Islamismo na Europa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Mesquita de Banya Bashi em Sofia

De acordo com o Instituto Alemão, Central Institute Islam Archive, o número total de muçulmanos na Europa em 2007, excluindo a Turquia era de cerca de 53 milhões (7,2%). O número total de muçulmanos na União Europeia em 2007 era de cerca de 16 milhões (3,2%).[1]


História[editar | editar código-fonte]

O Islamismo veio para a Europa de varias maneiras, incluindo através da conquista. Uma nova pesquisa descobriu uma comunidade muçulmana Böszörmény na Hungria, com raízes no século XII, oriunda de comerciantes muçulmanos que faziam o comércio com a Ásia através da Rota da Seda.

Significativas comunidades de muçulmanos Lipka Tártaros viviam na Comunidade Polaco-Lituana, adorando em pequenas Mesquitas de madeira e desempenhando um papel ativo na história da Polônia e Lituânia.

Sudeste da Europa, Rússia e Ucrânia[editar | editar código-fonte]

Muçulmanos árabes lutaram contra o Império Bizantino logo após o estabelecimento do Islã. As então províncias cristã do Império Bizantino, Síria, Armênia, Egíto e Norte da Africa foram rapidamente conquistadas pelos muçulmanos. Logo depois, Constantinopla foi sitiada por duas vezes, uma vez em um longo bloqueio entre 674 e 678, e mais uma vez entre 717 e 718. No entanto, os bizantinos defenderam Constantinopla com êxito e foram capazes de restabelecer o seu controle sobre grande parte da Anatólia, bloqueando uma maior expansão do Califado árabe rumo a Europa Oriental.

Sicília[editar | editar código-fonte]

Sicília foi gradualmente conquistada pelos árabes e berberes a partir do ano 827, e o Emirado da Sicília foi criado em 965. Eles mantiveram o controle sobre a região até sua expulsão pelos normandos em 1072.[2] [3]

Mesquita de Roma, a maior da Europa

População atual[editar | editar código-fonte]

Mesquita em Moscou.

O número total de muçulmanos na Europa em 2007 era de cerca de 53 milhões, incluindo 16 milhões na União Europeia.[1]

A população muçulmana na Europa é extremamente diversificada, com histórias e origens variadas. Hoje, as regiões de maioria muçulmana da Europa são a Albânia, Kosovo, partes da Bósnia e Herzegovina, e algumas regiões da Rússia, principalmente no Norte do Cáucaso e na região do Volga.

A região de predominância muçulmana de Sandžak Novi Pazar, é dividida entre a Sérvia e o Montenegro, consistindo predominantemente de europeus cuja fé muçulmana data de várias centenas de anos.

A população muçulmana na Europa Ocidental é composta principalmente de povos que chegaram ao continente europeu a partir de todo o mundo muçulmano, durante ou após a década de 1950.

O Alto Comissariado da ONU para os Refugiados estima que 70% da população da Albânia, 91% do Kosovo, e 30% da Macedônia são muçulmanas.[4] [5] Em países como a Turquia e o Azerbaijão a população muçulmana é de 99% e 93% respectivamente.[6] Os muçulmanos também formam cerca de um sexto da população do Montenegro. Na Rússia, Moscou é o lar de cerca de 1,5 milhões de muçulmanos.[7] [8] [9]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Islam in Europe».