Osso nasal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Osso nasal
Osso nasal direito, lado externo.
Gray190.png

Ossos nasais ao centro, entre os maxilares, abaixo do frontal e acima da fossa nasal (em rosa).
Latim os nasale
Recursos externos
Gray's subject #37 156
Dorlands/Elsevier o_07/12598538

Os ossos nasais são dois pequenos ossos finos que variam significativamente de tamanho e forma conforme a origem da pessoa e sua idade. Eles estão dispostos lado a lado (geminados) na porção média e superior da face, e formam, através de sua união, "a ponte" do nariz. Cada um tem duas superfícies e quatro bordas.

Articulações[editar | editar código-fonte]

Os ossos nasais articulam-se com:

Em outros animais[editar | editar código-fonte]

Em peixes ósseos primitivos e tetrápodes os ossos nasais são os mais anteriores de um conjunto de quatro pares de ossos que formam o teto do crânio, sendo seguido em sequência os frontais, o parietal e o pós-parietal. A sua forma em espécies vivas é muito variável, dependendo da forma da cabeça, mas geralmente formam o teto ósseo do focinho ou bico, seguindo a partir das narinas para uma posição mais curta nas órbitas. Na maioria dos animais, eles são, em geral, proporcionalmente maior do que em seres humanos ou primatas grandes, porque a face humana é mais curta, sem focinho e nosso olfato é pouco desenvolvido. Tartarugas, excepcionalmente, não têm ossos nasais, com os ossos pré-frontais fazendo todo o caminho das órbitas oculares até as narinas.[1]

Imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Romer, Alfred Sherwood. The Vertebrate Body. Philadelphia, PA: Holt-Saunders International, 1977. 217–241 pp. ISBN 0-03-910284-X