Bix Beiderbecke

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bix Beiderbecke
Bix Beiderbecke
Informação geral
Nascimento 10 de Março de 1903
Origem Davenport, Iowa
País  Estados Unidos
Data de morte 6 de agosto de 1931 (28 anos)
Gênero(s) Dixieland
Instrumento(s) Corneta
Piano
Período em atividade 1924-1931

Leon Bix Beiderbecke ( Davenport, Iowa, 10 de março de 1903Queens, 6 de agosto de 1931), foi um cornetista e pianista de jazz dos Estados Unidos da América.

Junto com Louis Armstrong, Beiderbecke foi um dos solistas de jazz mais influentes da década de 1920. A sua característica forma de tocar e "Singin' the Blues" (1927) e "I'm Coming, Virginia" (1927), em particular, mostrou uma rara pureza de timbre e jeito para a improvisação. Com aquelas duas músicas, Beiderbecke ajudou a desenvolver a balada no jazz, criando as raísez para o cool jazz na década de 1950. "In a Mist" (1927), uma música marcada pelas suas composições para piano, e a única que ele gravou, juntava influências clássicas com jazz sincopado. Tem, tambérm, sido atribuído a Beiderbecke uma influência directa a Bing Crosby e, de maneira menos directa, através do saxofonista Frank Trumbauer, a Lester Young.[1]

Natural de Davenport, Beiderbecke aprendeu a tocar corneta "de ouvido", o que o levou a adoptar uma maneira de tocar diferente, não-académica, que alguns críticos musicais atribuem ao seu som original. Começou por tocar com um grupo de jazz, The Wolverines, em 1924, passando, de seguida, por pouco tempo, para a Orquestra de Jean Goldkette, de Detroit, antes de se juntar a Frankie "Tram" Trumbauer, para um longo conjunto de concertos na Arcadia Ballroom em St. Louis. Beiderbecke e Trumbauer juntaram-se a Goldkette em 1926. O grupo viajou por vários lugares, destacando-se um concerto em Nova Iorque, em Outubro de 1926, com Fletcher Henderson no Roseland Ballroom. No ano seguinte, Trumbauer e Beiderbecke deixaram Detroit para se juntarem à mais famosa e prestigiada orquestra de dança no país: a Paul Whiteman Orchestra, de Nova Yorque.

As gravações mais importantes de Beiderbecke datam deste período com Goldkette e Whiteman, embora fossem gravadas só com o seu nome ou o de Trumbauer. O período Whiteman marca o início dos problemas de saúde de Beiderbecke, devido ao excesso de trabalho e ao seu problema alcoólico. Embora tenha passado por vários centros de rabilitação e tivesse sido apoiado pela sua família e por Whiteman, em Davenport, a saúde não melhorou. Em 1930, deixa a banda de Whiteman e, no Verão seguinte, morre no seu apartamento de Queens com 28 anos de idade.[2]

Em contrapartida, a sua morte trouxe-lhe a fama, tornando-o numa lenda do jazz.[3] Em artigos de revistas,[4] memórias sobre músicos,[5] contos,[6] e filmes de Hollywood,[7] Beiderbecke foi interpretado como um herói romântico em Young Man with a Horn. A sua vida foi descrita como uma batalha contra os obstáculos habituais à arte como a família e o os negócios, enaquanto a sua morte tem sido vista como um martírio em nome da arte. O músico-crítico Benny Green apelidou, sarcasticamente, Beiderbecke de "o Santo número um do jazz";[8] já Ralph Berton comparou-o a Jesus.[9]

Referências

  1. Williams refere que "Young reconhece as influências recebidas de [Frankie] Trumbauer… mas dúvido que, se um homem que tem Singin' the Blues no seu saxofone tenor, não fosse, de alguma forma, influenciado por Bix" (p. 69).
  2. Ver Lion, Sudhalter e Evans, e o documentário Bix: Ain't None of Them Play Like Him Yet (1981), escrito e realizado por Brigitte Berman.
  3. Para uma análise, ver Perhonis.
  4. Ver Ferguson.
  5. Ver Carmichael, Condon e Mezzrow.
  6. Ver Baker e Turner.
  7. Ver Young Man with a Horn (1950) de Michael Curtiz; filme adaptado do romance de Baker com o mesmo nome. Ver, também, o filme italiano de língua inglesa Bix: An Interpretation of a Legend (1991) do realizador Pupi Avati.
  8. Green, p. 19.
  9. Berton, p. xi.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.