Kei Nishikori

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

{{Info/Tenista |foto= NishikoriKei2008.jpg |leg_foto= Kei Nishikori |nometenista= Kei Nishikori |alcunha= |paisnatal=  Japão |residencia= Bradenton, EUA |datadenascimento= 29 de dezembro de 1989 (25 anos) |cidadenatal= Shimane, Japão |altura= 1,78m |peso= 68kg |profissionalizacao= 2007 |abandono= |premiosganhos= US$ 1,921,151 |vitoriasderrotassimples= 87-69 |titulossimples= 5 |melhorrankingsimples= Nº 5([[19 de janeiro de 2015) |rankingatualsimples= Nº 5([[19 de janeiro de 2015) |ResultadoAbertoAustralia= QF (2012) |ResultadoAbertoFranca= R16 (2013) |ResultadoWimbledon= R16 (2014) |ResultadoAbertoEUA=SF (2014) |vitoriasderrotasduplas= 9-14 |titulosduplas= 0 |melhorrankingduplas= Nº 167 (19 de março de 2012) |atualizado = 2 de agosto de 2012 }} Kei Nishikori (錦織 圭, Nishikori Kei Shimane 29 de Dezembro de 1989) é um tenista profissional do Japão, profissionalizado em 2007.

Em 2014, chegou a 5ª colocação do ranking mundial masculino.

Nishikori já conquistou sete títulos de nível ATP em simples e foi vice em outros quatro torneios da ATP.

Em 2014, foi finalista no Grand Slam do US Open e do Masters 1000 de Madrid.

Tem como honrarias, o fato de ser o primeiro japonês a ter atingido o top 10 do ranking, o primeiro asiático a chegar numa final de Grand Slam no masculino (US Open de 2014). e o segundo japonês a chegar a uma semifinal de Grand Slam - o outro foi Jiri Satoh, em Wimbledon-1933.[1]

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Nishikori nasceu em Matsue na província de Shimane no Japão. Seu pai, Kiyoshi, é um engenheiro, e sua mãe, Eri, é professora de piano. Ele tem uma irmã mais velha, Reina, que se formou na faculdade e trabalha em Tóquio.

Ele começou a jogar tênis com a idade de cinco anos. Ganhou os campeonatos de tênis no Japão para crianças em 2001. Ele graduou-se em Aomori-Yamada High School e mudou para a Flórida para se juntar a Academia IMG.

Em dezembro de 2010, foi anunciado que Nishikori iria ser treinado por Brad Gilbert na temporada de 2011 e por Dante Bottini da Academia IMG. Brad Gilbert também treinou Andy Murray e os ex-n° mundial Andre Agassi e Andy Roddick. Desde janeiro de 2014, Nishikori tem sido treinado pelo ex-n.º 2 do mundo, Michael Chang.

Seus passatempos incluem futebol, golfe, ler e ouvir música.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Começou na categoria junior em 2004, e em 2006 alcançou o título de duplas do Roland Garros junior, ao lado do argentino Emiliano Massa. Em 2006 e 2007 mesclou torneios future e challengers, com wildcards (convites) vindos em alguns torneios, e ainda atuava em torneios juvenis americanos, já que treina em Bradenton, na academia de Nick Bollettieri.

Em 2008, quando ainda figurava em 244° no ranking, assombrou o tênis conquistando o ATP de Delray Beach, batendo no qualy Nicolás Todero e Alex Bogomolov Jr, e como qualy conseguiu vencer o título em solo americano, batendo na primeira rodada o alemão Florian Mayer, e depois uma sequência de quatro americanos, Amer Delic, Bobby Reynolds, nas semis Sam Querrey, e na final o experiente americano James Blake, por 3-6, 6-1, 6-4. Com a subida no ranking, estreou em Wimbledon, e chegou às oitavas do US Open, perdendo para o argentino Juan Martín del Potro. Ainda nesse ano ganhou convite para a disputa dos Jogos Olímpicos de Pequim, perdendo na primeira rodada para o alemão Rainer Schüttler.

Em 2009, Nishikori não atuou devido a lesões, e despencou no ranking.

Em 2010, retornou ao top 200. Venceu na 1ª rodada de Roland Garros o nº 58 do mundo, Santiago Giraldo por 3 sets a 2, perdendo depois para Novak Djokovic. Obtém grande campanha no US Open, furando o qualifying e chegando à terceira rodada do torneio ao derrotar o n.13 do mundo Marin Cilic.

Em 2011, vai às quartas-de-final do ATP 250 de Chennai, à 3ª rodada do Australian Open, e em fevereiro chega à semifinal do ATP 250 de Delray Beach. Em abril, no ATP 250 de Houston, derrota o nº 11 do mundo, Mardy Fish nas quartas e acaba vice-campeão do torneio. Com isto, chega pela primeira vez ao top 50 mundial de simples da ATP. Em junho vai à semifinal do ATP 250 de Eastbourne, e em setembro, semifinal do ATP 250 de Kuala Lumpur.

Em outubro de 2011 chega na semifinal do Masters 1000 de Shanghai, derrotando o n.8 do mundo Tsonga no caminho. Logo depois, surpreende ao ir à final do ATP 500 da Basileia, derrotando o n.7 do mundo Berdych na primeira rodada, e o número 1 do mundo, Novak Djokovic, na semifinal.

No início de 2012, Nishikori chega às quartas-de-final do Australian Open. Foi um marco para seu país, que nunca teve na Era Aberta um tenista nas quartas deste torneio. Nishikori igualou Shuzo Matsukoa, único japonês até o momento a chegar às quartas de um Grand Slam (Wimbledon/1995). Com isso, entra pela primeira vez no top 20 mundial. No 7 de Outubro, Kei ganhara o torneio Japan open em Tóquio contra Milos Raonic (7-6 (7-5), 3-6, 6-0) Com este vitoria, ficou a primeira jogador Japonesa de ganhar o torneio.

Finais[editar | editar código-fonte]

Resultado N. Data Torneio Piso Oponente na final Placar da final
Campeão 1. Fevereiro 11, 2008 Delray Beach, Estados Unidos Duro Estados Unidos James Blake 3–6, 6–1, 6–4
Vice-campeão 2. Abril 10, 2011 Houston, Estados Unidos Saibro Estados Unidos Ryan Sweeting 6–4, 7–6(3)
Vice-campeão 3. Novembro 6, 2011 Basiléia, Suíça Dura Suíça Roger Federer 6–1, 6–3

Recordes e Honrarias[editar | editar código-fonte]

  • 2014 - Primeiro japonês a ter atingido o top 10[1]
  • 2014 - Primeiro asiático a chegar numa final de Grand Slam no masculino (US Open de 2014)[1]
  • 2014 - Segundo japonês a chegar a uma semifinal de Grand Slam[1]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]