Calipso (gênero musical)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde fevereiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Calipso
Origens estilísticas Música de Kaiso, África Ocidental e Música Européia
Contexto cultural feita por escravos no Século XIX no Carnaval de Trindad e Tobago
Instrumentos típicos trompete, trombone, saxofone, guitarra elétrica, baixo, congas, Bongos, Tambor de aço ou Steal drums, Bateria
Popularidade do início do Século XX até a Metade do Século XX
Subgêneros
Oratorical calypso - Extempo - Young Brigade
Gêneros de fusão
Chutney - Chut-kai-pang - Rapso - Soca - Ska
Formas regionais
Anguilla - Antigua e Barbuda - Aruba - Barbados - Costa Rica - Granada - El Salvador - Panamá - São Cristóvão e Nevis - Ilhas Virgens - Venezuela

Calipso é um estilo musical afro-caribenho que surgiu em Trindad e Tobago no século XIX. O estilo, juntamente com o mento da Jamaica e o jump blues dos Estados Unidos em meados dos anos 50, influenciou no surgimento do ska.

O Calipso é originário de Trinidad, a partir da trama de tambores daquela região, durante as manifestações populares, principalmente durante o carnaval caribenho. As raízes dessa música remetem à chegada dos escravos africanos, que, não podendo conversar uns com os outros, comunicavam-se pela música. No final do século XX, o Calipso passou a fazer sucesso de diversas formas no mundo inteiro, criando versões totalmente diferentes. Em Moçambique o Calipso também recebeu influências afro-portuguesas.

Esse hábito construiu entre os escravos um senso de comunidade desde os tempos de escravidão. Com a chegada da música francesa, espanhola e inglesa à ilha, os hábitos mudaram. Os franceses trouxeram o carnaval, no qual muito tempo depois as competições de Calipso ganharam muita popularidade, principalmente com os movimentos negros que foram amplamente divulgados a partir da década de 1980.

Enquanto a maior parte dos especialistas atribui raízes africanas ao Calipso, num livro escrito em 1986 intitulado "Calypso from France to Trinidad, 800 Years of History" (Calipso: da França para Trinidad, 800 anos de história) o Calipso veterano "The Roaring Lion" (Rafael de Leon) afirma que o Calipso descende da música medieval dos trovadores franceses.

Reza a lenda do tambor de aço (instrumento percussivo bastante utilizado no calipso) que, na Segunda Guerra Mundial foram deixados bidons de gasóleo, que serviam para abastecer as aeronaves, entretanto, os nativos pensaram que aqueles bidons poderiam servir para mais alguma coisa se não causar poluição. Então, pegaram nos bidons e fizeram alvéolos circulares, e assim se constituíram o tambor de aço (steel drums), da categoria dos idiofones. Mas na verdade o instrumento foi criado pelos afro-descendentes jamaicanos da ilha de Trinidad como forma de comunicação entre os negros escravizados e foram subsequentemente declarados ilegais pelo governo colonial britânico em 1883, com receio de que os ilhéus pudessem organizar rebeliões através da comunicação sonora. Os negros também utilizavam os tambores de aço durante a celebração da terça-feira gorda, festividade trazida às ilhas de Trinidad e Tobago pelos franceses.

O Calipso, é um estilo musical muito alegre, que se costuma tocar no carnaval, com várias acentuações e ritmos sincopados.

As harmonias são muito simples utilizando-se os acordes da tónica, subdominante e dominante.

Os franceses trouxeram o carnaval, no qual as competições do Calipso ganharam muita popularidade, principalmente após a proibição da escravatura em 1834. O Calipso, influenciando a música Jamaicana dos anos 1970 em alguns géneros musicais como o reggae rap ou reggae swing, pode apresentar variações nítidas no estilo.

Uma boa fonte de pesquisa dos anos em que esse ritmo fez sucesso na Jamaica são as coletâneas lançadas pelo selo Trojan records [1] como Trojan calypso box set (vol 01, 02 e 03)

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Em todo o Brasil o Calypso é conhecido tanto no nordeste quanto no norte pelas músicas da banda homônima, mas que em nada diz respeito ao ritmo original caribenho que é o calipso, apenas se usando do nome acrescentado do "y".

Curiosamente calypso (com "Y") é o nome original do estilo caribenho, onde é o inglês a língua oficial de Trinidad & Tobago. No Brasil é chamado de calipso (com "I"), porém calypso se refere a um estilo musical específico do Pará, mas que estilisticamente leva poucas influências do calipso original.

O calipso caribenho foi realmente usado no fim dos anos 50 por pioneiros do rock brasileiro, como exemplo Betinho & Seu Conjunto, onde lançou o disco Rock & Calypso em 1958.

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

Aplica-se a grafia original: Calypso.

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.