Bristol Blenheim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor melhore este artigo, expandindo-o. Mais informação pode ser encontrada no artigo «Bristol Blenheim» na Wikipédia em inglês e também na página de discussão. (junho de 2014)
Blenheim
(Tipos 142M, 149, 160)
Blenheim BL-200 com a Hakaristi (suástica) da Força Aérea da Finlândia, no Museu de aviação da Finlândia Central.
Descrição
País de origem  Reino Unido
Fabricante Bristol Aeroplane Company
Produção 1937-?
Quantidade
produzida
4422 unidade(s)
Primeiro voo 12 de abril de 1935 (79 anos)
Entrada em serviço março de 1937
Missão Bombardeiro leve / Caça
Tripulação 2
Dimensões
Comprimento 12,98 m
Envergadura 17,17 m
Altura 3 m
Área (asas) 43,6 m²
Peso
Tara 4450 kg
Peso total 6545 kg
Propulsão
Motores 2x motores a pistão radiais Bristol Mercury XV de 920 hp (686 kW) cada
Performance
Velocidade máxima 428 km/h
Alcance bélico 2351 km
Tecto máximo 8310 m
Relação de subida 7,6 m/s
Armamento
Metralhadoras 5x ou 6x Browning M1919 de calibre .303 7,7 mm (0,303 in)
Mísseis/Bombas 540 kg (1 190 lb) de carga de bombas sendo:
4x bombas de 113 kg (249 lb) ou
2x bombas de 227 kg (500 lb) internas e 8x bombas de 18 kg (39,7 lb) externas
Notas
Dados da Wikipédia anglófona - Blenheim Mk IV

O Bristol 142M Blenheim foi um bombardeiro ligeiro britânico utilizado durante a Segunda Guerra Mundial.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Voou pela primeira vez no dia 12 de abril de 1935 com a designação de Bristol Type 142, mais tarde tornando-se Type 142M, sendo desenvolvido para operações de bombardeiro. O Ministério do ar logo lhe concedeu a denominação de B. 28/35, sendo estas primeiras versões denominadas de Blenheim Mk I. Estes primeiros exemplares foram incorporados ao 114º Esquadrão em Wyton no mês de março de 1937, mais tarde, em setembro de 1938 já equipavam 16 esquadrões.[1]

Era propulsionado com dois motores radiais de 840hp, possuindo em seu armamento uma metralhadora de 7,7 mm na asa, uma metralhadora manual de 7.07 mm no dorso e capacidade de carga para 454 kg (1,000 lb) de bombas.[1]

Outra versão desenvolvida foi o Blenheim Mk IV, com uma propulsão de dois motores radiais de 920hp, equipando sete esquadrões no início da Segunda Guerra Mundial.[1]

Um Blenheim Mk IV (N6215) do 139º Esquadrão da RAF se tornou, no dia 3 de setembro de 1939, a primeira aeronave britânica a entrar no espaço aéreo alemão, onde tirou fotografias da frota naval alemã que estava em Wilhelmshaven. Já no dia seguinte, outros Blenheim Mk IV do 107º e 110º Esquadrões realizaram a primeira missão de ataque contra os alemães.[1]

Mais tarde, no ano de 1942 surgiu o Blenheim Mk V possuindo uma propulsão de dois motores de 950hp, operando no Norte da África e Tunísia.[1]

Versões[editar | editar código-fonte]

  • Blenheim Mk I (Bristol 142M): versão original com motores radiais Mercury VIII de 840 hp (626 kW), da qual algumas unidades foram fabricadas sob licença na Finlândia e na Iugoslávia;
  • Blenheim Mk IF: caça noturno provisório, equipado com radar;
  • Blenheim Mk IV (Bristol 149): versão aperfeiçoada do Mk I, com motores Mercury XV de 920 hp (686 kW), maior capacidade de armazenamento de combustível e nariz alargado, com algumas unidades construídas na Finlândia;
  • Blenheim Mk IVF: versão de caça do Mk IV;
  • Blenheim Mk V (Bristol 160): com motores Mercury 25 ou 30 de 950 hp (708 kW) e um nariz sólido alojando quatro metralhadoras;
  • Blenheim Mk VA: versão de bombardeamento do Mk V;
  • Blenheim Mk VB: versão de apoio aéreo cerrado do Mk V;
  • Blenheim Mk VC: versão de instrução;
  • Blenheim Mk VD: versão de bombardeamento adaptada a ambientes tropicais;
  • Bolingbroke Mk I: versão do Blenheim Mk IV, construída no Canadá, para reconhecimento costeiro e bombardeamento ligeiro, com motores Mercury VIII;
  • Bolingbroke Mk IV: versão do Bolingbroke com motores Mercury XV;
  • Bolingbroke Mk IV W: versão do Bolingbroke com motores radiais Pratt & Whitney R-1830 Wasp.

Operadores[editar | editar código-fonte]

Bristol Blenheim Mk I
Força Aérea do Canadá.

Serviço em Portugal[editar | editar código-fonte]

A Marinha Portuguesa recebeu 12 Bristol Blenheim em 1943 para utilização em ataque marítimo. As unidades foram equipar a Esquadrilha B das Forças Aéreas da Armada, estacionada no Aeroporto de Lisboa. Em Março de 1945 os Blenheim foram desactivados e substituídos pelos novos Bristol Beaufighter.

Especificações (Blenheim Mk IV)

Dados de: British Warplanes of World War II.[nota 1] [1]

Descrições gerais
Motorização
Performance
Armamentos


Notas das especificações

  1. March, Daniel J., ed. British Warplanes of World War II. London: Aerospace, 1998. ISBN 1-874023-92-1.


Referências

  1. a b c d e f g Bishop 1998, p. 306

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bishop, Chris. The encyclopedia of weapons of World War II (em <Língua não reconhecida>). New York: Barnes & Noble Books, 1998. 544 pp. ISBN 0-7607-1022-8.
Ícone de esboço Este artigo sobre um avião, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bristol Blenheim