Brian Molko

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Brian Molko
Brian Molko in the European Parliament.jpg
Brian Molko em um show em Bruxelas
Informação geral
Nome completo Brian Molko
Nascimento 10 de dezembro de 1972 (41 anos)
Local de nascimento Bruxelas, Região de Bruxelas-Capital
 Bélgica
Gênero(s) Rock Alternativo
Indie Rock
Glam Rock
Glam punk
Instrumento(s) Vocal
Guitarra
Gaita
Teclado
Período em atividade 1994 - hoje
Afiliação(ões) Placebo

Brian Molko (Bruxelas, 10 de dezembro de 1972) é um músico belga. Ele é o vocalista, baixista e guitarrista da banda de Rock Alternativo Placebo. Também escreve a maioria das letras.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de um bancário norte-americano e de uma escocesa, a família Molko mudou-se bastante durante a infância de Brian, viajando por países como Libéria, Líbano e Luxemburgo. Molko considera a cidade escocesa de Dundee, cidade natal de sua mãe, como o lugar onde cresceu.

Em 1990, Brian começou a estudar Drama na Goldsmiths College em Londres. Ele descreve sua infância como um momento de solidão (gostava muito de ficar em seu quarto sozinho) e alienação. Começou a usar maquiagem quando tinha apenas 11 anos de idade. Brian é fluente em francês e intolerante à lactose.

Os seus pais tentaram, durante sua infância, educá-lo de acordo com seus padrões, seu pai queria que ele se tornasse bancário.

Suas influências musicais incluem Depeche Mode, Dead Kennedys, Bad Religion, Sonic Youth, PJ Harvey, Nick Drake, Joy Division, Sex Pistols, The Pixies e The Cure. Molko aprendeu sozinho a tocar guitarra. Aos 16 anos, ganhou uma Telecaster falsa de presente de seus pais. Logo ele comprou uma guitarra verdadeira. Também toca outros instrumentos como baixo, teclado, saxofone e bateria. Ocasionalmente Molko discoteca em clubes, mas admite que não é muito bom.

Brian sempre foi alvo de muitas críticas quando esteve faculdade de Arte Dramática em Londres. Vivia sozinho já desde os 17 anos, longe dos pais. Brian afirmou a sua independência e dedicava-se muito aos estudos dramáticos, porém, a sua paixão pela música era mais forte, e todo seu dramatismo foi despejado em composições musicais.

Brian foi uma pessoa muito represada pelos pais, que fizeram de tudo para ele seguir uma carreira tradicional, porém, foi tudo em vão. Ele diz gostar muito de passar horas sozinho em casa, com as luzes apagadas, ouvindo a sua própria música bem alto, beber uísque e a fumar cigarros mentolados. Isso o leva ao transe.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Brian Molko teve, em outubro de 2005, um filho com Helena Berg, fotógrafa, ao qual deu o nome de Cody. Ele diz que o nome é uma homenagem a um amigo que morreu em um acidente de carro, mas algumas pessoas acreditam que o nome é uma referência ao álbum da banda Mogwai, Come On Die Young. Em junho de 2009, ele e Helena já não estavam juntos, passando a ser pai solteiro. Molko é assumidamente bisexual.

Referências