Cybergoth

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Cybergoth ou cyber goth, é uma subcultura com elementos derivados do cyberpunk, gótico, raver e rivethead. Ao contrário dos góticos tradicionais, os cybergoths são centrados na música eletrônica, com mais frequência do que no rock.

Cybergoths

História[editar | editar código-fonte]

Embora o termo "cybergoth" fosse dado em 1988 no Reino Unido, pela Games Workshop, em seu RPG Dark Future,[1] o estilo da moda não surgiria até uma década mais tarde. Valerie Steele cita Julia Borden, que define como cybergoth a combinação de elementos de estética industrial com um estilo associado as "Gravers" (ravers góticas).[2] O visual "graver" mistura o raver britânico e o ClubKid novaiorquino com um visual mais gótico e excêntrico. Essa fusão de estilos começou em 1999.[2] Borden lembra, que inicialmente, os extensores de cabelo e meias-calças brilhantes não combinavam bem com a moda gótica, mas que, até 2002, "os elementos de vestir raveforam substituídos por acessórios de influência industriais, tais como goggles (óculos tipo aviador), vestuário refletivo, e roupas em sua maioria pretas".[2] Steele resume:

Nancy Kilpatrick aponta que o visual de David Bowie na década de 1970 é a inspiração inicial para o estilo, e que Metropolis de Fritz Lang proveu o protótipo para a estética cibernética.[3] Kilpatrick também observa um elo para a ficção científica cyberpunk, particularmente Neuromancer de William Gibson.[4]

Visual[editar | editar código-fonte]

O visual CyberGoth é influenciado por filmes de ficção científica ou pós-apocalípticos. Androginia é comum.

O estilo mistura roupas pretas com cores brilhantes. Néon verde, vermelho, azul, cromo ou rosa.

Materiais como borracha e PVC podem ser misturadas e combinadas em um esforço para criar uma aparência mais artificial.

Maquiagem com padrões cibernéticos, placas de circuitos LED, e óculos tipo aviador, normalmente usado na testa ou ao redor do pescoço.

Cabelos coloridos, às vezes com Dread Falls sintéticos, "CyberLox" (feito com um material conhecido como "Tubular Crin" e fiações elétricas) e "FoamFalls" (feitos com material EVA).

Calças pretas apertadas ou estilo militar, Phat Pants com fivelas, coletes, camisas rasgadas, Corsets em látex, máscaras de gás, polainas felpudas e botas plataforma.

Música[editar | editar código-fonte]

Geralmente música eletrônica, com batidas ácidas, sintetizadores e letras agressivas. Gêneros como EBM, Synthpop, Futurepop, Industrial, Dark electro e Darkwave.

Bandas como Aesthetic Perfection, Noisuf-X, Prind of Mind, Fabrik C, Hocico, Angelspit, Ayria, Combichrist, DJ Sisen, Extize, God Module, Grendel, Neuroticfish, [[1]], Suicide Commando, Wumpscut, Amduscia, Blutengel, Colony 5, Xotox e Black Heaven.

Referências

  1. " "StreetTech|CyberGoth"
  2. a b c d Valerie Steele, Gothic: Dark Glamour, Yale University Press, 2008, p. 49-50
  3. Kilpatrick (U.S. edition), p. 35.
  4. Kilpatrick (U.S. edition), p. 36.