Henry Steel Olcott

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Henry Olcott
Nome completo Henry Steel Olcott
Nascimento 2 de agosto de 1832
Estados Unidos
Morte 17 de fevereiro de 1907 (74 anos)
Índia
Nacionalidade  Estados Unidos
Ocupação Militar, advogado, jornalista e escritor
Influências
Magnum opus A Buddhist Catechism, 1881
Principais interesses Filosofia, Budismo e teosofia.
Religião Budismo

Coronel Henry Steel Olcott (Orange, Nova Jersey, Estados Unidos, 2 de agosto de 1832Adyar, Madras, Índia, 17 de Fevereiro de 1907), escritor, erudito, teósofo, advogado, jornalista, co-fundador e presidente da Sociedade Teosófica,[1] também conhecido como uma das primeiras personalidades proeminentes do Ocidente a converter-se formalmente ao Budismo.[2]

Vida[editar | editar código-fonte]

Olcott cresceu na fazenda do seu pai em Nova Jersey.[3] Em 1860, ele casou-se com Mary Epplee Morgam e tiveram três filhos. Olcott trabalhou como editor no jornal New York Tribune, escrevendo artigos sobre diversos assuntos, entre os quais noticiava fatos sobre o movimento espiritualista estadunidense. Ele serviu no exército durante a Guerra de Secessão, onde obteve a sua patente de coronel. Ele também publicou uma genealogia da sua família que traçava uma linha direta entre ele e Thomas Olcott, um dos fundadores da Hartford, capital do estado americano de Connecticut, em 1636.

edição alemã do Catecismo Budista, de Henry Steel Olcott

Inicialmente, Olcott era um adepto fervoroso da Doutrina Espírita, movimento espiritualista iniciado pelo pedagogo francês Allan Kardec. Em 1874 enquanto escrevendo uma série de artigos sobre or irmãos Eddy de Chittenden, Vermont ele conheceu Helena Blavatsky durante uma visita a fazenda Eddy. No início de 1875 Olcott foi solicitado por espiritualistas proeminentes a investigar as acusações de fraude contra os mediuns Jenny e Nelson Holmes, que afirmavam materializar o famoso espírito Katie King (Doyle 1926: volume 1, 269-277).

Em 8 de setembro 1875, Henry, Helena Blavatsky, William Quan Judge e outros fundaram a Sociedade Teosófica. Em dezembro de 1878 eles mudaram a sede da Sociedade Teosófica para a Índia, e depois a estabeleceram em Adyar, Índia. Blavatsky posteriormente mudou-se para Londres, onde faleceu, e Olcott permaneceu na Índia.

Olcott quando presidente da S.T. construiu várias escolas budistas em Sri Lanka, entre elas, o Colégio Ananda , Colégio Nalanda, Colégio Dharmaraja e o Visakha Vidyalaya. Após a morte de Olcott, a presidência da S.T. foi exercida por Annie Besant.

A Rua Olcott, e uma grande avenida em Colombo, e foi nomeada em homenagem a ele. A estátua dele foi construída em Maradana. Ele ainda é recordado por muitos em Sri Lanka e especialmente pelos estudantes destas escolas.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Em português
  • Catecismo Budista (1983)
  • Raízes do Oculto
Em inglês
  • Outlines of the first course of Yale agricultural lectures (1860)
  • Sorgho and Imphee, the Chinese and African sugar canes (1857)
  • Descendents of Thomas Olcott (1872)
  • Human Spirits and Elementaries (1875)
  • People from the other world (1875)
  • A Buddhist Catechism (1881)
  • Theosophy, Religion, and Occult Science (1885)
  • The Hindu Dwaita Catechism (1886)
  • The Golden Rules of Buddhism (1887)
  • The Kinship between Hinduism and Buddhism (1893)
  • The Poor Pariah (1902)
  • The Life of the Budha and its Lessons (1912)
  • Old Diary Leaves (em 6 volumes):

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Olcott iniciou as suas atividades no jornal New York Tribune escrevendo principalmente artigos sobre agronomia.
  • Foi convidado por espiritualistas para investigar a acusação de fraude contra os médiuns Jenny e Nelson Holmes, que afirmavam ter materializado o espírito de Katie King.
  • Ele também participou de uma comissão, como conselheiro, para a criação da bandeira do movimento budista.
  • Sua influência como presidente da Sociedade Teosófica favoreceu um renascimento do Budismo no Sri Lanka que culminou na divulgação desta religião oriental por todo o Ocidente.

Notas

  1. MOTWANI, Kewal. Colonel H. S. Olcott, a forgotten page in American history. Ganesh: Madras, 1955.
  2. PROTHERO, Stephen R. The white Buddhist, the Asian odyssey of Henry Steel Olcott. Indiana University Press: Bloomington, 1996
  3. MURPHET, Howard. Hammer on the mountain, life of Henry Steel Olcott (1832-1907). Theosophical Publishing House: Wheaton, 1972

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • DOYLE, Arthur C. The History of Spiritualism. New York: G.H. Doran, Co.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Em português
En espanhol
Em inglês
Críticas à Teosofia

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Henry Steel Olcott
Portal A Wikipédia possui o portal: