Diego Corrales

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Diego Corrales Boxing pictogram.svg
Informações pessoais
Apelido Chico
Categoria Peso-Leve
Nacionalidade Estadunidense
Data de nascimento 25 de Agosto de 1977
Cidade natal Columbia, South Carolina
Data de falecimento 7 de Maio de 2007
Local de falecimento Las Vegas, Nevada
Estilo Ortodoxo
Cartel
Lutas 45
Vitórias 40
Vitórias por nocaute 33
Derrotas 5
Empates 0
Desistências 0

Diego Chico Corrales (Columbia, 25 de Agosto de 1977Las Vegas, 7 de Maio de 2007) foi um boxeador norte-americano, o primeiro a derrotar o pugilista brasileiro Acelino Freitas, o Popó.

Origem e vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Diego Corrales foi um norte-americano filho de imigrantes latinos, pai colombiano e mãe mexicana, criado em um bairro pobre de Sacramento no estado da Califórnia. Corrales teve uma adolescência envolvida com gangues locais, fato que o estimulou a adotar a violência como forma de vida e consequentemente o levou a optar pelo boxe como meio de sustento e realização pessoal. Chegou a presenciar a morte de seu melhor amigo em um tiroteio.

Casou-se pela primeira vez. Divorciou-se e foi preso sob a acusação de agredir sua esposa, cumprindo um ano de detenção em uma prisão estadual da Califórnia. Teve três filhos com três mulheres diferentes.

Conheceu sua segunda esposa Michelle em 1999; casaram-se em 2002, e juntos tiveram dois filhos dos seis de Chico. O filho mais novo do casal nasceu depois de sua morte que ocorreu quando sua esposa estava grávida de sete meses.

Corrales é lembrado por seus amigos e parentes como um garoto temperamental e determinado em enfrentar o perigo, seja por sua carreira de pugilista, ou por seu envolvimento com o vício do álcool, que foi ingerido pelo mesmo no dia de sua morte, em que estava dirigindo embriagado.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Boxe amador[editar | editar código-fonte]

Ingressou na carreira de pugilista no início da década de 1990, e em 1994 já era o segundo melhor pugilista amador dos Estados Unidos. Um ano depois perdeu o Campeonato Mundial na Alemanha para Marco Rudolph, este na categoria Peso Leve.

Boxe profissional[editar | editar código-fonte]

Corrales estreou no boxe profissional em 1996, em 1999 conquistou o título da IBF (International Boxing Federation) na categoria Super Pena ao vencer no sétimo assalto por TKO (nocaute técnico) o compatriota Roberto Garcia. No ano de 2000 atingiu a marca de 33 vitórias e nenhuma derrota como profissional. Sua primeira derrota veio no ano de 2001 para Floyd Mayweather, Jr. na luta pelo WBO (World Boxing Organization) categoria Super Pena em luta que foi derrubado 5 vezes, 3 no sétimo assalto e 2 no décimo assalto resultando na vitória do adversário por decisão dos juízes.

Em 2003 foi derrotado por Joel Casamayor no sexto assalto, sendo a luta interrompida devido a um corte no lábio de Corrales. Houve uma revanche em 6 de Março de 2004 valendo o WBO Super Pena, dessa vez saindo vitorioso por decisão dos juízes.

Corrales vs. Popó

Depois da vitória, por pontos, na primeira revanche contra Joel Casamayor, Chico anunciara sua mudança de categoria, dos Super-Penas para os Pesos Leves tendo como adversário o brasileiro Acelino "Popó" Freitas em luta marcada para 7 de agosto de 2004, na disputa do cinturão dos Pesos-Leves pela WBO, título que Acelino havia conquistado em janeiro do mesmo ano vencendo o pugilista do Uzbequistão, Artur Grigorian.

O combate se mostrava equilibrado nos seu primeiros cinco assaltos, em que Popó demonstrava momentos de maior agressividade que Corrales proporcionando uma luta muito disputada. Entretanto o cansaço do brasileiro e a envergadura de Chico, 12 centímetros a mais que o adversário, se mostraram em favor do norte-americano que conseguiu, nos rounds seguintes, igualar as ações do combate e derrubar Acelino pela primeira vez no 8.º assalto. Popó foi novamente nocauteado no 9º assalto e advertido pelo árbitro sob a acusação de estar cuspindo o protetor bucal para ganhar tempo e assim recuperar-se de seu desgaste físico.

A luta alcançava um momento muito desfavorável para Acelino que movimentava-se bastante ao tentar esquivar-se insistentemente de Corrales que aproveitou-se do debilitado adversário e o derrubou pela terceira vez a 1 minuto e 24 segundos do 10º assalto. Popó levantou-se porém pediu ao árbitro principal Michael Ortega para que encerrasse o combate, resultando no nocaute técnico de Chico. Diego Corrales era o novo Campeão dos Pesos-Leves pela WBO (Organização Mundial de Boxe).[1]

Após o combate, em entrevista, Corrales afirmou que se aproveitou da guarda aberta de Popó para vencer o combate. Foi a primeira derrota da carreira profissional do brasileiro.

