Centro de Processamento de Dados Utah

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Data Center da NSA em Utah
Esquema de localização das edificações do UDAC

Centro de Processamento de Dados Utah ou (UDAC), para Utah Data Center, é o centro de processamento e armazenamento de dados gerenciado pela NSA, para atender a Comunidade de Inteligência dos Estados Unidos.[1]

Apesar da controvérsia em curso sobre o envolvimento da NSA na prática da Vigilância em massa, o megaprojeto foi concluído no final de 2013 e custou cerca de US$1.5 bilhões (dólar americano).[2]

O mega centro se torna totalmente operacional em Setembro de 2014.[3]

Em 2012, James Bamford já publicava informações sobre o Centro de Processamento de Dados da NSA, sendo construido em Bluffdale, Utah e diretamente relacionado ao sistema de vigilância global revelado por Edward Snowden em 2013.

O local abriga, além do Centro de Processamento de Dados Utah, uma das maiores seitas americanas de polígamos com mais de 9.000 membros, a Apostolic United Brethren[4] [5] .

Vista panorâmica do Centro de Processamento de Dados Utah (Utah Data Center - UDAC), Bluffdale, Utah, USA

Localização[editar | editar código-fonte]

O centro está localizado em Camp Williams, perto de Bluffdale, entre o Lago Utah e o Grande Lago Salgado, em Utah, nos Estados Unidos.

Em 2013, com as divulgações de vigilância em massa feitas por Edward Snowden[19] [20] , The Wall Street Journal escreveu que o Centro de Utah é o "símbolo das proezas em vigilância das agências de espionagem " (americanas).

Propósito do Centro[editar | editar código-fonte]

A revelação do PRISM[21] em 2013, mostrou a capacidade da NSA[22] de Vigilância global das comunicações em tempo real, seja na Internet ou de informações armazenadas por usuários, servidores etc...Os dados coletados ao redor do mundo já estão sendo direcionados e armazenados no mega Data Centro de Utah.

O centro de dados tem a capacidade de armazenar e processar toda esta informação agora e no caso da futura expansão das atividades de vigilância da NSA.

Defensores de privacidade e liberdades civis vêm levantando a preocupação sobre a capacidade única de controle mundial que tal centro de armazenamento de dados dá às agências de inteligência americanas.

Em 2013, o UDAC começou a armazenar dados de Internet, bem como dados telefônicos coletados pelos vários programas de vigilância utilizados pela NSA na Vigilância Global.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

No final de 2013, a A superfície da estrutura do complexo atinge 100.000 m2, incluindo 10.000 m2 dedicados para os servidores localizados em quatro edifícios e 90.000 m2 de espaço para suporte técnico e administrativo.[23]

Um relatório sugere que o custo de hardawre, software e manutenção chega a 2 bilhões de dólares americanos.

O complexo vai consumir cerca de 65 Megawatts à um custo de 40 milhões de dólares americanos por ano. Em 2012, por exemplo, Google consumia cerca de 12 Megawatts por ano em todas as suas atividades, o equivalente ao consumo de uma cidade de 200 mil habitantes.[2] O consumo previsto para o Centro de dados da NSA é cerca de 5 vezes maior.

Dados a serem armazenados[editar | editar código-fonte]

O centro vai armazenar dados coletados via satélites, coletados das estações operando em frequências internacionais, dados das comunicações telefônicas, das conexões com os provedores de acesso à Internet, etc...[24]

Essas informações serão disponibilizadas para a NSA, FBI, CIA, serviços militares americanos e outras agências americanas, seja para espionagem política, industrial e econômica, cibersegurança americana ou na luta contra o terrorismo.

O Chefe da Divisão Técnica da CIA, Gus Hunt, disse que "nós vamos tentar recolher tudo e guardar para sempre.".

Em agosto de 2012, The New York Times publicou um documentário feito por Laura Poitras, intitulado "O Programa"[25] , baseado em entrevistas com o ex-oficial da NSA William Binney (U.S. Oficial de Inteligencia Americano) considerado um dos melhores Matemáticos e criptoanalistas na História da NSA, tendo trabalhado para a agência por mais de 30 anos. Binney, juntamente com outro ex oficial da NSA Thomas Drake[26] foram uns dos primeiros a tentar revelar as atividades de Vigilância em massa da NSA finalmente expostas por Edward Snowden[26] em 2013. Binney de tornou um "whistleblower"[22] devido ao que ele concluiu serem atividades de corrupção dentro da NSA relacionadas aos projetos de nome ThinTread[27] e TrailBlazer[28]

Binney relata que o propósito original do projeto ThinThread era dirigido para coleta de sinais de inteligência de países no exterior, fora dos Estados Unidos. Mas, afirmou Binney, após o ataque de 11 de setembro de 2001 aos Estados Unidos, controles que limitavam-se a coleta de dados de cidadãos norte-americanos foram removidos, o que levou as preocupações por ele e outros de que as ações eram ilegais e inconstitucionais. Binney alegou que a instalação em Bluffdale foi projetada para armazenar uma ampla gama de comunicações domésticas, além das vindas do exterior, para mineração de dados sem autorização judicial.[25]

Capacidade de Armazenamento[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2013, com base nos planos estruturais da obra, a revista Forbes estimou a capacidade de armazenamento do centro como sendo de 3 a 12 exabytes, que são bilhões de gigabytes. Cada gigabyte equivale à 1 bilhão de bytes.

