Isetta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Isetta
Iso Isetta.jpg
Visão Geral
Produção 19561961
pouco mais de 3000 unidades
Fabricante Romi
Modelo
Classe Micro
Designer Ermenegildo Preti, Pierluigi Raggi
Ficha técnica
Motor 4 tempos, refrigerado a ar
1 cilindro
300cc
Transmissão 4 marchas à frente
1 marcha à ré
Modelos relacionados
Iso Isetta, Velam Isetta, BMW Isetta, BMW 600
Dimensões
Comprimento 2285 mm
Entre-eixos 1500 mm
Largura 1380 mm
Altura 1340 mm
Peso 350 kg
Tanque 13 l para combustível
Consumo 25 km/l aproximadamente
Cronologia
Último
Último
ISO Isetta
Próximo
Próximo
BMW Isetta at the IAA 2009


O Isetta foi um dos microcarros produzido nos anos posteriores à Segunda Guerra Mundial. Embora o desenho seja originário de Itália, construíram-se noutros países como Espanha, Bélgica, França, Brasil, Alemanha e Reino Unido.

Em 9 de abril de 1953 a empresa italiana Iso Automotoveicoli, fabricante de motocicletas e triciclos comerciais, apresentou no salão de Turim um projeto iniciado em 1952 denominado Isetta, que consistia em um automóvel de baixo custo, voltado para a realidade da economia do pós-guerra italiano. Projetado pelo engenheiro aeronáutico Ermenegildo Preti e seu colaborador Pierluigi Raggi, possuía características peculiares, como porta frontal para facilitar o acesso ao interior do veículo, pequenas dimensões, boa dirigibilidade e performance suficiente para a época (máxima de 85 km/h) com um consumo de até 25 km com apenas um litro de gasolina.

Apesar dos evidentes dotes de racionalidade e economia, sua vida na Itália teve curta duração e sua fabricação encerrou-se em 1956.

Características técnicas[editar | editar código-fonte]

Quatro vistas de uma Iso Isetta, muito semelhante ao modelo produzido no Brasil.

As características [1] apresentadas correspondem ao modelo Romi Isetta 300 de Luxe, fabricado entre 1959 e 1961, equipada com um motor BMW de quatro tempos.

Motor e transmissão[editar | editar código-fonte]

BMW, ciclo de quatro tempos, resfriado por turbo ventilador,

um cilindro com 72mm de diâmetro e 73mm de curso,

volume de 298 cm³ (300cc), taxa de compressão de 7:1,

potência de 13HP a 5200rpm.

Bloco e cabeçote construídos em alumínio fundido. Cabeçote com câmara de combustão hemisférica, válvulas em "V" e fluxo cruzado entre admissão / escapamento (cross-flow).

Chassis[editar | editar código-fonte]

  • Chassis rígido, construído com tubos de aço.
  • Suspensão dianteira independente, sobre braços oscilantes, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos; suspensão traseira por meio de dois feixes de molas quarto elípticas e amortecedores hidráulicos telescópicos.
  • Direção por meio de volante com caixa de redução; diâmetro de viragem de aproximadamente 8m.
  • Rodas de disco de aço, com aros em duas peças para facilitar a montagem dos pneus; pneus 4,50 x 10"; pressões dos pneus dianteiros 16 psi, pressões dos pneus traseiros 14 psi.
  • Distância entre eixos 1,50m; bitola dianteira 1,20m; bitola traseira, 0,52m.
  • Freios hidráulicos nas quatro rodas, com superfície total de 325 cm².

Lubrificantes[editar | editar código-fonte]

Óleo de motor SAE 30, para o motor; óleo de motor SAE 40, para a caixa de câmbio.

Instalação e equipamentos elétricos[editar | editar código-fonte]

Dínamo de 130W, com regulagem de tensão; vela Bosch W 240T 1.

