Entrepreneurs du Monde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Entrepreneurs du Monde
Tipo Organização Não Governamental
Fundação Colombes, Altos do Sena, França (1998)
Sede Poitiers, Vienne, França
Empregados 10
Página oficial www.entrepreneursdumonde.org

Entrepreneurs du Monde (em francês: Empresários do Mundo) é uma organização não-governamental francesa fundada em 1998 que opera em dez países na África Ocidental, Caribe e Ásia. A organização apoia programas de microfinanciamento que têm uma forte orientação social, trabalhando com milhares de mulheres e homens em situação precária. Esse foco é baseado na promoção de suas capacidades empresariais, apoiando-os na determinação de desenvolver uma atividade econômica[1] [2] [3] .

História[editar | editar código-fonte]

O organismo foi criado em Colombes, Altos do Sena, França em junho de 1998 por seu diretor atual, Franck Renaudin[4] [5] .

Inicialmente a Entrepreneurs du Monde funcionou graças à contribuição voluntária de seus membros e apoiava programas já existentes nas Filipinas[6] [7] e na Índia. Em 2003, a atividade começou a desenvolver-se e o primeiro empregado permanente foi contratado. Em novembro do mesmo ano a sede foi transferida para Poitiers, França[8] , num prédio que dividiam com a ONG Initiative et Développement (Iniciativa e Desenvolvimento). Em 2004 e 2005, a Initiative et Développement decidiu repassar seus programas de microfinanciamento no Benim[9] , Gana[10] e Haiti[11] à Entrepreneurs du Monde.

Paralelamente, o organismo desenvolveu novos programas nas Filipinas (2005), Índia (2006), Camboja (2006)[12] , Vietnã (2007), Mongólia (2008) e também Burkina Faso (2008)[13] , e um acordo de seguimento técnico foi assinado na Birmânia com um programa de empréstimo rural na zona sul do país (2005).

Marco sócio-econômico[editar | editar código-fonte]

A Entrepreneurs du Monde afirma ter apoiado 59 600 micro-empresários em 2009. Seu objetivo é apoiar ainda mais pessoas através de programas presentes em dez países em 2010, fornecendo os seguintes serviços:

  1. Microcrédito, para financiar a criação ou o desenvolvimento de uma pequena atividade econômica, em áreas urbanas ou rurais;
  2. Micropoupança, para reforçar a capacidade das famílias à fortalecer suas finanças e antecipar suas necessidades;
  3. Microsseguro saúde[14] , para reduzir a vulnerabilidade das famílias e preservar algum progresso econômico conseguido antes;
  4. Desenvolvimento e formação sobre temas econômicos (orçamento familiar, cálculo do lucro, etc.); capacitações sobre temas sociais (prevenção da malária, relações sexuais, etc.); aptidões vocacionais (cozinha, cosmética, cabeleireiro, manicure, etc.)[15] ;
  5. Permanências sociais: em agências urbanas, em trabalhador social fornece aos microempresários necessitados com serviços de aconselhamento e refere-os a organismos especializados para um apoio mais aprofundado;
  6. Empreendedorismo social: para promover certas atividades que possam ter, de um lado um impacto social e de outro economicamente viável. Muitas atividades são inovadoras e podem ter um impacto na saúde (produção de espirulina, leite de cavalo e carabao), na habitação (construção de casas usando a tecnologia Nubian para tetos, fabrico de tijolos de papel para energia para cozinhar) ou no meio-ambiente (fogões melhorados). A Entrepreneurs du Monde tenta focar a sua contribuição na estruturação de cadeias econômicas[3] .
Organizações Parceiras por País
País Organização Parceira Cidade
 Benim Association de Lutte pour la promotion des Initiatives de Développement (ALIDé) Cotonou
 Burkina Faso Association Inter Instituts "Ensemble et Avec" (AsIEnA) Ouagadougou
 Burkina Faso Laafi Sira Kwieogo (LSK) Ouagadougou
 Burkina Faso Micro Start Ouagadougou
Camboja Chamroeun Phnom Penh
Camboja Sovann Phoum Phnom Penh
Gana Initiative Development Ghana Acra
Gana Village Exchange Ghana Ho
Haiti Initiative de Développement par la Microfinance Porto Príncipe, Cabaret
 Índia Navnirman Community Resource Center (NCRC) Calcutá
Mongólia Gumi Khishig-Öndör
Flag of Myanmar Myanmar Yadana Suboo Kanbauk
Filipinas Gabay Buhay Manila
Filipinas Inner City Development Corporation (ICDC) Manila
Filipinas SEED Cavite
Filipinas Space Manila
Filipinas Uplift Philippines Manila
 Vietname Chi Em Dien Bien Phu

Estrutura e Financiamento[editar | editar código-fonte]

A Entrepreneurs du Monde é uma organização registrada sob o Pacto de Associação de 1901 da lei francesa[4] [16] . É um organismo sem objetivos lucrativos, empregando 10 pessoas permanentemente em dezembro de 2009 e 3 voluntários baseados na sede em Poitiers e diferentes programas no Burkina Faso, Camboja, Gana, Índia, Filipinas e Vietnã.

A Entrepreneurs du Monde é financiada por fontes privadas (principalmente pessoas físicas e fundações) e também públicas, a primeira sendo a Agência Francesa de Fomento (Agence française de développement ou AFD).

Referências

  1. (em francês) Bernard, Philippe (18 de dezembro 2008), "Microcrédit à Sodome et Gomorrhe", Le Monde
  2. (em português) Bernard, Philippe, (18 de dezembro 2008), "Microcrédito chega a uma favela chamada "Sodoma e Gomorra"? braz.lopes.zip.net
  3. a b (em francês) "L'aventure dans la peau", Le Dauphiné Libéré, 30 de julho 2008
  4. a b (em francês) "Article 2400". Journal officiel de la République française/Diários Oficiais da República Francesa (Imprimerie nationale). 4 de julho 1998
  5. (em francês) Jouault, Simon (outubro 2008), "Profil", Le Point
  6. (em francês) GEO: 109-110, setembro 2004
  7. (em francês) Lorin, Capucine (27-1-2004), "Banquier des bidonvilles", La Tribune
  8. (em francês) "Article 2068". Journal officiel de la République française/Diários Oficiais da República Francesa (Imprimerie nationale). 13 de dezembro 2003
  9. (em inglês) "The Youngest Entrepreneurs", Microfinance Insights, novembro-dezembro 2008
  10. (em francês) Cappelaere, Pierre (2007). Ghana, les chemins de la démocratie. Paris: Editions L'Harmattan. pp. 282. ISBN 9782296039162
  11. (em francês) "Micro-crédit dans les bidonvilles", Centre Presse, abril 2007
  12. (em francês) Dufay, Philippe (August 2009), "Microcrédit - Les Petits prêts", Madame Figaro
  13. (em francês) "Une vraie leçon de vie", Le Courrier Cauchois, 20 de junho 2008
  14. (em francês) "Au Cambodge, le « nanocrédit » marche mieux que le microcrédit". 18-1-2009, Rue89.com Retrieved 6 de outubro 2009
  15. (em inglês) "GHACOE helps 32 women acquire skills", The Ghanaian Time, 26 May 2006
  16. (em francês) "Article 2115". Journal officiel de la République française/Diários Oficiais da República Francesa (Imprimerie nationale). 11 de agosto de 2001

Este artigo é baseado na tradução do artigo correspondente na Wikipédia em Francês, ele mesmo sendo traduzido do francês, feito em 28 de junho de 2010.