Corrales vs. Castillo

Em 7 de Maio de 2005 seu combate com o mexicano José Luis Castillo pelo WBC (World Boxing Cuncil) Super Leve foi considerado o melhor combate do ano, e para muitos o melhor de sua carreira. Corrales e Castillo realizaram um duelo franco durante todo o combate, ambos golpearam-se desde o início da luta, entretanto Castillo sobressaiu-se ao derrubar Corrales no décimo round, este cuspindo seu protetor bucal. Recuperado da queda Corrales voltou para o combate e foi novamente derrubado, mais uma vez cuspindo o protetor bucal para ganhar tempo de recuperação, fato que o levou a ser repreendido pelos árbitros com perda na pontuação do combate. O juiz abriu contagem para o americano em sua segunda queda, porém ele não se rendeu retornando à luta. Apesar de estar debilitado pelos fortes golpes desferidos por Castillo, Corrales cercou o mexicano contra as cordas e desferiu fortes golpes utilizando-se de seu forte punho direito, de maneira que o árbitro Tony Weeks encerrasse o combate e declarasse a vitória do norte-americano por nocaute técnico no décimo round.

Seu primeiro duelo com o mexicano tornou-se famoso no mundo do boxe, devido ao grande poder de recuperação de Corrales logo após ser derrubado duas vezes, alcançando a vitória no mesmo round, poucos momentos após ser quase derrotado.

Em 8 de Outubro de 2005 houve a primeira revanche do famoso duelo. Desta vez Castillo dominou a luta e necessitou apenas de 4 assaltos para nocautear novamente o norte-americano, que desta vez sucumbiu diante do forte adversário. Vitória de Castillo por nocaute no quarto round.

Foi marcada uma terceira luta, a segunda revanche que terminou por ser cancelada devido a pesagem insatisfatória de Castillo para a realização luta dentro da categoria dos Pesos-Leves.

Após os combates contra Castillo

Novamente uma revanche atravessava o caminho de Corrales que teria contra o velho conhecido cubano Joel Casamayor o seu terceiro combate de saldo de uma vitória para cada lado, Casamayor havia vencido a primeira luta por nocaute técnico no 6º round, e Chico conseguiu a vitória por pontuação na segunda disputa.

Corrales não conseguiu atingir o peso satisfatório para a luta, perdendo assim o título dos Pesos-Leves pela WBC conquistado no primeiro heróico combate contra Castillo. Caso vencesse seu título ficaria vago.

Repetindo sua luta anterior com Casamayor, o desgastante combate se definiu apenas na pontuação, ao término dos 12 assaltos estabelecidos para o duelo. Desta vez o cubano levou a melhor na pontuação (115-112, 116-111 e 113-114) deram o título a Casamayor e sua vantagem de duas vitórias contra uma do norte-americano na rivalidade do combate.

A última luta de Corrales ocorreu no dia 7 de Abril de 2007, exatamente um mês antes de sua morte. Chico teve de esforçar-se para mudar de categoria, de Peso Leve para Meio-Médio, enquadrando-se na pesagem exigida.

A luta, que ocorreu sem título em disputa, estendeu-se ao limite dos 10 assaltos dominados pelo pugilista de Gana. No nono round Corrales foi derrubado pela primeira vez sofrendo um corte em seu supercilho direito, assim como em lutas anteriores cospe seu protetor bucal para ganhar tempo. No décimo assalto é outra vez derrubado e volta da cuspir o protetor bucal recebendo uma punição em perda de 1 ponto por parar a luta. O duelo termina e Clottey vence por decisão unânime dos árbitros. Foi sua última apresentação em cima dos ringues, que por várias vezes o consagraram como campeão.

Morte[editar | editar código-fonte]

A sua morte ocorreu no dia 7 de Maio de 2007, exatamente dois anos após sua famosa luta com Castillo. O norte-americano sofreu um acidente de moto na cidade de Las Vegas, no estado de Nevada, onde morava. Corrales estava pilotando sua moto, uma Suzuki GSX-R1000 quando tentou uma ultrapassagem em alta velocidade; esquivando-se de um caminhão a aproximadamente 160 km/h, colidiu em na parte traseira de um terceiro veículo envolvido no acidente, um carro de passeio, resultando no arremesso de seu corpo, que segundo relatórios, voou a uma distância de meio campo de futebol, aproximadamente 50 metros. O laudo de sua morte comprovou também que Corrales havia ingerido três vezes mais da capacidade de álcool permitida por lei para que estivesse apto a dirigir.

