K2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
K2
O K2
K2 está localizado em: Planalto tibetano
K2
K2, fronteira China-Paquistão
Coordenadas 35° 53' N 76° 31' E
Altitude 8611 m (28251 pés)
Posição: 2
Proeminência 4017 m
Posição: 22
Cume-pai: Monte Everest
Listas Sete segundos cumes
8000s
Ponto mais alto de um país
Ultra
Localização Baltistão (fronteira China-Paquistão)
Cordilheira Karakoram
Primeira ascensão 31 de julho de 1954 por
Itália Achille Compagnoni
Itália Lino Lacedelli
Rota mais fácil Ascensão sobre pedra/neve/gelo

O K2 (também conhecida como monte Godwin-Austen, Chogori ou Dapsang) é uma montanha da cordilheira de Karakoram, uma das cadeias dos Himalaia, na fronteira sino-paquistanesa (na região da Caxemira ocupada, no Baltistão). É o segundo pico mais alto do mundo, depois do Monte Everest. Tem uma altitude máxima de 8611 metros, mas é apenas a 22.ª montanha mais proeminente (4017 m de reascensão).

Ascensões[editar | editar código-fonte]

Foi explorado pela primeira vez por um europeu em 1856. T.G. Montgomery, na expedição liderada por Henry Haversham Godwin-Austen, designou-o K2 (Karakoram 2).

A ascensão do K2 é considerada, pela maior parte dos alpinistas, como sendo mais difícil que a do monte Everest. Até setembro de 2013, 344 pessoas tinham conseguido atingir o topo, enquanto aproximadamente 4000 já haviam escalado o Everest.

Até 2013, 83 pessoas morreram no K2, 13 das quais em 1986 no que ficou conhecido como "Verão Negro".

O ano de 2008 também foi especialmente trágico, quando 11 montanhistas morreram quase simultaneamente após uma avalanche atingir um serac (glaciar suspenso) e também romper cordas fixas. Essa tragédia deu origem ao premiado documentário "The Summit".

Conquista[editar | editar código-fonte]

A primeira tentativa profissional de ascensão ocorreu em 1902, mas apesar de cinco tentativas infrutíferas e mortais, seu topo não foi atingido até que uma expedição italiana realizou este feito em 31 de Julho de 1954. A expedição era liderada por Ardito Desio, e os dois alpinistas que atingiram o topo foram Lino Lacedelli e Achille Compagnoni.

Lusófonos[editar | editar código-fonte]

Esta montanha só foi até hoje escalada por 2 lusófonos, o brasileiro Waldemar Niclevicz, que usou, em parte do percurso, oxigénio artificial, e o alpinista português João Garcia[1] que foi o primeiro português a atingir o seu cume, em 20 de Julho de 2007, sem recurso a oxigénio artificial. Esta expedição insere-se no âmbito do projecto À conquista dos Picos do Mundo, onde João Garcia pretende escalar (sem recurso a oxigénio, e entre 2006 e 2010) oito das catorze montanhas com mais de oito mil metros de altitude, totalizando assim em 2010 os catorze cumes.

Tem 302 ascensões e 80 mortes, a proporção mais alta do mundo. Apesar de o Everest ser mais alto, K2 é muito mais letal. [2]


Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre K2


Os catorze picos com mais de oito mil metros de altitude
Everest
1. Flag of the People's Republic of China.svg Flag of Nepal.png Everest 8 844 m
2. Flag of the People's Republic of China.svgFlag of Pakistan.svg K2 8 611 m
3. Flag of India.svg Flag of Nepal.png Kanchenjunga 8 586 m
4. Flag of the People's Republic of China.svg Flag of Nepal.png Lhotse 8 516 m
5. Flag of the People's Republic of China.svg Flag of Nepal.png Makalu 8 462 m
6. Flag of the People's Republic of China.svg Flag of Nepal.png Cho Oyu 8 201 m
7. Flag of Nepal.svg Dhaulagiri 8 167 m
8. Flag of Nepal.svg Manaslu 8 156 m
9. Flag of Pakistan.svg Nanga Parbat 8 125 m
10. Flag of Nepal.svg Annapurna 8 091 m
11. Flag of the People's Republic of China.svgFlag of Pakistan.svg Gasherbrum I 8 068 m
12. Flag of the People's Republic of China.svgFlag of Pakistan.svg Broad Peak 8 047 m
13. Flag of the People's Republic of China.svgFlag of Pakistan.svg Gasherbrum II 8 035 m
14. Flag of the People's Republic of China.svg Shishapangma 8 013 m