Michael Levitt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Michael Levitt Medalha Nobel
Michael Levitt em 2013
Nascimento 9 de Maio de 1947 (67 anos)
Local Pretória, África do Sul
Conhecido(a) por Biologia computacional, Bioinformática, Predição da estrutura das proteínas
Prémio(s) Nobel de Química (2013)

Michael Levitt (Pretória, 9 de maio de 1947) é um bioquímico e biofísico britânico, especialista em biologia computacional, bioinformática e predição da estrutura das proteínas. Trabalhou na Universidade de Stanford, Instituto Weizmann de Ciência, Laboratório de Biologia Molecular da Universidade de Cambridge.

Foi galardoado com o Prémio Nobel da Química em 2013, pelo "desenvolvimento de modelos multiescala para sistemas químicos complexos"[1]

Levitt é um dos primeiros investigadores a ter feito simulações da dinâmica molecular do ADN e proteínas, desenvolvendo o primeiro software com este fim.[2] [3] [4] [5] Desenvolveu abordagens para a predição das estruturas macromoleculares, tendo participado em muitas competições denominadas Critical Assessment of Techniques for Protein Structure Prediction (CASP).[6]

Pelo desenvolvimento destes métodos, Levitt partilhou o Prémio Nobel da Química de 2013 com Martin Karplus (Universidade de Estrasburgo, França, e Universidade de Harvard, Estados Unidos) e Arieh Warshel (Universidade do Sul da Califórnia, Estados Unidos) [7]

Acompanhou o trabalho de muitos cientistas, incluindo Mark Gerstein e Ram Samudrala.[8] Cyrus Chothia foi sua colega.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Robert Lefkowitz e Brian Kobilka
Nobel de Química
2013
com Martin Karplus e Arieh Warshel
Sucedido por
Eric Betzig, Stefan W. Hell e William E. Moerner