Batalha de Lepanto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha de Lepanto
Guerras Turco-Venezianas
Battle of Lepanto 1571.jpg
A Batalha de Lepanto.
Data 7 de outubro de 1571 (442 anos)
Local Golfo de Patras, Mar Jónico
Resultado Vitória decisiva da Liga Santa
Combatentes
Banner of the Holy League 1571.png Liga Santa:
* Flag of Most Serene Republic of Venice.svg República de Veneza
Império Otomano Império Otomano
Comandantes
João de Áustria
Agostino Barbarigo  
Giovanni Andrea Doria
Müezzinzade Ali Paxá
Uluj Ali
Mehmed Siroco
Forças
208 galés
+6 galeotas
220-230 galés
50-60 galeotas
Baixas
9 000 mortos e/ou feridos
12 galés perdidas
30 000 mortos e/ou feridos
240 navios perdidos

A Batalha de Lepanto foi um conflito naval travado entre uma esquadra da Liga Santa e o Império Otomano.

A Liga Santa, formada pela República de Veneza, Reino de Espanha, Cavaleiros de Malta e Estados Pontifícios sob o comando de João da Áustria, venceu o Império Otomano no dia 7 de outubro de 1571, ao largo de Lepanto, na Grécia.[1] Esta batalha representou o fim da expansão islâmica no Mediterrâneo[2] .

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em 1570, os turcos otomanos invadiram a Ilha de Chipre, então na posse da República de Veneza. Os venezianos, enfraquecidos por anos de luta contra os turcos, viram-se obrigados a pedir ajuda, já que a posse de Chipre permitiria aos turcos o domínio do Mediterrâneo.[1]

O Papa Pio V reuniu uma esquadra de duzentas e oito galés e seis galeaças (enormes navios a remos com quarenta e quatro canhões), das marinhas da República de Veneza, Reino de Espanha, Cavaleiros de Malta e dos Estados Papais, sob o comando de João da Áustria, formando a então chamada Liga Santa.[1]

Esta frota enfrentou duzentas e trinta galés turcas ao largo de Lepanto, na Grécia, a 7 de Outubro de 1571. Miguel de Cervantes participou nesta Batalha.

O combate[editar | editar código-fonte]

O combate durou somente três horas. Foram destruídas ou capturadas cento e noventa galés turcas, enquanto os cristãos perderam apenas doze navios.[1] Lepanto foi o fim da ameaça marítima turca para a Europa.

Representações artísticas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Batalha de Lepanto (em português). Porto Editora. Infopédia. Página visitada em 07 de outubro de 2012.
  2. JANNUZZI, Giovanni. Breve historia de Italia. 1 ed. Buenos Aires: Letemendía, 2005. 80 p. p. 1 vol. vol. 1. ISBN 987-21732-7-3

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História Militar é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.