José Francisco Paes Landim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José Francisco Paes Landim
José Francisco Paes Landim
Deputado federal  Piauí
Período de governo 1º: 1º de fevereiro de 1987
até 31 de janeiro de 1991
2º: 1º de fevereiro de 1991
até 31 de janeiro de 1995
3º: 1º de fevereiro de 1995
até 31 de janeiro de 1999
4º: 1º de fevereiro de 1999
até 31 de janeiro de 2003
5º: 1º de fevereiro de 2003
até 31 de janeiro de 2007
6º: 1º de fevereiro de 2007
até 31 de janeiro de 2011
7º: 1º de fevereiro de 2011
até atualidade
Deputado estadual  Piauí
Período de governo 1963-1964
Prefeito Flag of None.svg Socorro do Piauí
Período de governo 1962-1963
Vida
Nascimento 23 de março de 1937 (77 anos)
São João do Piauí, Piauí
Dados pessoais
Partido UDN (1954 até 1965)
PDS (1982 até 1985)
PFL (1987 até 2004)
PTB (2004 até atualidade).
Profissão Advogado e professor
linkWP:PPO#Brasil

José Francisco Paes Landim (São João do Piauí, 23 de março de 1937) é um advogado, professor e político brasileiro, recordista no número de mandatos como deputado federal pelo Piauí, exercendo atualmente o sétimo. O pai, Paes Landim, foi eleito deputado estadual pelo Piauí em 1947.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Francisco Antônio Paes Landim Neto e Natália Ferreira. Advogado formado em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro com especialização em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas, em Direito Especializado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e Direito Comercial pela Universidade de Ottawa.

Foi aluno de Evandro Lins e Silva.

Seguindo os passos paternos filiou-se a UDN e foi nomeado oficial de gabinte do governador Chagas Rodrigues. Graças à legislação vigente, foi eleito suplente de deputado estadual e prefeito de Socorro do Piauí em 1962, afastando-se dos cargos por força do Regime Militar de 1964. Passou a residir então em Brasília, onde assessorou juridicamente a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (NOVACAP), o Departamento de Estradas e Rodagem e o Ministério das Minas e Energia. Chefe de gabinete da reitoria da Universidade de Brasília entre 1974/1976, foi professor da referida instituição onde chefiou o Departamento de Direito, dirigiu a Faculdade de Estudos Sociais Aplicados e foi membro do Conselho Editorial. Durante o governo João Figueiredo foi procurador do Instituto Brasileiro do Café.

Egresso do PDS migrou para o PFL e, a partir de sólido arrimo político-familiar, foi eleito deputado federal em 1986, 1990, 1994, 1998, 2002, 2006 e 2010. Filiou-se ao PTB a convite do senador João Vicente Claudino. Filho de deputado estadual, viu seus irmãos, Luiz Gonzaga Paes Landim e Paulo Henrique Paes Landim exercerem a mesma função e, um terceiro, Murilo Antônio Paes Landim, foi prefeito de São João do Piauí por duas vezes.

Fonte de pesquisa[editar | editar código-fonte]

  • SANTOS, José Lopes dos. Política e Políticos: Eleições 86.Vol. I Teresina, Gráfica Mendes, 1988.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.