Para comparação, a revista disse que todas as chamadas de telefone dos Estados Unidos por um período de um ano (cerca de 272 petabytes) podem ser armazenado em um espaço que representa apenas 2% da capacidade de armazenamento de servidores do centro de processamento de dados em Utah.[29]

Ver Também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Centro de Processamento de Dados Utah


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Conheça o novo e monstruoso complexo de espionagem da NSA - com ilustração detalhada do local
  2. a b Exército americano manda construir super data-center | Tecnoblog
  3. [1] NSA Construindo o maior Centro de Espionagem: Cuidado com o que diz!- por James Bamford, Revista Wired
  4. The NSA Is Building the Country’s Biggest Spy Center (Watch What You Say)-Threat Level-WIRED por James Bamford - 15 de marco de 2012.[2]
  5. WebCite query result
  6. Cinco olhos, todos em você - 09/07/2013 - Clóvis Rossi - Colunistas - Folha de S.Paulo
  7. STORMBREW-servidores dp Google sāo alvo da NSA - Programa Flying Pig (New Snowden documents show NSA deemed Google networks a "target.")09 de setembro de 2013
  8. Direct NSA Partners: AT&T, Verizon, Microsoft, Cisco, IBM, Oracle, Intel, Qualcomm, Qwest & EDS Washington's Blog 14 de maio de 2014
  9. Direct NSA Partners: AT&T, Verizon, Microsoft, Cisco, IBM, Oracle, Intel, Qualcomm, Qwest & EDS Washington's BlogDirect NSA Partners: AT&T, Verizon, Microsoft, Cisco, IBM, Oracle, Intel, Qualcomm, Qwest & EDS - 14 de maio de 2014
  10. NSA plantou malware em 50.000 redes, diz relatório Jornal O Globo - 25 de novembro de 2013
  11. NSA-Partners1.jpg (JPEG Image, 885 × 651 pixels) - Scaled (98%)Slide da NSA - Empresas parceiras estrategicas- 14 de maio de 2014
  12. Leia com exclusividade mais trechos do livro de Glenn Greenwald Sem lugar para se esconder Empresas parceiras da NSA reveladas no livro de Glenn Greenwald publicado em maio de 2014 - Jornal O Globo - 11 de maio de 2014
  13. NSA violou normas e lei de espionagem milhares de vezes VEJA - 16 de agosto de 2013
  14. LOVEINT: no primeiro dia de trabalho, funcionário da NSA espionou a ex namorada Lei e Desordem-Os abusos na NSA - Ars Technica, por Cyrus Farivar em 27 de setembro de 2013
  15. NSA foi usada até para investigar amantes | TecnoGeek – Novidades Tecnológicas28 de setembro de 2013
  16. Folha de S.Paulo - Mundo - Especial - 2010 - Wikileaks - Segredos da Diplomacia17 de abril de 2011
  17. NSA violava privacidade milhares de vezes por ano, diz jornal Manchetes-Reuters - 16 de agosto de 2013
  18. Direct NSA Partners: AT&T, Verizon, Microsoft, Cisco, IBM, Oracle, Intel, Qualcomm, Qwest & EDS Washington's Blog 14 de maio de 2014
  19. Entenda o caso de Edward Snowden, que revelou espionagem dos EUA G1 (02 de julho de 2013). Visitado em 14 de março de 2014.
  20. Edward Snowden: the whistleblower behind the NSA surveillance revelations | World news | The Guardian
  21. Espionagem: como as agências de inteligência coletam dados BBC (31 de outubro 2013). Visitado em 15 de Março de 2014.
  22. a b Fotos reveladas pela primeira vez da NSA e de outras agencias de intelgencia americanas The Intercept - 10 de fevereiro de 2014
  23. [3] Novo data center da NSA enfrenta problemas elétricos - Jornal O Globo - 08 de outubro de 2013.
  24. eldiario.es: Todos los programas de espionaje de la NSA desvelados por Snowden (espanhol)
  25. a b NYTimes.com: [4] Assista aqui - Em ingles - The National Security Agency’s Domestic Spying Program - NYTimes.com]
  26. a b Democracy Now!: Part 2: Thomas Drake and Jesselyn Radack on Obama Administration Crackdown on Whistleblowers | Democracy Now!
  27. commondreams.org: NSA Killed System That Sifted Phone Data Legally
  28. : NSA datamining pushes tech envelope
  29. [5] Phone records could end up at NSA’s Utah Data Center - The Salt Lake Tribune (inglês)