Biologia evolutiva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde fevereiro de 2014)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Parte da série sobre Biologia
Evolução
Image of the tree of life showing genome size.
Mecanismos e Processos

Adaptação
Deriva genética
Especiação
Fluxo gênico
Isolamento reprodutivo
Mutação
Seleção natural

Pesquisa e história

Introdução
Evidência
História evolutiva da vida
História
Síntese moderna
Efeito social
Teoria e fato
Objeções / Controvérsia

Campos da biologia evolucionária

Cladística
Genética ecológica
Desenvolvimento evolucionário
Psicologia evolutiva
Evolução humana
Evolução molecular
Filogenia
Genética populacional

Portal Evolução · Portal Biologia · v  e 

A biologia evolutiva é uma subdivisão da biologia que estuda a origem e a descendência das espécies, bem como suas mudanças ao longo do tempo, ou seja, sua evolução. O estudioso da biologia evolutiva é comumente conhecido como biólogo evolutivo ou evolucionista.

Esse campo da biologia pode ser referido como um meta campo, pois abrange cientistas de várias disciplinas tradicionais, taxonomicamente-orientadas. A biologia evolutiva geralmente abarca cientistas de áreas especializadas em determinadas categorias de organismos, como mastozoologia, ornitologia ou herpetologia, mas que utilizam esses organismos como sistemas para responder questões gerais da evolução. Geralmente, ela também inclui paleontólogos, que usam fósseis para responder questões relacionadas ao modo e ao tempo da evolução, bem como teóricos em áreas como genética de populações e teoria evolutiva. Na década de 1990 a biologia do desenvolvimento reuniu-se à biologia evolutiva, depois de ser inicialmente excluída, através do estudo da biologia do desenvolvimento evolutivo.

Histórico[editar | editar código-fonte]

A Biologia Evolucionista, como disciplina acadêmica, surgiu como resultado da síntese evolutiva moderna nas décadas de 1930 e 1940. Entretanto, foi apenas nas décadas de 1970 e 1980, que um número significativo de universidades passou a ter departamentos que incluíam especificamente o termo Biologia Evolucionista em seus títulos. Nos EUA, como resultado do rápido crescimento da Biologia Molecular e da Biologia Celular, muitas universidades dividiram (ou agregaram) seus departamentos de Biologia em departamentos no estilo Biologia Celular e Molecular e Biologia Evolucionista e Ecologia (que geralmente incorporaram antigos departamentos de Paleontologia, Zoologia e afins).

A Microbiologia foi recentemente desenvolvida em uma discplina evolutiva. Ela foi originalmente ignorada devido à escassez de traços morfológicos e à falta de um conceito de espécie na microbiologia. Agora, os pesquisadores evolucionistas estão explorando nossa extensa compreensão da fisiologia microbiana, a facilidade da genômica microbiana, e o curto tempo de cada geração de alguns micróbios a fim de responder questões evolutivas. Características similares têm ajudado no progresso do estudo da evolução viral, particularmente com bacteriófagos.

Biólogos evolucionistas notáveis[editar | editar código-fonte]

Os contribuidores notáveis à Biologia Evolucionista incluem:

Popularizadores notáveis da evolução cujas pesquisas não estão primariamente ligadas à Biologia Evolucionista incluem:

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Livros-texto[editar | editar código-fonte]

Monografias e outros trabalhos notáveis[editar | editar código-fonte]

(aqui estão listados somente o autor, a data de publicação e o título, leia o artigo na íntegra para ver detalhes da publicação)

Ver também[editar | editar código-fonte]