Montes Nilgiri (sul da Índia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:
Montes Nilgiri
நீலகிரி
Nilgiri Hills
O lago Esmeralda, perto de Ooty
Localização
Coordenadas 11° 23' N 76° 45' E
Continente Ásia
País  Índia
Estados Tamil Nadu, Kerala, Karnataka
Cordilheira Gates Ocidentais
Características
Altitude máxima 2 637 m
Cumes mais altos Doddabetta
Área 2 500 km²
Era geológica Cenozoico
Idade 80–100 milhões de anos
Notas Dimensões aproximadas: 130 km na direção norte-sul e 130 km na direção leste-oeste
Mapa das cordilheiras da Índia
Mapa das cordilheiras da Índia

Os montes Nilgiri; Nilagiri ou Nilgiris(em tâmil: நீலகிரி; em badaga: நீலகி:ரி; "montanhas azuis"; em inglês: Nilgiri Hills) são uma cordilheira de montanhas na parte mais ocidental do estado de Tamil Nadu, na junção entre este estado e Karnataka e Kerala, no sul da Índia. Fazem parte da cordilheira maior dos Gates Ocidentais, constituindo a orla sudoeste do planalto do Decão. Há pelos 24 cumes com mais de 2 000 metros de altitude no Nilgiri, o mais alto deles, o Doddabetta, com 2 637 m.[nt 1]

Os montes Nilgiri estão separados do planalto de Karnataka, situado a norte, pelo rio Moyar e das serras de Anaimalai e de Palni, a sul, pelo Palakkad Gap, um passo de montanha em Kerala. O distrito de Nilgiris encontra-se nestas montanhas. Na direção norte-sul, a serra tem 130 km (latitude: 11° 08' — 11° 37' N), enquanto que na direção leste-oeste tem 185 km (longitude: 76° 27' E — 77° 4' E). A área total é 2 479 km².[1] [nt 1]

Várias zonas dos montes Nilgiri estão classificadas como Património Mundial da UNESCO desde 2012, na inscrição "Gates Ocidentais", nomeadamente os parques nacionais de Mukurthi e de Silent Valley.[2] A Reserva da biosfera de Nilgiri,[3] da qual a cordilheira faz parte, está incluída na Rede Mundial de Reservas da Biosfera da UNESCO desde 2000.[4] [nt 1] Outro parque nacional dos Nilgiri é o de Mudumalai, situado na parte noroeste da cordilheira[5] e que está integrado no Project Tiger, o programa indiano de proteção do tigre-de-bengala.[6]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Uma das culturas agrícolas mais conhecidas e importantes economicamente dos Nilgiris é o chá, cultivado a altitudes entre 1 000 e 2 500 metros. O chá de Nilgiri é mundialmente conhecido pekas suas qualidades únicas, nomeadamente o aroma e sabor intensos. Outras culturas importantes são a essência de eucalipto, café, quinquina, sândalo e legumes.[nt 2]

Devido à altitude, as montanhas beneficiam de um clima mais fresco que as planícies em volta e foram sempre usadas como estâncias de montanha (hill stations) para escapar o calor do verão, em particular durante o período do Raj britânico (domínio britânico). A paisagem das colinas baixas é semelhante à de Inglaterra meridional e elas foram frequentemente usadas como reservas de caça.[nt 2]

A principal cidade dos Nilgiri é Udhagamandalam, cujo nome durante o período colonial — Ootacamund, frequentemente abreviada para Ooty — ainda é muito usado. A cidade conserva numerosos edifícios de aparência muito britância, particularmente as igrejas. As outras cidades importantes da região são Coonoor, Kotagiri, Gudalur e Aruvankadu, que foram também hill stations.[nt 2]

As montanhas são o habitat de numerosas tribos aborígenes, sendo a mais conhecida delas a dos Todas, que vivem sobretudo da criação de gado e cujos xailes bordados de vermelho, preto e branco e as joias de prata são muito procurados.[nt 2]

Entre Mettupalayam e Udhagamandalam, passando por Coonoor, existe uma pitoresca linha de caminho de ferro, o Nilgiri Mountain Railway ("Caminho de Ferro de Montanha de Nilgiri"), a qual faz parte da inscrição "Caminhos de Ferro de Montanha na Índia" da lista de Património Mundial da UNESCO.[7] A linha é servida por comboios a vapor e uma parte dela tem cremalheiras. É uma célebre atração turística e foi usada em algumas cenas do filme Passagem para a Índia, de David Lean. Muitos filmes indianos usam os Nilgiri como cenário natural.[nt 2]

