Concha nasal inferior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Concha nasal inferior
Parede medial da órbita esquerda. (Concha nasal inferior visível no centro em amarelo.)
Gray170.png

Figura 1: Parede lateral da cavidade nasal direita mostrando a concha nasal inferior in situ. (rosa)
Latim concha nasi inferior, concha nasalis inferior
Articulações etmóide, maxilar, lacrimal, palatino
Recursos externos
Dorlands/Elsevier c_50/12253882

A concha nasal inferior ou corneto inferior se estende horizontalmente ao longo da parede lateral da cavidade nasal e consiste de uma lâmina de osso esponjoso, curvada em si mesmo. Cada concha nasal inferior é considerada um par de ossos faciais já que elas surgem dos ossos maxilares e se projetam horizontalmente dentro da cavidade nasal.[1]

Utilidade[editar | editar código-fonte]

Forma a cavidade nasal, sendo seu formato adequado para favorecer que o ar que passe seja aquecido, umedecido e limpo.

Localização[editar | editar código-fonte]

Superior à concha nasal inferior está a concha nasal média e a concha nasal superior. Ela tem duas superfícies, duas bordas e duas extremidades.[2]

Articulações[editar | editar código-fonte]

Está articulado a quatro ossos:

Borda[editar | editar código-fonte]

A borda superior é fina, irregular e conectado a vários ossos ao longo da parede lateral da cavidade nasal.

Ele pode ser dividido em três porções:

  • Anterior se articula com a crista em concha com o maxila;
  • Posterior com a crista em concha com o palatino;
  • Medial parte que apresenta três processos bem definidos, que variam muito em seu tamanho e forma.
    • Dentre os processos, no medial anterior há o processo lacrimal que é pequeno e pontiagudo, situado na junção da quarta anterior com as posteriores de três quartos do osso: se articula, por seu ápice, com o processo de descida do osso lacrimal, e, por suas margens, com a ranhura na parte posterior do processo frontal da maxila. Assim, ajuda a formar o canal para o ducto nasolacrimal.
    • Atrás deste processo há uma placa, larga e fina, que forma o processo etmoidal, ascendendo para formar o processo uncinado do etmoide. A partir de sua borda inferior uma lâmina fina forma o processo maxilar ao curvar para baixo e lateralmente. Este processo se articula com a maxila para formar uma parte da parede medial do seio maxilar.

A borda inferior é livre, espessa e celular em estrutura, especialmente no centro do osso.

Ossificação[editar | editar código-fonte]

A concha nasal inferior é ossificada a partir de um único centro, que aparece no quinto mês de vida fetal na parede lateral da cápsula cartilaginosa nasal.

Imagens[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Localização de todos ossos do crânio: [1]

Referências