Avram Hershko

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Avram Hershko Medalha Nobel
Bioquímica
Nacionalidade Israel Israelense
Nascimento 1 de dezembro de 1937 (77 anos)
Local Karcag
Atividade
Campo(s) Bioquímica
Prêmio(s) Prêmio Albert Lasker de Pesquisa Médica Básica (2000), Prêmio Massry (2001), Prêmio Wolf de Medicina (2001), Nobel prize medal.svg Nobel de Química (2004)

Avram Hershko (Karcag, ) é um bioquímico israelense, nascido na Hungria.

Juntamente com Aaron Ciechanover e Irwin Rose, recebeu o Nobel de Química de 2004, pela descoberta da degradação das proteínas através da ubiquitin.

Nascido em Karcag, na Hungria, emigrou em 1950 com a sua família para Israel. Recebeu o seu M.D. em 1965 e o seu Ph.D em 1969 na Faculdade de Medicina Hassadah da Universidade Hebraica em Jerusalém. É actualmente um distinto professor no "Rappaport Family Institute for Research in Medical Sciences" na Universidade Technion (Instituto Israelita de tecnologia), em Haifa.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Hershko, A., Ciechanover, A., and Rose, I.A. (1979) "Resolution of the ATP-dependent proteolytic system from reticulocytes: A component that interacts with ATP". Proc. Natl. Acad. Sci. USA 76, pp. 3107-3110.
  • Hershko, A., Ciechanover, A., Heller, H., Haas, A.L., and Rose I.A. (1980) "Proposed role of ATP in protein breakdown: Conjugation of proteins with multiple chains of the polypeptide of ATP-dependent proteolysis". Proc. Natl. Acad. Sci. USA 77, pp. 1783-1786.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Eric Kandel
Prêmio Wolf de Medicina
2001
com Alexander Varshavsky
Sucedido por
Ralph Lawrence Brinster, Mario Capecchi e Oliver Smithies
Precedido por
Peter Agre e Roderick MacKinnon
Nobel de Química
2004
com Aaron Ciechanover e Irwin Rose
Sucedido por
Robert Grubbs, Richard Schrock e Yves Chauvin