Ambiente[editar | editar código-fonte]

Nos Nilgiri há dois ecossitemas principais:

  • A parte sudoeste dos Gates Ocidentais está coberta de florestas de caducifólias entre 250 e 1 000 metros de altitude. Nestas áreas vivem as populações mais numerosas de elefantes-asiáticos. Juntamente com o resto do sudoeste Gates Ocidentais, os Nilgiri são um dos últimos habitats de tigres.[nt 2]
  • A mesma zona, mas a partir dos 1 000 metros de altitude, está coberta de florestas tropicais e a diversidade de flora é uma das mais importantes do mundo. A partir de cerca de 1 500 m a floresta é menos densa e abre-se em prados.[nt 2]

A maior parte das florestas primárias da região foi destruída para preparar plantações de chá e outras. A região deu nome a diversas espécies de aves, como o Nilgiri wood pigeon (Columba elphinstonii), Nilgiri Pipit (Anthus nilghiriensis),[nt 2] Nilgiri Thrush (Zoothera neilgherriensis), pisco-azul de Nilgiri (Myiomela major, Nilgiri blue robin) e Nilgiri flowerpecker (Dicaeum concolor), etc., ou ao mamífero marta-de-Nilgiri (Martes gwatkinsii).

Quedas de água[editar | editar código-fonte]

Nome Altura
(metros)
Descrição [nt 1]
Kolakambai 120 É a queda de água mais alta dos montes. Situa-se a norte do monte Kolakambai e tem uma cascata contínua com 120 metros de altura. Perto dela encontra-se a cascata de Halashana.
Catherine 76 Situada perto de Kotagiri, deve o seu nome à esposa de M. D. Cockburn, que se acredita ter sido quem introduziu a cultura de café nos montes Nilgiri.
Lower Pykara 61 Situada perto do pico Segur.
Upper Pykara 55 Situada perto do pico Segur.
Karteri   Situada perto de Aruvankadu, nela foi construída a primeira central hidroelétrica que fornecia eletricidade uma fábrica de cordite.
Laws   Situada perto de Coonoor, está ligada à memória do engenheiro e major G. C. Law, que supervisionou a construção da estrada de Coonoor Ghat, parte das Ghat Roads, a rede de estradas de montanha construídas pelos britânicos durante o Raj para ligar as hill stations (estâncias de montanha).[1]

Subcordilheiras e montanhas[editar | editar código-fonte]

Maciço Descrição [8]
Cumes Altitude (m) Coordenadas
Doddabetta É o maciço mais alto da cordilheira. A montanha que lhe dá o nome situa-se na área sul, 4 km a sudeste de Ooty. Os outros cumes aqui mencionados são vizinhos do Doddabetta e situam-se a ocidente dele.
     Doddabetta 2 637 11° 24' 10" N 76° 44' 14" E
     Kolaribetta 2 630
     Hecuba 2 375
     Kattadadu 2 418
     Kulkudi 2 439
Snowdon É a parte norte da cordilheira. Juntamente com o Doddabetta, as montanhas de Snowdon, Club e Elk formam o impressionante vale de Ooty.
     Snowdon 2 530 11° 26' N 76° 46' E
     Monte Club 2 448
     Monte Elk 2 466 11° 23' 55" N 76° 42' 39" E
Devashola Situa-se na parte sul do maciço de Doddabetta; uma das suas características são as blue gum trees (lit: "árvores de goma azul"), uma subespécie de Eucalyptus globulus.
     Devashola 2 261
Kulakombai Situa-se a leste do Devashola. O vale do Bhavani e a cordilheira de Lambton do distrito de Coimbatore estendem-se a partir daqui.
     Kulakombai 1 707
Hullikal Durg Situa-se 3 km a sudeste de Coonoor. No sopé há florestas de pinheiros tropicais, enquanto que nos vales as florestas são de folhagem verde. Em canarês, Hulikal Durg significa "forte da rocha do tigre". O topónimo em sânscrito é Bakasura Parvata.
     Hullikal Durg 562 11° 19' N 76° 53' E
Coonoor Betta Também chamado Teneriffe, situa-se no lado norte do desfiladeiro percorrido pelo pitoresco Nilgiri Mountain Railway.
     Coonoor Betta 2 101
Monte Rallia Situada numa reserva florestal, equidistante de Ooty e Kotagiri.
     Monte Rallia 2 248 11° 25' N 76° 53' E
Monte Dimhatti Situada acima da portela de Gajalahatti, que no passado foi uma rota importante entre Mysore e as planícies carnáticas, que no século XVIII foi de grande importância estratégica. O cume, dedicado à deidade hindu Rangaswamy, é considerada sagrada pelas populações das aldeias em volta.
     Monte Dimhatti 1 788 11° 26' N 76° 01' E