Lista de lutas[editar | editar código-fonte]

40 vitórias (33 nocautes, 7 decisões por pontos) e 5 derrotas (3 nocautes, 2 decisões por pontos)
Resultado Data Local Adversário Tipo Assaltos Observações
1 Vitória 19 de março de 1996 Estados Unidos Tempe, Arizona - Estados Unidos Estados Unidos Everett Berry TKO (nocaute técnico) 3/4
2 Vitória 28 de março de 1996 Estados Unidos Phoenix, Arizona - Estados Unidos México Enrique Beltran UD (decisão unânime) 4/4
3 Vitória 30 de maio de 1996 Estados Unidos Phoenix, Arizona - Estados Unidos México Victor Manuel Mendoza TKO (nocaute técnico) 3/4
4 Vitória 7 de junho de 1996 Estados Unidos Las Vegas, Nevada - Estados Unidos Nicarágua Ciro Canales UD (decisão unânime) 4/4
5 Vitória 27 de junho de 1996 Estados Unidos Phoenix, Arizona - Estados Unidos México Lorenzo Raul Chaires KO (nocaute) 1/4
6 Vitória 17 de agosto de 1996 Estados Unidos Albuquerque, Novo México - Estados Unidos México Cesar Morales TKO (nocaute técnico) 2/4
7 Vitória 13 de setembro de 1996 Estados Unidos Des Moines, Iowa - Estados Unidos Estados Unidos Murphy Hughes KO (nocaute) 1/4
8 Vitória 11 de outubro de 1996 Estados Unidos Las Vegas, Nevada - Estados Unidos Estados Unidos Sergio Macias TKO (nocaute técnico) 4/4
9 Vitória 29 de novembro de 1996 México Tijuana, Baja California - México México Juan Santos TKO (nocaute técnico) 1
10 Vitória 13 de dezembro de 1996 México Tecate, Baja California - México México Mario Gonzalez KO (nocaute) 1
11 Vitória 16 de dezembro de 1996 México Tijuana, Baja California - México México Julian Vasquez KO (nocaute) 1
12 Vitória 10 de janeiro de 1997 Estados Unidos Inglewood, Califórnia - Estados Unidos Estados Unidos Salvador Montes KO (nocaute) 1
13 Vitória 14 de março de 1997 Estados Unidos Phoenix, Arizona - Estados Unidos México Idelfonso Bernal TKO (nocaute técnico) 2/6
14 Vitória 4 de abril de 1997 Estados Unidos Las Vegas, Nevada - Estados Unidos Estados Unidos Steve Quinonez TKO (nocaute técnico) 4
15 Vitória 9 de maio de 1997 Estados Unidos Las Vegas, Nevada - Estados Unidos México Javier Pichardo KO (nocaute) 2/12
16 Vitória 11 de julho de 1997 Estados Unidos Sacramento, Califórnia - Estados Unidos Estados Unidos Manny Castillo TKO (nocaute técnico) 11/12
17 Vitória 22 de agosto de 1997 Estados Unidos Sacramento, Califórnia - Estados Unidos Filipinas Isagani Pumar KO (nocaute) 8
18 Vitória 18 de outubro de 1997 Estados Unidos Las Vegas, Nevada - Estados Unidos México Juan Angel Macias TKO (nocaute técnico) 6/12
19 Vitória 4 de dezembro de 1997 Estados Unidos Sacramento, Califórnia - Estados Unidos México Angel Aldama UD (decisão unânime) 10/10
20 Vitória 18 de abril de 1998 Estados Unidos Los Angeles, Califórnia - Estados Unidos México Juan Carlos Salazar KO (nocaute) 1
21 Vitória 30 de maio de 1998 Estados Unidos Los Angeles, Califórnia - Estados Unidos México Eduardo Contreras TKO (nocaute técnico) 2
22 Vitória 5 de setembro de 1998 Estados Unidos Indio, Califórnia - Estados Unidos México Benito Rodriguez TD (decisão técnica) 7
23 Vitória 15 de agosto de 1998 Estados Unidos Los Angeles, Califórnia - Estados Unidos México Rafael Morfin TKO (nocaute técnico) 2
24 Vitória 12 de setembro de 1998 Estados Unidos Indio, Califórnia - Estados Unidos México Benito Rodriguez (R) KO (nocaute) 6
25 Vitória 20 de novembro de 1998 Estados Unidos Las Vegas, Nevada - Estados Unidos Porto Rico Hector Arroyo TKO (nocaute técnico) 5/10
26 Vitória 18 de dezembro de 1998 Estados Unidos Sacramento, Califórnia - Estados Unidos Austrália Gairy St Clair UD (decisão unânime) 12/12
27 Vitória 2 de abril de 1999 Estados Unidos Chattanooga, Tennessee - Estados Unidos Argentina Claudio Victor Martinet TKO (nocaute técnico) 5/10
