Batalha de Lepanto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha de Lepanto
Guerras Turco-Venezianas
Battle of Lepanto 1571.jpg
A Batalha de Lepanto.
Data 7 de outubro de 1571 (443 anos)
Local Golfo de Patras, Mar Jónico
Desfecho Vitória decisiva da Liga Santa
Combatentes
Banner of the Holy League 1571.png Liga Santa: Império Otomano Império Otomano
Comandantes
Banner of the Holy League 1571.png Liga Santa

Marinha:
Centro:

Esquerda:

Direita:

Reserva:

Império Otomano Império Otomano

Marinha:
Centro:

Esquerda:

Direita:

Forças
212 navios
  • 206 galés
  • 6 galeotas

28 500 (soldados)
40 000 (marinheiros e remadores)

1 815 (bocas de fogo)
251 navios
  • 206 galés
  • 45 galeotas

31 490 (soldados)
50 000 (marinheiros e remadores)

741 (bocas de fogo)
Baixas
7 500 (mortos)
17 navios destruídos
20 000 (mortos, feridos ou capturados)
240 navios (perdidos)
137 navios(capturados)
50 navios(afundados)
12 000 cristãos(libertados)

A Batalha de Lepanto foi um conflito naval travado entre uma esquadra da Liga Santa e o Império Otomano.

A Liga Santa, formada pela República de Veneza, Reino de Espanha, Cavaleiros de Malta e Estados Pontifícios sob o comando de João da Áustria, venceu o Império Otomano no dia 7 de outubro de 1571, ao largo de Lepanto, na Grécia.[1] Esta batalha representou o fim da expansão islâmica no Mediterrâneo[2] .

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em 1570, os turcos otomanos invadiram a Ilha de Chipre, então na posse da República de Veneza. Os venezianos, enfraquecidos por anos de luta contra os turcos, viram-se obrigados a pedir ajuda, já que a posse de Chipre permitiria aos turcos o domínio do Mediterrâneo.[1]

O Papa Pio V reuniu uma esquadra de duzentas e oito galés e seis galeaças (enormes navios a remos com quarenta e quatro canhões), das marinhas da República de Veneza, Reino de Espanha, Cavaleiros de Malta e dos Estados Papais, sob o comando de João da Áustria, formando a então chamada Liga Santa.[1]

Esta frota enfrentou duzentas e trinta galés turcas ao largo de Lepanto, na Grécia, a 7 de Outubro de 1571. Miguel de Cervantes participou nesta Batalha.

O combate[editar | editar código-fonte]

O combate durou somente três horas. Foram destruídas ou capturadas cento e noventa galés turcas, enquanto os cristãos perderam apenas doze navios.[1] Lepanto foi o fim da ameaça marítima turca para a Europa.

Representações artísticas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Batalha de Lepanto (em português) Porto Editora Infopédia. Visitado em 07 de outubro de 2012.
  2. JANNUZZI, Giovanni. Breve historia de Italia. 1. ed. Buenos Aires: Letemendía, 2005. 80 p. pp. 1 vols. vol. 1. ISBN 987-21732-7-3.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História Militar é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Batalha de Lepanto