Asa (rei de Judá)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde junho de 2012)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Asa
Rei de Judá
Asa em "Promptuarii Iconum Insigniorum"
Governo
Reinado 912 a 869 a.c.
Consorte Azubah
Antecessor Abias, seu pai
Sucessor Josafá, seu filho
Dinastia Casa de Davi
Vida
Nome completo Asa
Nascimento desconhecido
Jerusalem
Morte 869 a.c.
Jerusalem
Sepultamento Sepulcro dos Reis
Filhos Josafá
Pai Abias de Judá
Mãe desconhecido

Asa foi o terceiro rei de Judá após o cisma de Israel.

Era filho de Abias e de Maaca que, por sua vez, era filha de Absalão. Reinou 41 anos sobre Judá em Jerusalém (912-871 aC). Foi enterrado na Cidade de Davi.

Combate à idolatria e ao paganismo[editar | editar código-fonte]

Durante seu reinado Asa foi exortado pelo profeta Azarias, filho de Odede, a conduzir o povo de maneira a observar os mandamentos Divinos e a esforçarem-se na fidelidade para que houvesse uma grande recompensa da parte de Deus. Imbuído desta fé suprimiu o culto aos ídolos em Judá e acabou com a prostituição sagrada. Extirpou todo tipo de culto idólatra do Reino de Judá (apesar de não ter destruído os altos). Até mesmo a Rainha Maacá, mãe de Asa, foi deposta por estar envolvida com a idolatria.

Reunidas em Jerusalém as tribos de Judá e Benjamim, e alguns de Efraim, Manassés e Simeão, ofereceram sacrifício de 600 bois e seis mil ovelhas. Estabeleceram ainda que todo que não buscasse ao Senhor, Deus de Israel, deveria ser morto.

Planos de defesa e guerra[editar | editar código-fonte]

Durante o período em que a terra esteve em paz o Rei Asa pode edificar cidades fortificadas em Judá. Tal prevenção do Rei Asa permitiu que Judá prosperasse durante um longo período.

O Rei Asa tinha à sua disposição quinhentos e oitenta mil homens (trezentos mil de Judá, mais duzentos e oitenta mil de Benjamin) quando Zerá, o etíope saiu para a batalha com um milhão de homens e trezentos carros. Ante esta situação o Rei Asa orou: Oh Senhor, nada para ti é ajudar, quer o poderoso quer o de nenhuma força. Acuda-nos, pois, o Senhor nosso Deus, porque em ti confiamos, e no teu nome viemos contra esta multidão. Oh Senhor, tu és nosso Deus, não prevaleça contra ti o homem.

Judá, pela intervenção de Deus, venceu a batalha contra Zerá e ainda saqueou todas as cidades que estavam nos arredores de Gerar.

Aliança com o Rei da Síria[editar | editar código-fonte]

No trigésimo sexto ano do seu reinado, Baasa, rei de Israel, subiu contra Asa e edificou a Ramá, a fim de obstruir a passagem para Judá. Com a intenção de evitar a guerra contra Israel, Asa enviou prata e ouro do Templo e da casa do próprio Rei para Bene-Hadade, Rei da Síria, que habitava em Damasco. A oferta tinha como objetivo desfazer a aliança firmada entre os dois Reis (de Israel e da Síria) no projeto de construir Ramá, e de impedir a acesso a Judá. A aliança entre os Reis de fato foi rompida após a oferta e, com as pedras e as madeiras que Baasa estava utilizando para construir Ramá o Rei Asa edificou a Geba e a Mizpá.

Repreensão e morte[editar | editar código-fonte]

Apesar de bem sucedido, o acordo do Rei Asa com Bene-Hadade foi repreendido por Deus. O profeta Hanâni foi ao Rei para admoestá-lo severamente. As palavras do profeta foram tão mal recebidas pelo Rei Asa, que, indignado contra o profeta, lançou-o na casa do tronco. Neste período Asa não procedia mais da mesma maneira que no início de seu reinado, pois também nesse mesmo tempo o Rei Asa oprimiu alguns do povo.

No ano trinta e nove do seu reinado Asa ficou doente dos pés; e era mui grave a sua enfermidade; e nem mesmo na enfermidade buscou a Deus, mas aos médicos.

Morreu no ano quarenta e um do seu reinado.

Referências[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Abias
Rei de Judá:
41 anos
Sucedido por
Josafá
Ícone de esboço Este artigo sobre a Bíblia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.