Dimensões e pesos[editar | editar código-fonte]

  • Comprimento, 2,285m; largura, 1,38m; altura, sem carga, 1,34m; altura livre do solo, 20,7 cm.
  • Peso, em condições de marcha, aproximadamente 350 kg; carga útil, 230 kg.

O tanque de combustível tem capacidade para aproximadamente 13 litros, incluindo cerca de 3 litros para reserva. A caixa de câmbio tem capacidade para 1,75 litros.

Desempenho[editar | editar código-fonte]

  • Velocidade máxima estimada, 85 km/h.
  • Consumo de combustível, média de 25 km/l.

BMW Isetta[editar | editar código-fonte]

O BMW Isetta

Em 1955, a ISO concedeu licença ao fabricante bávaro BMW para a fabricação do BMW-Isetta na Alemanha, cuja empresa adotou um motor monocilíndrico de produção própria, de 243cc, para equipar o veículo.

A produção do BMW Isetta iniciou-se no mesmo ano.

Em 1957, a BMW lança o BMW 600, baseado no Isetta mas com maiores dimensões, motor traseiro de 2 cilindros e capacidade para quatro passageiros.

Em Maio de 1962, a BMW encerrou a produção do BMW Isetta. Foram construídas 161 728 unidades.

Romi-Isetta[editar | editar código-fonte]

Romi-Isetta, o primeiro automóvel do Brasil, produzido pela empresa barbarense Romi.

O Romi-Isetta foi o primeiro automóvel produzido no Brasil, entre 1956 e 1961, pelas Indústrias Romi S.A., com sede em Santa Bárbara d'Oeste, interior de São Paulo[2] .

Em 1955, a Iso concedeu os direitos de produção do Isetta para a empresa brasileira Indústrias Romi S.A., fabricante de máquinas industriais e agrícolas fundada em 1930 pelo comendador Américo Emílio Romi e seu enteado Carlos Chiti, com sede em Santa Bárbara d'Oeste (São Paulo).

Em 28 de agosto de 1955, foi publicada a notícia no jornal Diário de São Paulo informando que as indústrias Romi produziriam o Romi-Isetta no país. Lançado em 5 de setembro de 1956, o Romi-Isetta, equipado com um motor de dois tempos, se consistiu no primeiro automóvel de passeio de fato fabricado em território brasileiro[3] .

A estratégia de publicidade adotada pelo fabricante visava a expor o modelo a diferentes públicos: de segundo carro para a família ao estudante universitário. Algumas peças publicitárias foram criadas visando o público feminino, como por exemplo o anúncio que exibia uma mulher saindo de uma gaiola para entrar em um Romi-Isetta, com os dizeres "agora sou livre".[4]

Em 1959 o Romi-Isetta passou a ser equipado com um motor de quatro tempos de fabricação BMW.

Ao todo, no período de 1956 até 1961, foram fabricadas cerca de três mil unidades no Brasil, muitas das quais ainda hoje permanecem nas mãos de colecionadores.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Manual do proprietário da Romi Isetta modelo 1959. Máquinas Agrícolas Romi S.A.: Santa Bárbara d'Oeste, 1959.
  2. Brandão, Ignacio de Loyola. Romi-Isetta, o pequeno pioneiro.1a Edição. São Paulo. DBA Dórea Books and Art. 2004. ISBN: 8572343105
  3. Primeiro carro nacional de uma porta comemora 55 anos Folha de São Paulo - 3 de setembro de 2011
  4. Anúncio da Romi-Isetta de 1961

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Isetta
  • 50 anos da Romi Isetta. Site mantido pela Fundação Romi, com várias informações históricas e técnicas, além de fotografias e reproduções de documentos e de manuais técnicos da época. Acesso em 18 de maio de 2011.
  • Best Cars Web Site, Romi Isetta. Informações sobre a Romi Isetta e sobre outras versões, estrangeiras, da Isetta. Segundo o artigo, "um sucesso na Europa que fracassou no Brasil por oferecer vantagens que ninguém precisava". Acesso em 18 de maio de 2011.