28 Vitória 12 de junho de 1999 Estados Unidos Indio, Califórnia - Estados Unidos México Angel Aldama (R) TKO (nocaute técnico) 4/12
29 Vitória 23 de outubro de 1999 Estados Unidos Las Vegas, Nevada - Estados Unidos Estados Unidos Roberto Garcia TKO (nocaute técnico) 7/12 Campeão dos Super-Penas (IBF)
30 Vitória 4 de dezembro de 1999 Estados Unidos Lincoln City, Oregon - Estados Unidos Estados Unidos John Brown UD (decisão unânime) 12/12 Mantido o título dos Super-Pena (IBF)
31 Vitória 18 de março de 2000 Estados Unidos Las Vegas, Nevada - Estados Unidos Estados Unidos Derrick Gainer TKO (nocaute técnico) 3/12 Mantido o título dos Super-Penas (IBF)
32 Vitória 17 de junho de 2000 Estados Unidos Los Angeles, Califórnia - Estados Unidos Uganda Justin Juuko KO (nocaute) 10/12
33 Vitória 2 de setembro de 2000 Estados Unidos El Paso, Texas - Estados Unidos Estados Unidos Angel Manfredy TKO (nocaute técnico) 3/12 Mantido o título dos Super-Penas (IBF)
34 Derrota 20 de janeiro de 2001 Estados Unidos Las Vegas, Nevada - Estados Unidos Estados Unidos Floyd Mayweather, Jr. TKO (nocaute técnico) 10/12 Disputa de título dos Super-Penas (WBC)
35 Vitória 25 de janeiro de 2003 Estados Unidos Atlantic City, Nova Jérsei - Estados Unidos Estados Unidos Michael Davis TKO (nocaute técnico) 5/8
36 Vitória 22 de fevereiro de 2003 Estados Unidos Memphis (Tennessee), Tennessee - Estados Unidos Colômbia Roque Cassiani TKO (nocaute técnico) 1/10
37 Vitória 24 de abril de 2003 Estados Unidos Gulfport, Mississippi - Estados Unidos Porto Rico Felix St Kitts TKO (nocaute técnico) 3/10
38 Vitória 20 de junho de 2003 Estados Unidos Dominguez Hills, Califórnia - Estados Unidos Estados Unidos Damian Fuller KO (nocaute) 3/10
39 Derrota 4 de outubro de 2003 Estados Unidos Las Vegas, Nevada - Estados Unidos Cuba Joel Casamayor TKO (nocaute técnico) 6/12
40 Vitória 6 de março de 2004 Estados Unidos Mashantucket, Connecticut - Estados Unidos Cuba Joel Casamayor (R) SD (decisão majoritária) 12/12 Campeão (título vago) dos Super-Penas (WBO)
41 Vitória 7 de agosto de 2004 Estados Unidos Mashantucket, Connecticut - Estados Unidos Brasil Acelino Freitas TKO (nocaute técnico) 10/12 Campeão dos Pesos-Leves (WBO)
42 Vitória 7 de maio de 2005 Estados Unidos Las Vegas, Nevada - Estados Unidos México José Luis Castillo TKO (nocaute técnico) 10/12 Campeão dos Pesos-Leves (WBC)
Mantido o título dos Pesos-Leves (WBO)
43 Derrota 8 de outubro de 2005 Estados Unidos Las Vegas, Nevada - Estados Unidos México José Luis Castillo (R) KO (nocaute) 4/12
44 Derrota 7 de outubro de 2006 Estados Unidos Las Vegas, Nevada - Estados Unidos Cuba Joel Casamayor (R) SD (decisão majoritária) 12/12 Corrales perdeu o título dos Pesos-Leves (WBC), antes da luta, por insatisfazer a pesagem necessária para o combate. Se vencesse, o título ficaria vago.
45 Derrota 7 de abril de 2007 Estados Unidos Springfield, Missouri - Estados Unidos Gana Joshua Clottey UD (decisão unânime) 10/10
  • (R): Revanche

Títulos[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Roberto Garcia
Campeão dos Super-Penas (IBF)
1999–2000
Sucedido por
Vago, preenchido por
Steve Forbes
Precedido por
Vago, preenchido por
Acelino Freitas
Campeão dos Super-Penas (WBO)
2004
Sucedido por
Vago, preenchido por
Mike Anchondo
Precedido por
Acelino Freitas
Campeão dos Pesos Leves (WBO)
2004-2006
Sucedido por
Vago, preenchido por
Acelino Freitas
Precedido por
José Luis Castillo
WBC & The Ring Campeão dos Pesos Leves
2005– 8 de Outubro de 2006
Sucedido por
Joel Casamayor

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]