Frances Arnold

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Frances Arnold
Engenharia química
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Nascimento 25 de julho de 1956 (57 anos)
Atividade
Campo(s) Engenharia química
Instituições Instituto de Tecnologia da Califórnia
Alma mater Universidade de Princeton, Universidade da Califórnia em Berkeley, Instituto de Tecnologia da Califórnia
Orientado(s) Christopher Voigt, Huimin Zhao
Prêmio(s) Medalha Garvan–Olin (2005), Prêmio Charles Stark Draper (2011), Medalha Nacional de Tecnologia e Inovação (2011)

Frances Hamilton Arnold (25 de julho de 1956) é uma engenheira química estadunidense.

É pioneira em métodos de evolução dirigida para criar sistemas biológicos úteis, incluindo enzimas, vias metabólicas, circuitos reguladores genéticos e organismos. É professora da cátedra Dick e Barbara Dickinson de engenharia química, bioengenharia e bioquímica do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), onde estuda evolução e suas aplicações em ciência, medicina, química e energia. Obteve o B.S. em engenharia mecânica e aeroespacial na Universidade de Princeton em 1979 e o Ph.D. em engenharia química na Universidade da Califórnia em Berkeley, onde fez o pós-doutorado em química biofísica antes de retornar para o Caltech em 1986.

Seu trabalho é reconhecido com diversos prêmios, incluindo em 2011 o Prêmio Charles Stark Draper e a Medalha Nacional de Tecnologia e Inovação. Foi eleita para a Academia de Artes e Ciências dos Estados Unidos em 2011. Arnold tem a rara honra de ser eleita para as três academias nacionais dos Estados Unidos[1] - a Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, a Academia Nacional de Engenharia dos Estados Unidos e o Institute of Medicine. Arnold é fellow da Associação Americana para o Avanço da Ciência, da Academia de Artes e Ciências dos Estados Unidos, da American Society for Microbiology e do American Institute for Medical and Biological Engineering.

É membro do Conselho Consultivo do Joint BioEnergy Institute, fundado pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos (DOE), e do Packard Fellowships in Science and Engineering da Fundação David e Lucile Packard. Arnold também atua no Conselho Consultivo do Presidente da Universidade de Ciência e Tecnologia Rei Abdallah (KAUST). Está atualmente servindo como juiz do Prêmio de Engenharia Rainha Elizabeth 2013.

As pesquisas de Arnold no Caltech são em química verde e energias alternativas, incluindo o desenvolvimento de enzimas altamente ativas (enzimas celulolíticas e biossintéticas) e microorganismos para converter biomassa renovável em combustíveis e produtos químicos. É co-detentora de diversas patentes e co-fundadora da Gevo, Inc. em 2005.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Frances Arnold é filha do físico nuclear William Howard Arnold e cresceu em Pittsburgh. Quando estudante do ensino médio pegou carona para Washington, D.C., para protestar contra a Guerra do Vietnã. Viveu sozinha trabalhando como garçonete em um clube de jazz e trabalhando como motorista de taxi.[2]

Atualmente Frances Arnold vive em La Cañada Flintridge, Califórnia, e tem três filhos. Foi diagnosticada com câncer de mama em 2005, sendo uma sobrevivente do câncer.[3]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "Caltech Professor Frances H. Arnold Elected to the National Academy of Sciences", 7 de dezembro de 2012.
  2. Kharif, Olga. "Frances Arnold's Directed Evolution", 15 de março de 2012. Página visitada em 6 de fevereiro de 2013.
  3. Hamilton, Walter. "Frances Arnold: Career path of a Caltech scientist", 3 de julho de 2011. Página visitada em 6 de fevereiro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) químico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.