Estação Fradique Coutinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Fradique Coutinho

4yellow.png

Obras civis em fevereiro de 2010.
Uso atual Estação de metropolitano
Localização Rua Fradique Coutinho x Rua dos Pinheiros
Coordenadas Gnome-globe.png Fradique Coutinho
Código FRA
Linha 4yellow.png   Amarela
Tipo de estação Subterrânea
Plataformas 2 (Laterais)
Administração ViaQuatro logo.png ViaQuatro
Inauguração 15 de novembro de 2014
Serviços Ônibus Escada rolante Elevador Acesso à deficiente físico
Próximas estações 4yellow.png: Paulista
4yellow.png: Faria Lima

Fradique Coutinho é uma estação da Linha 4-Amarela do Metrô de São Paulo, inaugurada em 15 de novembro de 2014. Sua previsão inicial era ser inaugurada em 2010.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A estação fica localizada em uma área residencial, embora com entorno totalmente comercial, por isso comerciantes da região tinham planos para incrementar o comércio, como a criação de um bulevar.[2]

As obras da estação chegaram a ser interrompidas em 2007, quando foi divulgado um laudo sobre as estruturas metálicas da estação que falava da possibilidade de "acidentes de proporções imprevisíveis".[3] O Metrô e o consórcio que opera a Linha 4 desqualificaram a conclusão do laudo e garantiram que havia segurança na estação.[4] Especialistas ouvidos pelo jornal Folha de S. Paulo disseram que não havia riscos.[5]

Naquele mesmo ano, as obras da estação interditaram a Rua dos Pinheiros por um tempo maior do que o previsto depois que o asfalto cedeu durante a passagem do equipamento de escavação da linha, conhecido como shield ou "tatuzão".[6] Nenhum imóvel foi interditado por esse problema.[7] O mesmo trecho já havia sido interditado por mais de um ano para as obras a partir de julho de 2005 e causara problemas no trânsito do bairro.[8] Em novembro de 2005, uma escavadeira que trabalhava na obra da estação rompeu um tubo da Comgás.[9]

A previsão de inauguração da estação, que era 2010[1] , passou para 2012, 2014 e chegou a estar prevista para o segundo semestre de 2013, juntamente com a Estação Oscar Freire[10] , previsão que não se confirmou. O governo do estado chegou a anunciá-la para 25 de setembro de 2014, mas, na antevéspera, o governador Geraldo Alckmin anunciou nova previsão, para o mês de outubro.[11] Essa nova previsão também não se concretizou, e, em 23 de outubro, o governo anunciou novo adiamento, desta vez para o mês de novembro.[12]

Características[editar | editar código-fonte]

Localizada na Rua dos Pinheiros, sem número, a estação é enterrada, com plataformas laterais e salas de apoio no nível da superfície, com estruturas em concreto aparente. Possui acesso para pessoas portadoras de deficiência. A capacidade prevista é de dez mil passageiros por hora nos horários de pico.

Tabelas[editar | editar código-fonte]

Sigla Estação Inauguração Capacidade Integração Plataformas Posição Notas
FRA Fradique Coutinho 15 de novembro de 2014 Laterais Subterrânea Estação com estrutura de concreto aparente.

Referências

  1. a b Estação Fradique Coutinho do Metrô abre em SP após 4 anos de atraso G1 (15 de novembro de 2014). Visitado em 15 de novembro de 2014.
  2. Eduardo Geraque. (15 de maio de 2011). "Moradores aprovam estação Pinheiros". Folha de S. Paulo (29 992): C8. São Paulo: Empresa Folha da Manhã S.A.. ISSN 14145723.
  3. Rogério Pagnan. (3 de outubro de 2007). "Consórcio quer cobrar Metrô na Justiça por paralisação de obras". Folha de S. Paulo (28 672): C6. São Paulo: Empresa Folha da Manhã S.A.. ISSN 14145723.
  4. (15 de fevereiro de 2007) "Governo de SP decide parar obra do metrô". Folha de S. Paulo (28 442): C4. São Paulo: Empresa Folha da Manhã S.A.. ISSN 14145723.
  5. (15 de fevereiro de 2007) "Problema na soldagem não é indicação de riscos à obra, afirmam especialistas". Folha de S. Paulo (28 442): C4. São Paulo: Empresa Folha da Manhã S.A.. ISSN 14145723.
  6. Fábio Takahashi e Willian Vieira. (10 de agosto de 2007). "Previsão é alterada e buraco do Metrô interdita rua até 3ª". Folha de S. Paulo (28 618): C11. São Paulo: Empresa Folha da Manhã S.A.. ISSN 14145723.
  7. José Ernesto Credendio, Fábio Takahashi e Rafael Targino. (9 de agosto de 2007). "De novo, obra do Metrô abre buraco em SP". Folha de S. Paulo (28 617): C1. São Paulo: Empresa Folha da Manhã S.A.. ISSN 14145723.
  8. (26 de julho de 2005) "Bloqueio na Pinheiros piora tráfego na região". Folha de S. Paulo (27 873): C7. São Paulo: Empresa Folha da Manhã S.A.. ISSN 14145723.
  9. (9 de agosto de 2007) "Para Metrô e consórcio, não houve falha". Folha de S. Paulo (28 617): C4. São Paulo: Empresa Folha da Manhã S.A.. ISSN 14145723.
  10. http://vilamundo.org.br/2011/09/inauguracao-da-estacao-de-metro-fradique-coutinho-pode-ser-adiantada/
  11. Caio do Valle. (25 de setembro de 2014). "Estação Fradique Coutinho atrasa de novo". O Estado de S. Paulo (44 172): A27. S.A. O Estado de S. Paulo.
  12. Estação Fradique Coutinho tem novo atraso e deve funcionar em novembro G1 (23 de outubro de 2014). Visitado em 23 de outubro de 2014.


Precedido por
Oscar Freire
(em construção)
Linha 4 do Metrô de São Paulo
Fradique Coutinho
Sucedido por
Faria Lima

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Metropolitanos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.