
- Magn. apar. < 3
- Magn. apar. < 6
 
1
-
 • Chuva de meteoros

Não possui

 • Constelações limítrofes
Em sentido horário:

Ara (Ara), o Altar, é uma constelação do hemisfério celestial sul. O genitivo, usado para formar nomes de estrelas, é Arae.

As constelações vizinhas são Corona Australis, Scorpius, Norma, Triangulum Australe, Apus, Pavo e Telescopium.

Ilustrações[editar | editar código-fonte]

Em geral, Ara é representada em ilustrações como um altar cuja fumaça 'sobe' na direção sul[1] . Entretanto, os detalhes das ilustrações variam. Em 1482, quando a imprensa tinha sido recentemente criada, uma xilogravura da obra Poeticon Astronomicon de Gaius Julius Hyginus mostra um altar cercado de demônios[2] . Em 1603, Johann Bayer descreveu Ara como um altar para queimar incenso cuja chamas se voltam para o sul como na maior parte dos altas. Hyginus também descreveu Ara como um altar de incenso, embora Ara também apresentasse demônios em ambos os lados do fogo. Entretanto Willem Blaeu, um cartógrafo celeste holandês do século XVI e XVII, desenhou Ara como um altar para sacrifícios, com um animal queimando como oferenda. Ao contrário da maior parte das representações, a fumaça desta representação sobre em direção norte, representado por Alpha Arae. A representação de Ara que foge mais ao usual é de Aratus, um cartógrafo celeste grego em 270 a.C. Ele desenhou Ara como um farol, onde Alpha Aare, Epsilon Arae e Zeta Arae representam a base e Eta Arae representa a chama do farol[3] .

Mitologia[editar | editar código-fonte]

Na mitologia grega, este foi o altar, construídos pelos ciclopes, onde os deuses fizeram ofertas e formaram uma aliança, antes de lutar contra os titãs.[4] Imitando os deuses, os homens também passaram a fazer sacrifícios antes de tentarem alguma coisa.[4]

Referências

  1. Ridpath, Star Tales Ara.
  2. Kanas, Nick. History, Artistry, and Cartography (Second Edition). [S.l.]: Praxis Publishing, 2012. p. 136. ISBN 978-1-4614-0916-8
  3. Staal 1988, p. 230.
  4. a b Higino, Astronomica, 39, O Altar
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Ara
Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.