Anguilla

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anguilla
Anguila
Bandeira
Brasão de armas
Bandeira Brasão
Lema: Each Endeavouring, All Achieving
(em português: cada um se esforça, todos conseguem)
Gentílico: Anguilano/a

Localização  Anguila

Capital The Valley
Língua oficial Inglês
Governo Território britânico ultramarino
 - Monarca Isabel II do Reino Unido
 - Governador Christina Scott
 - Vice-governador Stanley Reid
 - Ministro-chefe Hubert Hughes
População  
 - Estimativa de 2002 13 477 hab. 
 - Densidade 132 hab./km² 
Moeda Dólar das Caraíbas Orientais
Fuso horário (UTC-4)
Cód. ISO AI
Cód. Internet .ai
Cód. telef. +1-264

Anguilla (Anguila[1] [2] [3] [4] [5] ou Anguilha,[carece de fontes?] nas suas formas aportuguesadas) é um território britânico ultramarino nas Caraíbas, que compreende a Ilha de Anguilla e algumas ilhotas próximas, e que tem fronteira marítima com Saint-Martin, uma dependência de Guadalupe, a sudoeste. A oeste, tem como vizinho mais próximo outra colónia britânica: as Ilhas Virgens Britânicas. Capital: The Valley.

Em tempos fez parte de uma confederação com São Cristóvão e Nevis, quando estas duas ilhas ainda estavam sob domínio britânico.

História[editar | editar código-fonte]

A ilha foi descoberta por Cristóvão Colombo em 1493. Tornou-se dependência inglesa em 1650, governada em conjunto com as ilhas de São Cristóvão e Nevis. Em 12 de Julho de 1967 proclama unilateralmente a independência e em 1969 a república. Em 19 de Março de 1969 o domínio britânico é restabelecido. Apenas a 19 de Dezembro de 1980 obtém o estatuto de colónia separada.

Política[editar | editar código-fonte]

Anguila está sob a Ordem Constitucional do 1 de abril de 1982, emendado em 1990.

O Chefe de Estado é Sua Majestade a rainha Elizabeth II do Reino Unido (Isabel II em português europeu), representada pelo Governador de Anguilla, que é designado pela Rainha. O Chefe de Governo é o Ministro Chefe, que é designado pelo Governador dentro do bloco maioritário da Assembleia e que deve formar um Conselho Executivo aprovado por dita câmara.

A Assembleia é unicameral com onze cadeiras, sete eleitas por voto popular, dois membros de ofício e dois designados pelo Governador para um termo de cinco anos. Existe uma Grande Corte (com um juiz enviado da Corte Suprema do Caribe Oriental).

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Não possui uma divisão político-administrativa propriamente dita. Ainda que se podem assinalar as ilhas como a divisão mais representativa. As ilhas que conformam o território são:

Geografia[editar | editar código-fonte]

Cap Juluca - Anguilla.jpg

O arquipélago se localiza no Caribe, especificamente no extremo norte das ilhas de Sotavento nas Antilhas Menores; compreende a habitada ilha de Anguila e as desabitadas ilhas Scrub, Dog e Sombrero; e alguns ilhéus próximos, também desabitados.

O terreno é em geral, rochoso e de pouca elevação. Não há rios, só algumas pequenas lagoas na ilha de Enguia. O clima é tropical com uma temperatura média de 27 °C.

Economia[editar | editar código-fonte]

Anguila possui poucos recursos naturais, e a economia depende bastante do turismo, bancos estrangeiros, pesca de lagostas e remessas de emigrantes. A economia, especialmente o setor turismo, teve efeitos devastadores em 1995, por causa do Furacão Luis, mas se recuperou em 1996. Ao crescer o setor turismo, também pôde ajudar ao setor de construção, que cresceu grandemente à economia. Os bancos estrangeiros estão estabelecidos, mas tem a participação muito pequena, ainda que também em auge.

Os principais produtos que produz e exporta são a sal, pescado, lagostas, blocos de concreto, gado, fumo e rum. No arquipélago se usa como moeda o Dólar Caribe-Este.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Toda a população do arquipélago se concentra na ilha principal de Anguila. A maioria da população professa o protestantismo (com maiorias anglicana e metodista e minorias adventista e batista). Também há uma minoria católica.

Etnicamente a maioria da população é de ascendência africana, com minorias mulato e branca.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Grafia utilizada oficialmente em português pela União Europeia.
  2. Portal da Língua Portuguesa – Dicionário de Gentílicos e Topónimos
  3. Ciberdúvidas da Língua Portugal – Sobre os adjectivos pátrios
  4. Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Porto Editora (disponível na Infopédia)
  5. Macedo, Vítor. (Primavera de 2013). "Lista de capitais do Código de Redação Interinstitucional". A Folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias (n.º 41): 11 pp.. Sítio web da Direcção-Geral da Tradução da Comissão Europeia no portal da União Europeia. ISSN 1830-7809. Página visitada em 23 de maio de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Anguilla