Ilhas Cayman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cayman Islands
Ilhas Caimão
Bandeira
Brasão
Bandeira Brasão de Armas
Lema: He hath founded it upon the seas (em português: Ele a fundou sobre os mares)
Hino nacional: God Save the Queen
Gentílico: Caimanês/a

Localização

Capital George Town
Língua oficial Inglês
Governo Território Britânico Ultramarino
 - Rainha Isabel II
 - Governador Helen Kilpatrick
 - Premier Alden McLaughlin
História  
 - Descoberta 10 de Maio de 1503 
 - Separação da Jamaica 1962 
Área  
 - Total 260 km² 
População  
 - Estimativa de 2002 41934 hab. 
Moeda Dólar das Ilhas Caimão
Fuso horário (UTC-5)
Cód. ISO KY
Cód. Internet .ky
Cód. telef. +1-345
Website governamental http://www.gov.ky/

Ilhas Cayman/ Caimã (português brasileiro) ou Ilhas Caimão (português europeu)[1] (em inglês: Cayman Islands) são um território britânico no Caribe[2] , a sul de Cuba. Relativamente isoladas e afastadas umas das outras, as ilhas têm em Cuba e na Jamaica, 300 km a sudeste, os vizinhos mais próximos. Compreendem a Grande Caimão, Caimão Brac, e Pequena Caimão. A capital é George Town.

Até meados dos anos 60 do século XX, estas ilhas dedicavam-se à agricultura e à pesca. Atualmente, este arquipélago é um conhecido paraíso fiscal. O turismo é também um dos principais atrativos destas ilhas, representando cerca de 70% do PIB.

A população residente é maioritariamente de origem afro-europeia, sendo cerca de 20% jamaicana. Possui uma elevada taxa de alfabetização (98%), e a esperança média de vida é de 79 anos.

História[editar | editar código-fonte]

As Ilhas Caiman foram descobertas por Cristóvão Colombo em 10 de maio de 1503, durante a sua quarta viagem à América.

O primeiro inglês a visitar oficialmente às ilhas foi Sir Francis Drake, em 1586. Foi governada juntamente com a Jamaica até 1962, quando a Jamaica conseguiu a sua independência e as Ilhas Caiman passaram a ser um território britânico ultramarino.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Cidades mais populosas[editar | editar código-fonte]

Relações com o Brasil[editar | editar código-fonte]

As Ilhas Caiman nunca tiveram uma relação muito estreita com o Brasil. No fim do século XX, entretanto, vários bancos brasileiros abriram escritórios de negócios nas ilhas. Em fins dos anos 1990, foram alvo de discussão no Brasil, por conta de campanhas eleitorais, em função do suposto "dossiê Caiman", que mostraria a existência de contas secretas de políticos de alto destaque no Brasil [3] . Em setembro de 2010, ocorreu a primeira visita oficial de representantes das Ilhas Cayman ao Brasil. O governador das Ilhas Caiman, Duncan Taylor, acompanhado do Ministro da Saúde e Meio Ambiente, Mark Scotland, visitou São Paulo, onde foi recebido pelo então governador do estado José Serra [4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Às vezes também chamadas de Caimans, Caimã ou Caimanes.
  2. http://www.visitecayman.com.br
  3. http://www.amazoniatreasures.com/hp/corrupcao/230699cay.htm
  4. Governador de Caiman visita Brasil pela primeira vez.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]