Bioinformática

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa do cromossomo X humano (a partir do site NCBI). Assembléia do genoma humano é uma das maiores conquistas da bioinformática.

Bioinformática corresponde a aplicação das técnicas da informática, no sentido de análise da informação na área de estudo da biologia. Uma definição ampla e tentativa é então: (Bio)informática é o estudo da aplicação de técnicas computacionais e matemáticas à geração e gerenciamento de (bio)informação [1] .

Alguns especialistas[2] [3] brasileiros da área acreditam que a bioinformática, como se entende tradicionalmente no meio acadêmico e não pela análise da palavra, é circunscrita à Biologia Molecular às vezes ainda mais específicamente restrita à Genômica.[4] Outros acadêmicos, por outro lado, advogam a noção mais abrangente[5] do termo para algo na direção da definição envolvendo informação biológica de modo geral.

A bioinformática combina conhecimentos de química, física, biologia, ciência da computação, informática e matemática/estatística para processar dados biológicos ou biomédicos.

Buscando tratar os dados, é necessário desenvolver softwares para, por exemplo: identificar genes, prever a configuração tridimensional de proteínas, identificar inibidores de enzimas, organizar e relacionar informação biológica, simular células, agrupar proteínas homólogas, montar árvores filogenéticas, comparar múltiplas comunidades microbianas por construção de bibliotecas genômicas, analisar experimentos de expressão gênica entre outras inúmeras aplicações.

Bioinformática Estrutural[editar | editar código-fonte]

A bioinformática estrutural pode ser entendida com uma área da bioinformática responsável pelo estudo de moléculas que possuem estruturas, como por exemplo, DNA, RNA, proteínas e outros compostos menores. Um dos grandes desafios dessa área é compreender como essas moléculas interagem, as suas funções e observar suas estruturas. Algumas técnicas utilizadas são o alinhamento e comparação de sequências. Atualmente, uma das grandes aplicações da bioinformática estrutural é o desenvolvimento de novos fármacos, que tem crescido devido ao grande investimento de grandes empresas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Congressos, conferências, associações, etc.[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:
  • Associação Brasileira de Bioinformática e Biologia Computacional (AB3C)
  • BIOMAT

Referências