No planalto de Nilgiri encontra-se a subcordilheira de Kundah, uma crista no lado sudoeste do Parque Nacional de Mukurthi, junto à fronteira do estado de Kerala. Com elevações maiores do que a generalidade do planalto, esta subcordilheira tem alguns cumes cuja altitude se aproxima da do Doddabetta.[nt 1] }

Maciço Descrição [8] [nt 1]
Cumes Altitude (m) Coordenadas
Monte Avalanche O monte Avalanche tem dois cumes gémeos.
     Kudikkadu 2 590
     Kolaribetta 2 630
Derbetta e Kolibetta Situam-se a sul do vale de Ouchterlony e são uma continuação da cordilheira de Kundah.
     Derbetta 2 531 Também conhecido com monte do Urso (Bear Hill).
     Kolibetta 2 494
Pico Mukurthi Juntamente com o Pichalbetta e o Pico Nilgiri, constitui o conjunto de maior altitude da área. As três montanhas situam-se no distrito de Wayanad, em Kerala, e destacam-se na paisagem relativamente plana das imediações.
     Pico Mukurthi 2 554 11° 23' 29" N 76° 31' 38" E
     Pichalbetta 2 544
     Pico Nilgiri 2 574 11° 24' N 76° 30' 4" E
Muttunadu Betta Situa-se cerca de 5 km a noroeste de Ooty.
     Muttunadu Betta 2 323 11° 27' N 76° 43' E
Tamrabetta Também conhecido como monte de Cobre (Coppery Hill), situa-se cerca de 8 km a sudeste de Ooty.
     Tamrabetta 2 120 11° 22' N 76° 48' E
Vellangiri Também conhecido como monte de Prata (Silvery Hill), situa-se 16 km a oeste-noroeste de Ooty.
     Vellangiri 2 120

Notas

  1. a b c d e f Trechos inicialmente baseados no artigo artigo «Nilgiri mountains» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).
  2. a b c d e f g h Trechos inicialmente baseados no artigo artigo «Nîlgîri (Tamil Nadu)» na Wikipédia em francês (acessado nesta versão).

Referências

  1. a b *Eagan, J.S.C. (1916) (em inglês), The Nilgiri Guide And Directory (2ª ed.), Madrasta, Vepery: S.P.C.K. Press, https://archive.org/details/nilgiriguideandd031416mbp, visitado em 20 de abril de 2014 
  2. Gates Ocidentais. UNESCO World Heritage Centre - World Heritage List (whc.unesco.org). Em inglês ; em francês. Páginas visitadas em 20 de abril de 2014.
  3. Nilgiri Biosphe Reserve (em inglês) www.nilgiribiospherereserve.com. Página visitada em 20 de abril de 2014.
  4. World Network of Biosphere Reserves – September 2010 (PDF) (em inglês) www.unesco.org. Página visitada em 20 de abril de 2014.
  5. Mudumalai Wildlife Sanctuary & National Park (em inglês) Departamento de Florestas de Tamil Nadu. www.forests.tn.nic.in. Página visitada em 22 de abril de 2014.
  6. Mudumalai Tiger Reserve (em inglês) Departamento de Florestas de Tamil Nadu. www.forests.tn.nic.in. Página visitada em 22 de abril de 2014.
  7. Mountain Railways of India. UNESCO World Heritage Centre - World Heritage List (whc.unesco.org). Em inglês ; em francês. Páginas visitadas em 20 de abril de 2014.
  8. a b Hills and Peaks (em inglês) Administração do Distrito de Nilgiris. nilgiris.nic.in. Página visitada em 20 de abril de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Nilgiri


  • Nilgiri Hills (em inglês) www.britannica.com. Página visitada em 20 de abril de 2014.
  • Mukurthi National Park (em inglês) Departamento de Florestas de Tamil Nadu. www.forests.tn.nic.in. Página visitada em 20 de abril de 2014.