Osso parietal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Osso parietal
Osso isolado
Left parietal boen - animation.gif

Posição do osso no crânio (em verde)
Articulações Frontal, occipital e temporal
Recursos externos
Gray's subject #32 133
MeSH A02.835.232.781.651

Ossos parietais (do latim pariet;parede) são um par de ossos que formam a parte superior da calvária craniana (abóbada ou caixa craniana) protegendo o lobo parietal do cérebro. Fazem parte da composição do neurocrânio no esqueleto axial.[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

As paredes laterais do crânio e parte do teto são formadas pelos dois ossos parietais (esquerdo e direito). Cada um dos parietais possui formato irregularmente retangular e uma superfície interna côncava. A porção mais larga de todo o crânio está localizada entre os tubérculos parietais (eminências) dos dois ossos parietais. O osso frontal é basicamente anterior aos parietais, o osso occipital é posterior; os ossos temporais são inferiores e as asas maiores do osso esfenoide são inferiores e anteriores.

Cada osso parietal possui forame parietal por onde passam as veias emissárias, que são vasos que permitem a comunicação do meio externo (couro cabeludo) com o meio interno (encéfalo), permitindo o fluxo sanguíneo em duplo sentido, ou seja, tanto fora como dentro da cavidade craniana. Isso decorre do fato de vasos serem desprovidos de válvulas.

Os ossos da calvária, por serem do tipo plano (laminar), a substância esponjosa (que nesse caso se chama díploe) situa-se entre duas camadas de substância compacta. Em comparação aos ossos longos, em que a diáfise é composta por osso compacto externamente ao canal medular, enquanto as epífises são compostas por osso esponjoso envolto por uma fina camada de osso compacto.


Articulações[editar | editar código-fonte]

Cada osso parietal articula-se com cinco ossos cranianos: o frontal, o occipital, o temporal, o esfenoide e o parietal oposto. As articulações feitas entre os ossos do crânio são as suturas, que fazem parte das articulações fibrosas – onde há interposição do tecido fibroso sobre os ossos.

  • Sutura coronal – Acontece a partir da articulação de um osso parietal com o osso frontal.
  • Sutura lambdóidea – Articulação entre o osso parietal e o occipital.
  • Sutura sagital – Quando os ossos parietais se articulam entre si.
  • Sutura escamosa – Articulação entre o osso parietal e o temporal.

A articulação entre mais de uma sutura se chama fontanela. A junção entre as suturas sagital e coronal se chama bregma, enquanto a lambda é a junção entre as suturas sagital e a lambdóide.


Ossificação[editar | editar código-fonte]

O osso parietal é ossificado a partir de um único centro membranoso, que aparece na eminência parietal sobre a oitava semana de vida fetal. A ossificação gradualmente se estende de forma radial a partir do centro em direção às margens do osso. Consequentemente, os ângulos (onde se encontram as fontanelas) são as peças formadas por último, onde as fontanelas se formam.
Ocasionalmente, o osso parietal é dividida em duas partes, superior e inferior, por uma sutura antero-posterior.

Faces, Ângulos e Bordas[editar | editar código-fonte]

Os ossos parietais apresentam 2 faces, 4 bordas e 4 ângulos, cada.

Faces

  • Face Externa é convexa, lisa e lateral.
  • Face Interna é côncava e medial apresentando sulcos anteriores que correspondem aos ramos da artéria meníngea média.


Bordas

  • Borda Superior / Sagital / Parietal
  • Borda Anterior / Frontal / Coronal
  • Borda Posterior / Occipital / Lambdóidea
  • Borda Inferior / Escamosa / Temporal

Ângulos

  • Ângulo Frontal
  • Ângulo Esfenoidal
  • Ângulo Mastóideo
  • Ângulo Occipital


Imagem[editar | editar código-fonte]

Vista lateral do crânio. 
Base do crânio. Superfície superior. 
Corte sagital do crânio. 
Superfície externa esquerda. 
Superfície interna esquerda. 
Parietal no crânio. 
Cavidade temporal. 
Sutura sagital dividindo os parietais. 
Sutura coronal separando-os do frontal. 
Sutura escamosa separando-os dos temporais. 
Sutura lambdoide separando-os do occipital. 

Referências

  1. ASMOV, Isaac. O corpo humano: sua estrutura e funcionamento. São Paulo: Hemus
  • Tratado de Técnica Radiológica e Base Anatômica 5ª edição – Kenneth L. Bontrager. Editora Guanabara Koogan.
  • SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21 edição. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 2000.
  • NETTER, Frank Henry. Atlas de Anatomia Humana. 5ª edição. Editora Sounders Elsevier, 2011