Osso do quadril

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Osso do quadril
Osso direito do quadril. Superfície externa.
Latim os ilii
Recursos externos
Gray's subject #57 231
MeSH A02.835.232.611.434

A anca (português europeu) ou osso do quadril (português brasileiro) é um osso localizado na base da coluna vertebral dos mamíferos. No homem, o osso do quadril é formado a partir de três ossos, o ísquio, o púbis e o ílio, que se juntam com a idade, mas no embrião são bem distinguíveis. O osso do quadril forma o esqueleto da pelve (pelve óssea), junto com os ossos sacro e cóccix.1

Cada homem possui um par de ossos do quadril, dispostos simetricamente e ligados entre si pela sínfise púbica. O par é chamado genericamente púbis. O osso do quadril articula-se com o fêmur através da chamada face semi-lunar do acetábulo, sendo que a fossa do acetábulo serve para pasagem do ligamento da cabeça do fêmur, que se liga a incisura do acetábulo. O acetábulo é dividido entre as partes do quadril, não pertencendo totalmente a nenhum deles.

Uma de suas principais funções além da sustentação é proteger o sistema reprodutor e o sistema digestivo inferiormente. Comparando-se o púbis de um macho com o de uma fêmea, observam-se diferenças significativas quanto ao ângulo formado pelos ossos do quadril, ângulo que costuma ser maior nas fêmeas.

O ílio em sua vista lateral-posterior é formada superiormente pela borda do ílio, e anteriormente possui a espinha-antero inferior e a espinha antero superior do ílio, e posteriormente também possui espinhas postero inferior e superior do ílio que servem todas de estrutura ligamentar. Na asa do ílio na sua parte lateral encontra-se a fossa glútea, e em sua parte medial uma fossa ilíaca, que abrigam seus respectivos músculos. Já na sua vista medial anterior possui a face auricular, chamada assim por seu formato de orelha, que se liga a estrutura do sacro.

O ísquio possui a incisura isquiática maior, que da passagem para o nervo ciático, e mais inferiormente a incisura isquiática menor, separadas pela espinha do ísquio. Mais inferiormente encontramos a tuberosidade do ísquio e seguindo o ramo do ísquio que vai de encontro a pubis.

A púbis ou pube, vista latero-posteriormente indo do ísquio para ílio vemos o ramo inferior da pubis e em seguida o tubérculo púbico.Superiormente encontramos o ramo superior da pube.

Estruturas que não estão em sua totalidade em uma determinada parte do quadril são:

  • Forame obturado:que se encontra entre o ísquio e a pube.
  • Acetábulo:que tem uma porção em cada parte do quadril. É formado pela borda do acetábulo que é interrompida na incisura do acetábulo inferiormente. Encontramos também a fossa do acetábulo e rodeando esta superiormente a face semi-lunar do acetábulo que relamente entra em contato com o fêmur. A fossa do acetábulo existe para a passagem do ligamento da cabeça do fêmur que se liga na incisura do acetábulo.

Notas e referências

  1. JARMEY, Chris. Corpo em movimento: uma abordagem concisa. Barueri: Manole, 2008
Ícone de esboço Este artigo sobre Anatomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.